Selecione o tipo de erro abaixo

Foi então que Jack se virou para o homem quebrado no chão.

“Agora, ‘Chefe’, isso foi todas as merdas que você fez?” Jack enfatizou o título de maneira divertida. 

“Na verdade, o chão combina muito com você! É perfeito para um verme igualzinho a voce!” 

Por mais que Jack tenha insultado o cara, uma pequena parte dele não pôde deixar de ficar impressionada. Ele nunca tinha visto um homem se apegar tanto a um título tão inútil quanto o de “Chefe da Aldeia”. 

Jack sentou-se em seu trono enquanto zombava. 

“Verdadeiramente patético. Mesmo se você pudesse revidar, você não ousaria, haha.” 

“Você não passa de um covarde, dum fudendo covarde! Em primeiro lugar, você nunca esteve apto para ser chefe!” 

“Que tal isso? No próximo minuto, vou permitir que você me dê um soco o quanto quiser, mas cada passo será como se estivesse sendo queimado por mil sóis.” Jack riu. 

Os aldeões não puderam deixar de lançar olhares estranhos para Jack. Havia necessidade de humilhar ainda mais o homem? Eles não estavam do lado dele. Foi apenas uma perda de tempo. 

Afinal, o homem estava sem vida…de pé?! 

Seu corpo quebrado levantou-se de repente. Seu rosto estava se contorcendo de agonia, assim como todo o seu corpo! A dor incrível que ele sentiu era ilusória, mas parecia real. 

Nesse momento, Jack pode entender o que diabos estava acontecendo. 

  1. Como ele conseguiu se levantar?! Esse sofrimento não poderia ser fingido! 
  1. Por que ele estava se levantando?! Jack obviamente daria outra ordem antes de alcançá-lo. Qual era o objetivo?! 

Ninguém entendeu, exceto o próprio homem e Jack, pois ele tinha visto sua determinação no Reino dos Sonhos.

Ele era o Chefe da Vila, sempre seria e para sempre sera. 

Essa era a sua decisão. 

Mesmo que ele tenha perdido o título. 

Mesmo que ele tenha perdido a cabeça. 

Mesmo que ele tenha perdido tudo. 

Ele continuaria sendo o Chefe da Vila.

Pelo menos, é assim que ele sempre se consideraria. Os dois brigaram desde o início porque o homem temia por sua posição. 

Passo após passo, ele se aproximou de Jack sentado casualmente. Cada etapa subsequente tornou-se cada vez mais difícil. 

Ele já estava muito além de seus limites e ainda assim continuou. Tudo até que finalmente alcançou Jack. 

O Chefe levantou o braço. Todo o seu corpo estava instável, ele não conseguia gerar nenhuma força e sabia que tudo era um esforço desperdiçado, mas ele fez isso mesmo assim. 

Ele sabia que o homem estava brincando com ele, mas e daí? 

Ele nunca se perdoaria se perdesse a oportunidade de dar um soco no bastardo! 

Seu punho voou em câmera lenta, não por causa da tensão, apenas porque lhe faltava força. Mesmo assim, o resultado foi óbvio. 

Slap!

Quando o tapa fraco acertou, as sobrancelhas se ergueram em confusão. Por que Jack não parou? Ele estava tentando envergonhar o homem, mostrando-lhe o quão fraco ele era? 

“Como foi? Foi bom?” Jack sorriu. 

“S-sim, muito. Mas aposto que seria melhor com mais poder por trás disso.” O Chefe respondeu em meio à dor.

Os dois homens se entreolharam como se estivessem em uma disputa de olhares. Nenhuma palavra foi trocada! 

“O que eles estão…” o florista murmurou suavemente. 

“Shh, eu também não sei, mas deixe-o fazer o que quer”, respondeu Igor. 

De lado, os olhos de Chiclete estavam cheios de um brilho espirituoso. Neste momento, ela se lembrou do motivo pelo qual estava tão atraída por ele. Não havia outro como ele! 

Ela já tinha uma ideia do que aconteceria enquanto observava ansiosamente. 

Jack olhou profundamente nos olhos do NPC, lembrando-se mais uma vez do motivo pelo qual ele amava tanto o Infinite. Outros jogos poderiam reproduzir tudo nos mínimos detalhes, mas nunca pareceria tão verdadeiro. 

Nos olhos do bastardo, ele viu uma fraqueza incrível, mas também uma perseverança surpreendente. Neste momento, o Chefe sentiu-se incrivelmente vivo. 

Como poderiam meros dados parecerem tão determinados sobre alguma coisa?! Infinite, era assim! O fodendo Infinite. 

Jack finalmente quebrou o silêncio. 

“O que foi que você disse antes? O mundo pode ser seu, mas a vila não? Você realmente se importa com um lugar tão pequeno?” Jack deu-lhe um sorriso provocador. 

Foi então que o Chefe finalmente percebeu sua tolice. Durante todo esse tempo, ele lutou contra esse homem por invadir sua aldeia. Ele tentou subjugá-lo quando poderia apenas ter esperado. 

Em vez de implorar a um demônio aleatório, ele deveria estar implorando a este homem para colocá-lo sob sua proteção há muito tempo. Como diriam os Bravos: ele não havia reconhecido o Monte Tai 1

Mas agora era tarde demais. 

O Rei Demônio tinha um sorriso sádico e não perdoava facilmente. Ele entendeu isso muito bem. Ele realmente foi tão tolo… 

“Que tal? Você ainda quer ser chefe?” Jack propôs com um sorriso. 

Muitos engasgaram ao fundo. 

“O-o que?!” 

“Ele não está falando sério, certo?!” 

“Depois de tudo que passamos?!” 

Isso não fazia nenhum sentido! Ele tinha que estar brincando, né, né?!

“Você vai me perdoar?” o Chefe perguntou com tanta confusão quanto suspeita. 

“Claro que não! Vou me certificar de que toda a sua existência seja preenchida com nada além de sofrimento!” Ele sorriu, com as pessoas suspirando ao fundo. Mas então ele acrescentou: 

“Dito isso, não me importo que você seja o chefe interino enquanto eu estiver fora. Mas, se você aceitar, a cada segundo você sentirá uma dor infernal…” 

Que tipo de conversa maluca era essa?! Não havia como alguém sensato aceitar isso! Ele estava zombando dele novamente com… 

De repente, o Chefe caiu no chão. 

“Então estarei sob seus cuidados, Rei Demônio!” Desta vez ele estava ajoelhado voluntariamente. Todos os NPCs assistiram, boquiabertos, sem entender o que diabos tinha acontecido! 

Chiclete olhou para Jack com um olhar aquecido. Quantos jogadores se autodenominaram Demônios na história dos jogos? Muitos! 

Quantos ousaram se chamar de Reis Demônios?Alguns.

Quantos realmente mereceram o título? Apenas um, no que lhe dizia respeito. 

Um santo teria perdoado o NPC

Um vilão teria ficado feliz em vê-lo sofrer. 

O filho da puta do Jack’O o condenaria a um tormento sem fim, mas o pobre idiota cumpriria de bom grado sua sentença e aceitaria seu novo rei! 

Seraphine já podia imaginar o futuro. Os impérios subiriam e cairiam, mas ele sempre permaneceria. Outros “jogavam” enquanto ele jogava de verdade!

Ela se viu desejando testemunhar tudo. Isso não seria legal?

“Agora, meu novo chefe arrependido, vamos prepará-lo para uma bela peça.” Jack disse maliciosamente. 

Claro, ele tinha mais esquemas…

  1. para os que não entenderam esse final, o Monte Tai e um território sagrado na China, seria como se ele não tivesse reconhecido algo tão incrível
Olá, eu sou o Cross!

Olá, eu sou o Cross!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥