Selecione o tipo de erro abaixo

Capítulo 177: Desenho no Terceiro Andar


Editor: Pam pam

‘Como isso é possível?’

Gu Jun como se algo em sua mente tivesse explodido.  Ele estava quebrando a cabeça, tentando entender toda aquela situação. A estranha descoberta deu um aperto no seu coração.

‘Como é que o conteúdo do diário do observador mudou? Aquele não era o registro de eventos que ocorreram em outro mundo há muito tempo atrás?’

Esta foi uma recompensa dada pelo sistema, um poder que nem o Culto do Pós-Vida ou o Culto R’yleh tinham conhecimento sobre. Foi o fator que fez de Gu Jun uma variável imprevisível em seus planos.

‘Será que eles haviam entrado em outra dimensão? Os eventos que acontecem aqui podem mudar o passado?’

“Gu Jun!” Wu Siyu se apressou e balançou seu corpo. “Pare com isso agora. Eu sei que sua mente está sendo corrompida, eu preciso que você pare o que está fazendo agora!”

“Isso é verdade?” Gu Jun pressionou as mãos sobre seu cérebro, mas ele sabia que as coisas não eram tão simples assim. Isso já estava além de seu controle…

“Vou tentar abrir uma das portas sozinho.”  Wu Siyu tentou alcançar sua espada. “Vou ver por mim mesmo o que tem do outro lado.”

“Não, não…” Gu Jun a parou.  “Se o que você disse for verdade, preciso garantir que você não seja afetada. Um de nós precisa permanecer são; nós dois não podemos cair na loucura, ou… será um caos completo…”

“O que exatamente você viu?” Wu Siyu perguntou. “Você não pode pelo menos me dizer isso?”

Gu Jun a encarou, e então, se sentiu dominado por uma onda de incertezas. O rosto da garota parecia estar desaparecendo. Seu tom estava se tornando desconhecido.

‘Será que ela é mesmo Wu Siyu? Essa pessoa poderia ser uma ilusão usada para me enganar desde que entrei na velha mansão ou muito antes disso? A verdadeira Wu Siyu já foi separada de mim? O Yu de mente suja que eu conheço não se voluntariaria para fazer esse tipo de coisa tão ativamente… ou isso é outra alucinação tentando me duvidar de mim mesmo?  O que é real e o que é falso?’

“Não é nada…” Gu Jun resmungou. “Devemos ir até o terceiro andar e ver.”

Talvez o Velho Tio Cachorro estivesse escondido lá. Ele pegou a lamparina a óleo e a espada longa dela e se dirigiu para a escada.  Gu Jun ficou de olho na garota atrás dele com o canto dos olhos. Por alguma razão, sua expressão parecia ser muito sedada, seu tom muito uniforme e seu olhar muito afiado. Ela não parecia a Wu Siyu usual…

Sentindo seu olhar sobre ela, Wu Siyu perguntou: “O que há de errado?”

“Não é nada”, disse ele novamente. Ele voltou seu foco para os degraus quebrados e alcançou o terceiro andar da velha mansão. Eles conseguiram discernir pela aparência externa que o terceiro andar tinha cerca de metade do tamanho do primeiro e do segundo andar. Provavelmente foi usado como algum tipo de loft1. Acima dele estava o telhado inclinado. Gu Jun ergueu a lamparina a óleo para iluminar o local. Teias de aranha pendiam sobre as vigas e lixo enchia o resto da sala. Havia livros de medicina em língua estrangeira, tubos de ensaio que haviam sido deixados ao ar livre por tanto tempo que formaram crostas, e documentos rasgados…

Os raios brilhavam e iluminavam os estranhos desenhos que pareciam cobrir cada centímetro das paredes.

“Siyu, você pode ver esses desenhos?” Gu Jun perguntou sombriamente. Ele notou desenhos de morcegos gigantes, semelhantes aos encontrados dentro do esconderijo de Chen Defa. Havia também pinturas de carcaças quebradas, árvores retorcidas e picos altos. Um dos desenhos parecia ser o de uma ilha abandonada, e uma velha mansão estava no meio dela…

“Claro que eu posso. Sentimentos estranhos.”  Wu Siyu assentiu. Quanto mais Gu Jun interagia com ela, mas ele sentia que algo estava errado. ‘Este obviamente não é o verdadeiro Yu de mente suja. Ou é?’

Com os dentes cerrados, ele colocou a lamparina a óleo em uma pequena mesa de madeira e pegou o Bisturi Carlot para segurá-lo em suas mãos. Ele precisava disso para ajudar a limpar sua mente, mas não parecia funcionar desta vez. Algumas outras imagens ilusórias continuavam piscando diante de seus olhos.

 Foi então que notou que havia um envelope amarelado sobre a mesa de madeira parecia familiar para ele. A carta que foi enviada ao Sr. Chandler, a recompensa do sistema que ele obteve ao realizar a autópsia no zumbi…

“É a mesma carta?” Abaixando a espada, Gu Jun pegou a carta para estudá-la. Embora o envelope estivesse coberto por uma camada de poeira, as informações postais ainda eram legíveis.

“Destinatário: Percy Chandler.

“Remetente: Woody Orlem. Endereço para correspondência: Capital – Academia Carlot.”

‘Então, não é a mesma letra. O que estou pensando foi enviado por um ‘velho amigo’, e não havia endereço para correspondência… Hmm… Este veio da Academia Carlot?’

Gu Jun já havia rasgado o envelope e tirado a carta de dentro. Consistia em uma única página, e metade dela estava escrita na língua estrangeira. Gu Jun passou por ele para entender a essência.

“Você foi aceito pela academia. O novo semestre começará em 1º de setembro. Chandler, você tem um talento incrível que não deve ser desperdiçado. Vir para a Academia lhe dará um novo começo. Haverá desafios, mas também haverá novos amigos e professores para ajudá-lo com eles.”

Esta… era uma carta pessoal escrita pelo professor Orlem para Chandler para convencê-lo a se registrar na Carlot. As palavras eram sérias, mas o tom era gentil e compreensivo. Orlem parecia ter descoberto sobre a hesitação de Chandler em aceitar a oferta.

Mas ao que parece, com base no diário do observador, Chandler ainda não aceitou a oferta.

‘Mas por quê?’

Uma dor de cabeça lancinante veio então. Ele sentiu algo e abriu a carta em sua mente para dar uma olhada.

A confusão imediatamente tomou conta de seu coração. Ele havia mudado. Também havia mudado. A carta enviada a Chandler por seu “velho amigo” havia sido alterada para esta carta que ele acabara de ler.

‘Até a carta de correspondência pode mudar? O que está acontecendo?’

Ele respirou fundo. Desde que ele leu a carta, havia uma sensação de que ele não conseguia se livrar. Era como se sua mente estivesse se conectando lentamente com a de Chandler. A hesitação, a relutância, o medo de ir para um novo ambiente. Inscrever-se na Carlot significava muitas coisas. Ele levaria o nome de Warsong nas costas, e toda a cidade esperaria que ele se levantasse e fizesse um nome para si mesmo na capital para que todas as cidades do mundo tivessem o nome de Warsong em seus lábios.

Mas a competição em Carlot seria muito intensa. Havia muitos gênios, e ele sabia que não era um deles. Ele não nasceu com esses dons, mas os aldeões não sabiam disso. Ele havia escondido esse fato deles por muito tempo. Se ele ficasse parado e não fosse para Carlot, sua mediocridade não seria exposta.

‘Isso é um desperdício de seu imenso talento’, eles diziam, em vez de dizer: ‘Acontece que Chandler não presta para nada, afinal.’

“Ah…” Gu Jun queria queimar a carta. A dor de cabeça ainda o torturava. No final, Chandler rejeitou a oferta. Ele queria trilhar seu próprio caminho. Ele começou a estudar medicina e ocultismo por conta própria, mas continuou falhando e acabou sem nada…

Mas por outro lado, sempre que Chandler andava pelas ruas de Warsong, ele sempre era bombardeado pelas notícias sobre Carlot, porque fossem os bêbados na taverna, os fazendeiros no campo ou os outros membros da alta sociedade, eles estavam sempre dispostos a falar sobre a Academia Carlot e as estrelas brilhantes que estavam surgindo dela.  O Filho de Aço, Freud Landon… Gênio, todos o chamavam. Esse foi um gênio que poderia até ser classificado entre os melhores que Carlot poderia oferecer desde o início. Aquele era alguém que foi pessoalmente abençoado pela própria Deusa da Vida.

“Filho de Aço”.  Gu Jun gemeu de dor. Ele sentiu uma bola de ódio queimando dentro dele. Ele queria afastá-lo, mas quanto mais o fazia, mais ele ocupava o centro do palco. Isso era alguém que Chandler pretendia ser, mas nunca poderia se tornar.

O brilhante Landon, o forte Landon, o gênio Landon.

O fraco Chandler, o medíocre Chandler, o esquecido Chandler.

O azarado Chandler, o Chandler que logo se transformaria em um zumbi sujo e desprezível.

Dentro desta mesma mansão, ele havia tecido um sonho para si mesmo. Nesse sonho, ele não era mais Chandler. Ele era Landon. Ele era outra pessoa. A epidemia foi criada pelo cultista Chandler porque eles queriam projetar uma doença mais horrível. Isso forneceria um viveiro para os Necro-peles, que eram mais assustadores que os zumbis, se erguerem. O exército de Necro-peles se libertaria neste mundo e em todos os mundos. Eles derrotariam Landon e alterariam tudo o que se pensava ser permanente.

Mas isso era um sonho, tudo um sonho. O verdadeiro Chandler estava preso lá, preso dentro desta maldita casa.

“Ah!” gu Jun apertou as mãos em sua cabeça dividida. “Isso tudo é falso. Eu sei que não é verdade. Eu sou Gu Jun…”

A luz bruxuleante de repente iluminou uma figura estranha de pé diante dele. O rosto desconhecido parecia abatido, perturbado e enojado. As bochechas salientes, gengivas e mandíbulas eram todos os primeiros sintomas de uma mutação zumbi.

“Não se mova!” Gu Jun engasgou em choque quando agarrou a espada para se defender, mas notou com apreensão que a figura havia feito a mesma coisa. A luz cintilou mais uma vez, e Gu Jun viu que ele estava parado diante de um espelho alto de aro de bronze. Aquela figura que ele viu era ele mesmo, e não havia ninguém ao seu redor, nem Wu Siyu ou qualquer outra pessoa.

  1. Sótão
Olá, eu sou o Urso!

Olá, eu sou o Urso!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥