Selecione o tipo de erro abaixo

“Mas seria mais fácil do que tentar sentir bolinhas de gude carregadas de mana apenas com meu senso de mana inato, certo?” Zorian pressionou.

“Muito mais fácil,” Taiven confirmou. “Na verdade, quase qualquer método teria sido mais fácil do que isso. Deuses, você teria que ser, não sei, bom no nível de um arquimago ou algo assim para sentir uma fonte de mana fraca, sem feitiços ou outras ajudas.”

Zorian de repente se sentiu estúpido demais. É claro que a tarefa de Xvim parecia impossível — ele estava fazendo errado! Xvim provavelmente esperava que ele usasse um método como esse para sentir as bolinhas de gude. O idiota só não se incomodou em dar instruções adequadas sobre o método. Ou qualquer tipo de instrução, para esse assunto.

Deuses, ele odiava aquele homem.

* * *

Após uma discussão sobre quem ganhou sua pequena luta de treino ( Zorian afirmou que era um empate, Taiven afirmou que venceu por completo no final ), Taiven insistiu em mais lutas para resolver o problema, e Zorian não viu motivos para recusar. Ele perdeu todas as lutas subsequentes, é claro — Taiven era forte o suficiente para dominá-lo, se assim quisesse, e ele não tinha mais o elemento de surpresa ao seu lado. Ainda assim, ele sentiu que tinha se saído bem, já que Taiven teve mesmo que trabalhar para derrubá-lo. 

Até ela admitiu que se ele pegasse seu oponente desprevenido e fosse implacável o suficiente em seus movimentos de abertura, poderia derrubar até mesmo os magos de batalha profissionais, embora ela tenha avisado que ele poderia com facilidade ter problemas legais dessa maneira. A guilda dos magos desaprovava muito que as pessoas escalassem a luta para o reino letal, mesmo em legítima defesa.

De qualquer forma, descobrir o que exatamente Xvim esperava dele fez a coisa toda valer a pena por si só. A maior parte da habilidade já era familiar para ele, então levou apenas algumas horas até que conseguiu criar uma nuvem de mana difusa ao redor de sua cabeça. É verdade que ele não conseguia sentir fontes de mana como tal, mas uma bola de gude também era um objeto físico. Assim, quando a sexta-feira chegou e Xvim revelou seu método de treinamento tão inteligente para ele, Zorian identificou com calma para onde as bolas de gude estavam indo enquanto se aproximavam de (e algumas vezes na) sua cabeça. 

Xvim não ficou impressionado, é claro. Ele só começou a jogar uma rápida sucessão de bolinhas de gude nele e exigiu que as classificasse por magnitude das emissões de mana. O que ele não podia fazer, é claro, já que os sentia por meios mais rudimentares. Oh, bem, ele não estava muito preocupado — agora que sabia o que fazer, esperava dominar a habilidade de forma adequada em breve. Se possível até o final do reinício, a menos que Zach tenha decidido atacar outro dragão ou algo igualmente insano.

Por sorte, o principal interesse de Zach no momento era tentar organizar algum tipo de festa enorme que envolvia convidar toda a turma para sua mansão durante o festival de verão. Consciente do intervalo de tempo, Zorian foi uma das poucas pessoas que entendeu o que Zach estava fazendo. Ele estava tentando tirar o maior número possível de estudantes do caminho sem ter que explicar nada a eles. Zorian não tinha ideia do que Zach planejava fazer com todas aquelas pessoas quando o ataque começou, ou como pretendia lidar com Ilsa e sua insistência em que todos deveriam comparecer à dança da escola.

Três dias se passaram e Zorian estava de volta aos esgotos. Encontrar as araneas mostrou-se muito fácil, pois elas o esperavam dessa vez. Qualquer dúvida sobre se seria levado a sério ou não foi aniquilada quando a sentinela que encontrou levou-o a uma figura familiar. A matriarca decidiu conversar com ele em pessoa, em vez de apenas projetar sua mente através de uma de suas subordinadas.

[Bem, tive tempo de digerir as memórias que minha… outro eu enviou,] a matriarca começou. [A história não é tão implausível quanto você imagina, e as memórias continham algumas provas bastante condenatórias. Suponho que devemos trocar histórias agora, não? De suas experiências, só conheço o básico que você contou a seus amigos e você sabe muito pouco sobre por que não estou zombando da ideia de viagem no tempo.]

[Acho que faria sentido… ] Zorian comentou com cuidado.

[Mas você quer que eu vá primeiro,] a matriarca supôs. [Muito bem. A primeira coisa que você deve saber é que minha teia está em conflito com os chamados invasores há vários meses. Eles eram um oponente irritante, mas administrável… até uma semana atrás, quando de repente desenvolveram uma quantidade perturbadora de precognição sobre nossas táticas e habilidades. Eles tinham contadores de habilidades secretas que foram passadas de matriarca para matriarca por gerações e nunca foram usadas na memória viva até aquele momento. Eles tinham contadores de habilidades pessoais que eram únicas para cada aranea. Eles até pareciam saber como reagiríamos em resposta à sua ameaça aumentada e movimentos agressivos. Em suma, a quantidade de conhecimento que eles possuíam sobre nós era implausível demais. Acredite ou não, a viagem no tempo foi seriamente discutida como um possível método que eles usaram para obter suas informações.]

[Sem adivinhações?] Zorian perguntou.

[Conhecemos adivinhações, criança, ] disse a matriarca. [ Se existe um campo de magia ao lado das artes mentais em que nos destacamos, é isso. É bom que você mencionou as adivinhações, porque elas também seguram uma peça do quebra-cabeça. Veja bem, nossa teia tenta rotineiramente prever o futuro com adivinhação, com uma quantidade variável de sucesso — eventos muito perturbadores tendem a tornar inúteis quaisquer previsões futuras. O que você acha que aconteceu quando tentamos prever o futuro na semana passada?]

[Não funcionou?] adivinhou Zorian.

[Oh, funcionou. Deu resultados muito diferentes toda vez que repetimos a previsão, não importa o pouco tempo decorrido entre uma previsão para a seguinte, mas funcionou. Contanto que não tentássemos estender a previsão além do dia do festival de verão. Além dessa data, a previsão retorna em branco. Toda vez. É como se tudo além dessa data apenas deixasse de existir.]

Zorian engoliu em seco. Ele sempre perguntou-se o que acontecia com tudo quando o loop temporal reiniciava, mas descartou a questão como incognoscível. Ele não sabia se deveria estar aliviado por não precisar se preocupar em deixar um cadáver sem alma em alguma realidade alternativa ou perturbado por tudo estar literalmente sendo excluído quando o intervalo temporal redefinia.

[Estou surpreso por não ter ouvido falar sobre isso,] ele comentou. [Eu esperaria que alguns dos oráculos humanos notassem algo assim.]

[Você subestima a dificuldade da previsão do futuro,] disse a matriarca. [ É preciso muita habilidade para ler o futuro, e o processo é demorado e tedioso. Não ajuda que os resultados sejam inúteis… ou pior, enganosos. E mesmo se você se preocupa em prever o futuro, é provável que você só preveja alguns dias no futuro, uma vez que as previsões tornam-se cada vez menos confiáveis quanto mais longe vão. Ouço reclamações de que essas previsões são uma perda de tempo toda hora das minhas colegas araneas, e nossos oráculos podem mesmo alcançar uma pequena medida de precisão em suas previsões. Ainda assim, imagino que você esteja certo — provavelmente existem organizações humanas que executaram as previsões e encontraram a mesma coisa, mas ficaram caladas por vários motivos. Ninguém gosta de um profeta do apocalipse… bem, ninguém de qualquer autoridade, em qualquer caso. Seria bom ter uma confirmação independente de nossas descobertas, mas suspeito que poucos adivinhos sentiriam-se confortáveis em compartilhar seus segredos com um monte de aranhas gigantes. Talvez se um certo jovem mago com interesse em adivinhações falasse com eles?]

[Vou ver o que posso fazer,] respondeu Zorian.

[Vou lhe dar uma lista de nomes,] disse a matriarca. [Agora, que tal você nos dar alguns detalhes sobre o loop temporal e suas experiências?]

Zorian deu a elas um resumo básico da situação, deixando de fora muitos dos detalhes que considerava irrelevantes e um pouco pessoais demais. A matriarca também deu-lhe a versão curta da história, então ele não se sentia tão mal com isso.

[Esse vínculo entre você e Zach é bem inconveniente,] observou a matriarca. [Não culpo você por não se arriscar, mas você tem certeza de que não pode falar com Zach sem acioná-lo? Quem sabe que coisas úteis o garoto sabe sobre essa coisa toda? É certo que se você o informar sobre seus medos, ele concordará em manter distância.]

Zorian não tinha tanta certeza. Ele conhecia Zach bem, mas o garoto sempre tinha problemas com paciência e autocontrole, e nenhum de seus encontros anteriores com ele o convenceu de que ele mudou muito a esse respeito. Zach provavelmente acharia outro viajante do tempo muito fascinante e continuaria empurrando os limites até que o vínculo da alma fosse ativado por completo ou se mostrasse inofensivo.

[Estou surpreso que você ainda não tenha arrancado o conhecimento da mente dele,] observou Zorian. [Ele não é um … err, mente inquieta?]

[Ele não é psíquico, mas tem alguma habilidade em proteger sua mente,] disse o matriarca, sem vergonha de admitir que ela já havia tentado roubar suas memórias. [Não é bom, mas o suficiente para que eu não possa fazer mais do que ler seus pensamentos superficiais. Agora pare de se esquivar da pergunta.]

Zorian suspirou. [Tudo o que descobri sobre os vínculos da alma sugere que provavelmente não há nenhum vínculo entre mim e Zach. Os vínculos da almas tendem a ser bem óbvios até mesmo para os feitiços básicos de detecção. Meu instrutor de adivinhação em um dos reinícios anteriores me mostrou um feitiço para detectar vínculos da alma e eu o usei na escola algumas vezes — todo aluno com um familiar tem uma clara conexão com o parceiro, e os dois gêmeos ligados pela alma também apresentam um claro vínculo. Não há absolutamente nenhum vínculo entre mim e Zach que eu possa ver. Não há como um efeito colateral acidental de um feitiço ofensivo de mutilação da alma ter efeitos tão sofisticados quando mesmo os vínculos da alma criados de forma adequada aparecem com facilidade nos feitiços de detecção.]

[Curioso,] disse a matriarca. [O que é isso, se não um vínculo da alma?]

[Kael acha que quando a fusão da alma foi encerrada por nossas mortes, o vínculo entre nós foi cortado em vez de desembaralhado com cuidado. Como consequência, um pedaço da alma de Zach acabou fundido à minha, e o inverso provavelmente é verdade para Zach. A função de controle do loop temporal deve ter ficado confusa nesse momento e, em vez de decidir qual de nós é o verdadeiro Zach, decidiu apenas dar um loop em nós dois.]

[Isso explicaria por que Zach estava ausente durante os primeiros reinícios e por que ele estava tão doente quando enfim apareceu,] disse a matriarca. [É bem possível que vocês gastaram vários reinícios em coma enquanto suas almas curavam e integravam todos os pedaços estrangeiros, mas ele deve ter pego a pior reação quando o feitiço foi cortado e acabou com muito mais danos à alma do que você.]

[Explicaria, ] concordou Zorian. [ E sendo honesto, é a explicação mais plausível que tenho.]

[Então, por que você não quer falar com Zach?] a matriarca perguntou. [Ah, entendo … o terceiro viajante do tempo.]

[Sim. É bem óbvio neste momento que há pelo menos mais uma pessoa dentro do loop temporal além de mim e Zach. Há alguém ajudando os invasores e só os deuses sabem o tamanho da vantagem que ele tem sobre mim em termos de tempo gasto no loop temporal, então eu com certeza não quero chamar a atenção dele. E ele sabe de Zach. Quero dizer, ele deve — Zach não é tão discreto sobre seu status de viajante do tempo e suas atividades. Mas ele1 não está fazendo nada sobre isso. Zach está claramente tentando combater os invasores, então por que deixá-lo sem ser impedimentos?]

[Porque suas ações não importam a longo prazo,] a matriarca adivinhou. [Pelo que você me disse, ele está tentando tornar-se forte o suficiente para contestar pessoalmente toda a força de invasão. Não há muita chance disso acontecer, mesmo que ele tenha todo o tempo do mundo para se preparar.]

[Isso, e há chances de que ele já foi neutralizado,] disse Zorian. [Tenho certeza que Zach é a figura-chave nesse negócio de viagem no tempo — o viajante do tempo original. Ele tem muito potencial em termos de dinheiro, legado familiar, reservas de mana e muito mais — ele poderia se beneficiar de toda a configuração do loop temporal melhor do que quase qualquer outra pessoa, e não acho acidental. Além disso, se estou de fato nesse loop temporal, porque tenho um pedaço da alma de Zach fundido à minha, isso significa que é ele que o loop temporal reconhece como o foco legítimo do feitiço. O problema é que suas ações passadas indicam ignorância de qualquer tipo de propósito ou plano diretor, como se ele tivesse sido só jogado no loop sem aviso ou informação.]

[Você acha que suas memórias foram editadas,] supôs a aranea.

[Acho que Zach confiou seu segredo à pessoa errada,] disse Zorian. [Essa pessoa não podia apenas se livrar de Zach — como eu disse, ele é a chave para esse feitiço — mas eles poderia torná-lo inofensivo. Mudar sua atenção em uma direção inútil e assim por diante. Mas eu não sou Zach. Não sou parte integrante desse loop temporal de forma alguma e posso ser descartado por capricho. Se eu falar com Zach, e ele estiver sendo vigiado, ou se Zach não conseguir ficar de boca fechada na frente das pessoas erradas, eu poderia acabar sendo… excluído.]

[Bem…] falou a matriarca. [Você é com certeza um humano paranóico. Por outro lado, essa pode ser a única razão pela qual você ainda possui toda a sua memória, então talvez eu não deva falar. Você percebe que terá que falar com Zach em algum momento, certo?]

[Espero que não antes de identificar o terceiro viajante do tempo,] respondeu Zorian.

[Então devemos priorizar localizá-lo,] comentou o matriarca.

[Como?] Zorian perguntou. [Eu nem sei por onde começar. Pode ser qualquer um.]

[Considerando que você disse que Zach conseguiu matar o velho Oganj sozinho, é óbvio que não é qualquer um.]

[Ele nem sempre foi tão forte, no entanto,] Zorian apontou. [Nos primeiros reinícios, qualquer mago decente poderia dominá-lo, até alguns de nossos colegas de classe. Por falar nisso, poderia ser uma questão de punhalada pelas costas, em vez de perder em combate — alguém poderia tê-lo drogado ou atraído para uma área de armadilha com muitas proteções2. ]

[Mesmo um colega de classe, você diz?] a matriarca perguntou em especulação. [Isso é interessante. Você não disse que Zach está bastante obcecado em aprender mais sobre o resto da sua classe? Ele provavelmente não se importaria de compartilhar um segredo com um deles, ainda mais porque eles são apenas estudantes… Quão bem você os conhece como um todo? Algum deles está agindo de forma estranha?]

[Eu não sou… próximo de nenhum deles,] admitiu Zorian. [Acho que não saberia se eles começassem a se comportar de maneira estranha, desde que não saíssem por completo do personagem. Posso pensar em alguns que tenho certeza de que não são viajantes do tempo, mas…]

[Tente investigar,] disse a matriarca. [Seria muito embaraçoso se o terceiro estivesse escondido à vista o tempo todo, não? Tente ver se você também pode conectar algum deles aos invasores.]

A matriarca deu a Zorian uma lista de adivinhos humanos que poderiam saber mais sobre as irregularidades relacionadas às previsões do futuro e ambos concordaram em se reunir em mais três dias. Zorian ficou um pouco irritado com o fato de o tópico de sua empatia e controlá-la nunca ter surgido, mas supôs que a matriarca queria ver o quão útil ele era antes de investir seu tempo para ensinar a ele suas artes mentais (possivelmente secretas).

Era bom ter alguém do seu lado nessa bagunça emaranhada. Ele só esperava que não estivesse cometendo o mesmo erro com a aranea que Zach cometeu com a pessoa por trás da invasão.

  1. o terceiro looper
  2. proteção feitiço, não proteção escudo
Olá, eu sou o 444.EXE!

Olá, eu sou o 444.EXE!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥