Selecione o tipo de erro abaixo

Capítulo 019

Teias Emaranhadas

Uma coisa que Zorian achou interessante sobre os reinícios foi que escolhas pequenas, que pareciam inconsequentes, exerceram uma influência incrível sobre o que aconteceu na iteração. Por outro lado, ações que achava que deveriam tirar tudo do controle costumavam ter efeitos suaves ou mesmo inexistentes. 

No caso em questão, a última vez que ele entrou nos esgotos para encontrar a matriarca, convencer Ilsa a conceder uma permissão de acesso para entrar nos esgotos foi trivial. Assim, quando Zorian entrou no escritório de Ilsa alguns dias após o início das aulas, depois que percebeu que Zach desistiu de fazer amizade com ele nesse reinício em particular, esperava que o pedido fosse atendido com facilidade.

Ele estava errado. Não importa o quanto argumentasse e implorasse, Ilsa recusou-se a permitir que um mago recém-cunhado como ele arriscasse sua vida no submundo. Ele tentou demonstrar suas habilidades mágicas de combate (nesse ponto bastante avançadas), mas Ilsa não estava interessada e só o expulsou de seu escritório. Levou quase uma hora para Zorian se acalmar e perceber qual era a diferença.

Na última vez, ele veio com Kael. Um mago gênio autodidata que também era pai solteiro e provavelmente já lidou com o perigo antes em sua vida. Se Kael pensou que Zorian estava pronto para descer nos túneis abaixo da cidade e estava disposto a acompanhá-lo para garantir que ele estivesse seguro, então isso foi bom o suficiente para Ilsa. No entanto, desta vez ele veio sozinho. Sem Kael, sem permissão.

Não que Zorian fosse dissuadido por um revés tão pequeno, é claro. Ele conhecia pelo menos uma pessoa que já tinha permissão para ir até lá e poderia ser persuadida a ajudá-lo.

“Barata, eu te odeio. Você sabe disso, certo?”

Zorian soltou um longo suspiro, optando por ficar de olho no túnel à sua frente, em vez de se virar para olhar para Taiven. Ele não precisava, afinal sabia que ela estava fazendo caretas para ele. “Não, Taiven, eu não sabia. Afinal, você só me disse isso cinco vezes. Talvez eu me lembre se você dizer mais algumas vezes?”

“ Eu só não entendo,” Taiven reclamou, ignorando seu sarcasmo. “ Você recusou meus pedidos de vir até aqui, dizendo que é muito perigoso. E então você volta para mim alguns dias depois, pedindo que eu leve-o aos túneis.”

Sim, e ele estava se arrependendo. Por que ela não poderia ter esperado pela entrada como ele pediu? Ele ainda não sabia como iria explicar sobre as araneas para ela quando encontrassem as malditas aranhas. Espero que as araneas sejam experientes o suficiente para esconderem-se nas sombras enquanto conversassem por telepatia — meio que um aborrecimento, mas deve ser suficiente para organizar uma reunião adequada no futuro em algum lugar mais acessível.

“Quero dizer, você estava tentando me irritar?” Taiven continuou, indiferente à sua falta de resposta. “Porque estou com muita raiva agora, deixe-me dizer…”

“Taiven, por favor,” Zorian pediu. “Eu disse que me arrependi! Quantas vezes tenho que me desculpar? Você de todas as pessoas deveria entender, considerando quantas vezes você me puxou para coisas assim.”

“Não é bem assim,” Taiven resmungou. “ Pelo menos me diga para onde estamos indo.”

“Na verdade, eu não sei,” admitiu Zorian. Ele estava contando com uma sentinela aranea entrando em contato sem aviso e tentando ler sua mente, já que não tinha ideia de onde ficava o território delas. “ Eu saberei quando o ver. ”

“Zorian, juro, se essa é sua ideia de uma brincadeira-“

“Estou totalmente sério,” Zorian garantiu a ela. “Tenho certeza de que estamos chegando perto, não deve demorar muito -”

Uma presença alienígena deslizou pela superfície de sua mente, retirando-se de imediato quando percebeu que sua intrusão foi detectada. Seu toque telepático não era tão sutil quanto o da matriarca, mas Zorian com certeza recebeu uma sensação de aranea.

“Espere! ” ele protestou, esperando que a aranea ainda não tivesse fugido fisicamente. “Eu quero falar com você, aranea! Eu tenho informações importantes para sua matriarca!”

“Zorian, do que diabos você está falando?” Taiven perguntou, em completa perplexidade com suas ações. “E com quem você está falando, afinal? Não há ninguém aqui.”

Zorian não disse nada, optando por esperar em silêncio por um tempo. Segundos passaram em silêncio absoluto, enquanto Zorian esperava com paciência por uma resposta da aranha. Taiven parecia estar dividido entre sentir irritação por seu comportamento e agitação na situação potencialmente perigosa. Em algum momento, a aranea decidiu reiniciar o contato…

…entrando em campo aberto bem na frente dele e de Taiven.

Taiven ofegou em choque com a aparência da enorme aranha peluda e no mesmo momento se moveu para sacar sua varinha de feitiço, apenas para Zorian pegá-la pelo pulso e movê-la para se afastar. Ela deu um olhar confuso antes de olhar para a aranha na frente deles. A aranea ficou imóvel, observando-os em silêncio com seus enormes olhos negros, mas sem fazer gestos ameaçadores. Taiven percebeu que a aranha não era uma ameaça no momento e relaxou, afastando a mão da varinha de feitiço presa ao quadril.

“Zorian…” ela começou, irradiando uma mistura de raiva e preocupação com ele.

“Vou explicar mais tarde, prometo,” Zorian disse com um suspiro antes de virar para lidar com a aranea. “ E você! Você não poderia ter sido um pouco mais discreta? Por que você não pôde ficar nas sombras e me contatar por telepatia?”

A aranea se reconectou à sua mente e enviou uma explosão de diversão para ele. [Se você queria uma conversa mental, por que não me chamou por telepatia para começar? Você não é psíquico?]

Zorian fez uma careta. Se ao menos fosse assim tão fácil. Encontrar informações sobre magia mental de seus companheiros magos era como arrancar dentes, já que a guilda dos magos tinha uma visão muito ruim de qualquer tipo de magia mental, não importa quão benigna. Ninguém poderia dizer a ele o que significava ser psíquico, muito menos ensiná-lo a entrar em contato por telepatia com alguém. 

Ele localizou um feitiço que permitia que um mago estabelecesse uma conexão telepática com alguém, mas o feitiço era muito bruto — funcionava apenas em outros seres humanos, o alvo tinha que estar disposto e capaz de diminuir sua resistência ao feitiço, e a conexão permitia apenas a comunicação de palavras desprovida de conotações emocionais e outras.

[Sou destreinado,] admitiu Zorian. [Não sei como entrar em contato com alguém por telepatia. Só sei como pegar respostas em uma conexão que alguém criou.]

Ele tinha dúvidas sobre isso, na verdade. Ninguém ensinou-o a fazer isso, mas o conceito parecia vir naturalmente. É isso que significava ser psíquico? Talvez ser psíquico apenas significasse que ele era algum tipo de mago mental instintivo com habilidades inatas no campo.

[Isso é tão triste, ] disse a aranea. [ Você está incompleto. Mas suponho que sempre poderia ser pior. Você poderia ser uma mente inquieta como sua amiga aí.]

Zorian olhou para Taiven, suprimindo um bufo de diversão. Era bom que ele conversasse com a aranea por telepatia, porque só podia imaginar como Taiven reagiria se alguém a chamasse de mente inquieta.

“O quê? ” Taiven perguntou, parecendo ter notado seu olhar.

“Nada, ” Zorian murmurou, balançando a cabeça. [ Senhorita aranea, err, você é uma senhorita, certo?]

Era difícil dizer, mas ele tinha certeza de que a aranea com quem estava falando tinha uma sensação feminina. Além disso, as araneas eram lideradas por uma matriarca, por isso faria sentido para pessoas de fora como ele conhecerem principalmente os membros femininos da espécie.

[Todas as araneas são do sexo feminino,] disse a aranha.

[O que, sério? ] Zorian perguntou. [Como diabos isso funciona? Vocês apenas se dividem como micróbios, engravidam espontaneamente ou o quê?]

[Nada tão exótico. Só que nossa espécie apresenta dimorfismo sexual1 extremo e os machos são menores em estatura e quase subsencientes. Não os consideramos araneas reais, explicou a aranha. [Se você fala com um de nós e são inteligentes o suficiente para responder, são mulheres. Os homens provavelmente o atacariam em vez de conversar, embora seja improvável que você encontre um, a menos que de alguma forma tenha acesso a um de nossos assentamentos.]

Zorian digeriu essas informações por alguns momentos e decidiu não fazer mais perguntas sobre o assunto. Era interessante, mas não era relevante no momento, e ele não sabia quanto tempo tinha antes de Taiven sair da pressão e começar a jogar feitiços e respostas exigentes. Ela não era um modelo de paciência.

[Sinto muito por ser imprudente, mas preciso mesmo falar com a “matriarca”.] Zorian disse, fazendo o possível para reproduzir e enviar o estranho conceito aranea de lança da resolução que a matriarca disse ser o nome dela, em vez de chamá-la de matriarca. Com sorte, isso ajudaria a convencer a aranea a levá-lo a sério quando ele contasse sobre pacotes de memória de outra linha temporal.

[Estou ouvindo sua conversa com “Olhos Vigilantes Que Não Perdem Nada Importante“ há algum tempo, Zorian Kazinski,] anunciou a presença familiar da matriarca.

Ter a capacidade de jogar sua mente em qualquer local habitado por um de seus subordinados deve ser muito conveniente.

[É,] confirmou a matriarca. [ Agora. Que tal você se apresentar e me dizer como sabe meu nome verdadeiro? Então podemos passar para esta importante informação que você tem para mim…]

[Eu sou Zorian Kazinski, mago em treinamento,] disse Zorian. [ E a razão pela qual sei seu nome verdadeiro é que você me contou… logo antes de você enfiar um pacote de memória em minha mente e me dizer para entregá-lo mais tarde.]

[Eu… não me lembro disso,] a matriarca falou hesitante.

  1. pra quem não sabe, é a diferença entre os sexos, por exemplo, homem tem pau, mulher não tem
Olá, eu sou o 444.EXE!

Olá, eu sou o 444.EXE!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥