Selecione o tipo de erro abaixo

“Lawrence, não é como se eu fosse contra sua neta casando com meu neto”, James disse depois que a discussão se acalmou.”É só que sua nora se superestima muito. Mesmo que sejamos pobres, não vamos permitir que outros pisem em nossa dignidade.”

“Então, você também quer cancelar o acordo?” Lawrence perguntou. “Seja honesto, meu velho.”

“Quem não quer ter uma nora genial se juntando à família?” James respondeu. “É que seus familiares pensam diferente de você.”

Lawrence suspirou. Ele também achava que seu filho e sua nora se tornaram muito pretensiosos após o nascimento de Rebecca. Depois da confirmação do talento de sua neta, Agatha começou a agir como uma rainha e desprezar as outras pessoas.

Seu filho, por outro lado, viu isso como uma chance de formar conexões com seus pares. Ele até mesmo estava cogitando em usar Rebecca como objeto de barganha para formar alianças poderosas com outras famílias ducais.

O garoto loiro era o terceiro filho de seu vizinho, o Ducado de Rhodes. Agatha pensava que seria um bom parceiro para sua filha. Claro, era apenas um dos candidatos na mente dela.

Como uma mulher ambiciosa, também tinha interesse em apresentar Rebecca como uma candidata à esposa do príncipe herdeiro do Reino Hellan. Naturalmente, suas opções não eram restritas apenas aos limites de Hellan.

Se casar com um príncipe de outro reino era uma das possibilidades que também planejou para ela.

Lawrence deu um bom olhar em William e sentiu que o garoto era bem agradável aos olhos. O Velho Duque de Griffith era um Arquimago poderoso. Ele já havia feito uma varredura no corpo dele para ver se o menino era capaz de usar magia.

Infelizmente, o resultado que teve foi bem decepcionante. Ele não apenas não tinha qualquer afinidade mágica, como também era completamente desprovido de mana! O que isso significava? Significava que ele não tinha como se tornar um mago no futuro.

Os Magos eram muito respeitados no Continente Sul. Um nasceria a cada quinhentas crianças. Porém, nem todos nascem com Talento de Alto Grau. Sua neta, tinha um Talento de Grau Perfeito, então o Reino Hellan decidiu cultivá-la apropriadamente.

Isso significava que todos os recursos disponíveis para ajudá-la a avançar seriam dados a ela incondicionalmente.

Lawrence queria que sua neta fosse feliz. Estava bem preocupado sobre seu futuro, então quando seu velho amigo, James, pediu para que unissem seus netos, aceitou imediatamente. 

Ele conhecia James a muito tempo. Dito isso, aprovou o passado de William. Contudo, desde que já chegou a tal ponto, só podia pensar em um jeito de adiar a dissolução do acordo.

“Rebecca, venha aqui”, Lawrence pediu.

Rebecca se levantou da sua cadeira e andou obedientemente para seu avô. Em sua família, Lawrence era quem mais a mimava, além de ser uma arquimago. Naturalmente, Rebecca iria ouvi-lo mais que seus próprios pais.

“William, por favor, venha aqui também”, Lawrence gesticulou para que ele ficasse ao lado de Rebecca.

William franziu, mas vendo a expressão de James, ele se levantou relutantemente de seu assento e se aproximou de sua ex-noiva.

“Ambos ainda são jovens”, Lawrence disse sorrindo. “Ninguém sabe o que o  futuro nos reserva. Apesar dos dois não se darem bem agora, isso pode mudar em alguns anos.”

Ele pausou e olhou para sua neta.

“Rebecca, quais as qualidades que você gostaria de ver em seu futuro marido?”

“Avô, acho que é muito cedo para responder essa pergunta.”

“De fato, você ainda é muito jovem. Mas, imagine. Me diga as qualidades que você quer que seu marido tenha.”

“Bem…”, Rebecca deu um olhar de relance a William enquanto ele cruzava os braços sobre o peito e levantava o queixo de maneira arrogante.

“Primeiro, deve ser mais forte que eu”, Rebecca afirmou.

“Aceitável”, Lawrence concordou. Sem dúvidas, se fosse escolher um parceiro para ele, deveria ser alguém forte o bastante para protegê-la.

“Segundo, ele deve ser bonito.”

“Certo.”

William jogou o cabelo para o lado casualmente. Claramente, estava confiante em sua aparência.

“Terceiro, deve ser alguém com ambição. Não gosto de mediocridade.” Rebecca adicionou.

“Isso é tudo?” James perguntou.

“Há uma última condição”, ela disse.“ Ele tem que estar em uma posição de poder.”

“Hmm…” Lawrence olhou para o garoto ruivo que estava olhando para suas unhas. “E você, William? O que busca em uma esposa?”

James, Est, Ian e Rebecca aguçaram secretamente os ouvidos para escutar a resposta dele.

“Primeiro, ela deve ser C-Cup”, William disse de maneira arrogante. “Não vou aceitar nada menor que isso.”

“Segundo, ela deve ter a cabeça no lugar.”

“Terceiro, deve ser leal.”

“Finalmente, tem que ser uma beleza que pode causar a ruína de uma nação. Somente esse tipo de mulher é merecedora do meu amor e afeição.”

Est e Ian olharam para seu peito e fizeram uma careta. Atualmente, ambos eram meninos e era impossível atingir o primeiro requisito de William. Est tinha um olhar pertubado no rosto, enquanto Ian estava se perguntando o porquê de sentir que tinha que corresponder à exigência dele.

‘Não é como se eu estivesse interessado nele ou coisa do tipo’, Ian pensou. ‘Por que estou incomodado?’

Lawrence tossiu levemente ao olhar para seu velho amigo que ria ao lado. James não disse nada, mas deu dois joinhas para William em seu coração. Estava impressionado com os “altos requisitos” de seu neto e isso o deixou à vontade.

O idoso estava até mesmo ansioso para ver os filhos do garoto daqui alguns anos.

“É bom ter ambição”, Lawrence disse depois de limpar a garganta. “E se fizermos assim? Daqui a sete anos, os dois terão um duelo. Até lá, a conversa a respeito de romper o acordo de casamento pode ser deixada de lado.

O vencedor por demandar qualquer coisa do perdedor. Também, não aceitarei um “não” como resposta. Se quiserem desfazê-lo, vão ter que lutar um contra o outro.”

William olhou para Lawrence com uma expressão estupefata. ‘Quão bárbaro! Por que temos que lutar apenas para romper um acordo? Não podemos conversar como pessoas civilizadas?’

“Será como desejar, avô”, Rebecca respondeu. Ela então olhou para o rapaz próximo a ela. “Em sete anos, teremos nossa batalha no Pico da Seita Nebulosa. Até lá, faça o seu melhor para ficar mais forte.”

Rebecca voltou a seu assento depois da sua fala. William também se sentou. Tinha uma expressão complicada no rosto, a qual fez Est e os outros se perguntarem o que ele estava pensando.

‘Este Lawrence realmente é uma velha raposa’, pensou. ‘Por que está insistindo em me unir com ela? Está atrás dos meus genes excelentes? Preciso ser mais cuidadoso quando lidar com ele.‘

Se Lawrence soubesse o que William estava pensando, o chutaria com toda sua força.

Havia razões para Lawrence impor um duelo entre ambas as partes. A primeira era para impedir outros se aproximando de sua neta e a usando como ferramenta política.

Era algo que não queria ver. A segunda era a intenção de pressionar Rebecca para que não relaxasse no treinamento. Ele não se importava se William se tornasse ou não seu genro. O que era importante para ele era manter sua conexão com a família Ainsworth e não dissolver seu bom relacionamento.

James também entendia o que Lawrence estava planejando, só que não se preocupava muito. Depois de tudo, foi aquele quem sugeriu o casamento.

“Eu não concordo com essa condição”, o loiro levantou de sua cadeira. “Por que esperar sete anos? Eu, Kingsley Rhodes, desafio William Von Ainsworth para um duelo. Você tem coragem para aceitar?”

Olá, eu sou o Vulcan!

Olá, eu sou o Vulcan!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥