Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Não era uma tatuagem comum. Havia flores de cerejeira coloridas florescendo em seu peito e o Deus do Fogo com uma expressão furiosa nas costas. Portanto, sempre que ele era esfaqueado pelas costas, parecia que o Deus estava derramando lágrimas de sangue e prometendo desesperadamente vingança enquanto o sangue escorria. É claro que as pessoas que tentaram matá-lo estavam todas mortas.

“Então, quantos restam?”

A pessoa que estava falando tinha um sotaque estranho que qualquer um poderia dizer que não era coreano autêntico. Era inevitável porque ele raramente deixava Roppongi1, embora ele fosse etnicamente coreano. De fato, muitos de seus parentes viviam na Coreia. Inagawa-kai tinha sido formado por executivos coreanos-japoneses, e Takeru era o líder do Takeru-jo, um subgrupo em Inagawa-kai. Ele tinha sido o único que tinha eliminado a máfia chinesa e Yamaguchi-gumi em Kobe. Seu nome coreano era Hwang Kwan-Ho.

“São trinta e três.”

“Trinta e três?” Takeru perguntou, estreitando os olhos.

“Sim.”

“Isso é menos do que eu esperava.”

“Poderíamos ter perdido mais se você não estivesse lá.”

“Apenas me traga água.”

Takeru não tinha mais perguntas. Seok-Ju, que tinha sido um contador em Seul, era minucioso em seu trabalho. Takeru pegou a adaga que Seok-Ju havia deixado e pendurou-a na parede enquanto o lembrava da faca que ele havia trazido para cá, que valia dez milhões de ienes. Ele sempre usava essa faca sempre que tinha que cortar o dedo de alguém que o havia traído na Terra, mas era usada para assassinato aqui. Claro, ele nunca tinha sido treinado profissionalmente no trabalho com facas, mas não tinha dificuldade em separar o pescoço de uma pessoa desde que sua Força havia sido atualizada. Portanto, a faca pendurada na parede era um símbolo de sua ditadura.

“Senhor.”

Seok-Ju voltou e se ajoelhou na frente de Takeru. Então, educadamente recebeu a preciosa água que Takeru preparou para ele.

“Obrigado.”

“Todo mundo deve estar reclamando muito, certo?” Takeru comentou.

“Sim.”

Acima de tudo, faltava-lhes água e comida. Durante a sexta onda, encontraram um lago em um dos limites, mas tiveram que lutar contra monstros para alcançá-la. Havia tantos monstros se aglomerando lá que acabaram com mais baixas lutando pelo lago do que haviam perdido durante a onda. Takeru sabia que a água que ele estava bebendo era o último copo deixado na aldeia.

“Diga-me o que você pensa.”

“Além de uma fronteira, o resto está fechado. Eu acho que o Ato Um, Estágio Dois será sobre as tarefas que precisam ser feitas dentro da fronteira. Eu não tenho ideia do que será, mas reduzir o número de monstros na fronteira até certo ponto definitivamente nos ajudará a completar as missões no futuro.”

“E é bom para garantir comida e água.”

“Sim, e…”

“E?”

“Se o fim além da fronteira estiver conectado a outros estágios, teremos mais opções sobre o que fazer.”

Embora o Sistema tenha declarado que o Ato Um, Estágio Dois começaria muito em breve, deu-lhes tempo de preparação suficiente até que a primeira missão começasse. Ninguém sabia o quão largo seria o interior da fronteira, mas Takeru chegou à conclusão de que valia a pena tentar explorar. Foi também uma oportunidade para complementarem seus suprimentos e mão de obra se seu estágio estivesse realmente conectado a outros estágios um. Ele estava confiante de que seria capaz de vencer, não importa a que estágio estivessem ligados.

***

Todos se familiarizaram com o combate. Eles receberam muitas recompensas depois de terminar a primeira onda. Seu problema de visibilidade anterior agora era compensado por itens que expandiam seu campo de visão.

Naquela noite, Takeru ordenou que as pessoas dormissem, embora não houvesse necessidade de chamá-la de noite, pois toda a fronteira estava cheia de escuridão. Todos adormeceram na área guardada pelas pessoas de plantão noturno, mas Takeru não conseguia dormir porque não conseguia parar de pensar em algo que não deveria.

Era o dinheiro que tinha deixado para trás! Embora o número tivesse caído, pois havia seguido o conselho do gerente do fundo organizacional de se desfazer urgentemente de seus ativos, ainda era muito dinheiro. Esse foi o seu poder que moveu os dez mil membros do Inagawa-kai! Durante os feriados, autoridades locais e políticos o visitaram com suas famílias. O que ele costumava desfrutar não era comparável ao que tinha aqui. Mesmo que o evento extraordinário de uma invasão alienígena tivesse eclodido, o mundo permaneceu inalterado e funcionando muito bem.

Quando essa maldita coisa vai acabar?

Alguns esquisitos realmente consideraram o despertar como uma oportunidade, e Takeru riu amargamente sem perceber quando se lembrou deles.

No entanto, sua melhor oportunidade na vida ocorreu com o declínio de Yamaguchi-gumi há dez anos. De acordo com fontes confiáveis, seus fundos no escuro evaporaram em algum momento. Seu chefe havia morrido antes mesmo de sua queda. Essa foi a chance de Takeru recuperar completamente as ruas noturnas de Tokyo, tomando-as de Takeuchi Ryusei, que havia dominado Yamaguchi-gumi. Portanto, Takeru insistiu fortemente na guerra contra eles como um caporegime2. Ele liderou a equipe na vanguarda. Mesmo depois de obter uma facção com seu nome na organização, não deixou que os recém-chegados assumissem seu papel como assassino. Bem, ele os deixou ir para a cadeia em seu nome.

De qualquer forma, estava em um rolo na última década. Se não tivesse sido sugado para este lugar de merda, poderia estar contando seu dinheiro com as gostosas de Roppongi agora. Habilidades? Poderes sobrenaturais? Habilidades físicas que sobrecarregavam as pessoas comuns? Tudo isso era ridículo para ele, e ele pensou que eram dispositivos para o guia tornar o estágio mais interessante. Ele pessoalmente acreditava que o guia estava rindo em algum lugar com um pequeno rosto vermelho enquanto observava os participantes ficando embriagados com sua nova força e matando uns aos outros extravagantemente.

Takeru lambeu os lábios enquanto estava desesperado por um pouco de álcool. Ele pensou que cortaria alegremente a garganta de dez pessoas se pudesse ficar bêbado.

***

No dia seguinte, trinta e quatro pessoas, incluindo Takeru, continuaram a avançar sob a escuridão. Houve uma série de batalhas intermináveis com monstros que se agarraram a eles. Então, em um ponto, os monstros pararam de aparecer. Todos sabiam o que aconteceria se o silêncio reinasse, então ficaram tensos. Afinal, o guia poderia aparecer de repente e instruí-los a matar uns aos outros. Eles desaceleraram.

Quando pensaram que a noite estava chegando, Takeru parou. A equipe de exploração, que caminhava na frente dele, também parou. Os cantos de seus lábios subiram quando viu pessoas pescando.

Ah, então é assim que as coisas acontecem.

Ele não sabia a distância de um estágio para o outro, já que nunca tinha ido tão fundo antes. Toda vez que chegava ao lago depois de lutar contra monstros, tinha que retornar imediatamente depois de garantir comida e água. Se fossem lentos, era muito provável que fossem cercados por novos monstros em breve.

De qualquer forma, sua suposição de que a fronteira poderia estar ligada a outros estágios acabou por ser verdade. Takeru acenou e sua equipe e silenciosamente voltou para o grupo. Ele substituiu qualquer conversa verbal pelos sinais de mão que usava durante as ondas. Havia apenas dez pessoas pescando no lago à sua frente.

Ataquem!

Takeru ordenou.

***

Eles haviam perdido nove dos dez.

Eu não esperava que a maioria deles tivesse uma insígnia de Teletransporte.

A raiva de Takeru subiu bruscamente, e ele rasgou a camisa da mulher. Seu peito enorme tremia quando seu sutiã foi arrancado, mas ele não estava interessado nela. Ele já estava enjoado e cansado de tais coisas. Seus olhos estavam fixos na pele da mulher, e ele viu que não havia mais insígnias.

“Eu usei minha preciosa insígnia sem motivo por causa de você. Como você vai compensar?”.

Ela gaguejou uma resposta: “Quem… quem é você?”

Ela fez contato visual com uma das pessoas que estavam olhando para ela. Seus olhos tremeram. Esses eram certamente os olhos de caçadores sem piedade. Seu corpo tremeu quando ela instintivamente percebeu isso.

“Quem somos nós? Somos apenas pessoas como você.”

Takeru passou uma adaga pela bochecha da mulher, e gotas de sangue se formaram na ponta da lâmina. Quando ele a soltou, os membros de seu grupo que estavam olhando para ela começaram a tirar todas as suas roupas. Então, Takeru notou a expressão de Seok-Ju e se aproximou dele. Havia um pedaço de couro do tamanho de papel A4 em sua mão.

「Você pode trocar por cinquenta pedras de mana. – Banco de Pedras de Mana」

Havia uma grande impressão digital e uma assinatura ao lado.

Takeru riu: “Hahaha. Eles estão de sacanagem com a minha cara?”

Foi sua primeira risada sincera desde que entrou no Período do Advento. Ele o arrancou da mão de Seok-Ju e rasgou. Pedaços de couro caíram brutalmente sobre o corpo nu da mulher. Seok-Ju sussurrou algumas palavras no ouvido de Takeru com um olhar pensativo em seu rosto. Então, Takeru assentiu e se agachou na frente da mulher enquanto esfaqueava a adaga em sua coxa e cobria sua boca com outra mão.

“Você não precisa se preocupar com cicatrizes. Sua beleza é inútil nesse mundo. Vou lhe fazer algumas perguntas, mas se você mentir para mim, eu vou te matar imediatamente. Sem segunda chance.”

A mulher acenou com a cabeça enquanto lágrimas brotavam em seus olhos.

“Quantos vocês têm?”

Takeru tirou a mão da boca da mulher. Ela sabia que, se gritasse, a adaga em sua coxa se moveria para perfurar seu crânio. Portanto, ela contorceu o rosto, concentrando-se em engolir seus gemidos: “Oit… Oitenta…”

“Oitenta pessoas?”

“S… sim…”

Takeru continuou: “Conte-me sobre seu líder. Quem está controlando vocês?”

“Não há… tal coisa…”

Ela acrescentou apressadamente como se pudesse ver sua morte refletida nos olhos de Takeru: “Mas há um homem chamado Odin”.

Naquele momento, Seok-Ju se agachou ao lado de Takeru e disse: “Senhor…”

Takeru fez uma careta, e a voz de Seok-Ju preencheu o silêncio. Sua expressão gentil era um pouco reconfortante para a mulher, embora ela soubesse que sua verdadeira natureza era completamente diferente.

“Conte-nos mais sobre o homem chamado Odin.”

Ela respondeu instantaneamente: “Ele é o mais forte entre nós”.

“Isso não diz muito sobre ele.”

Ela implorou: “Eu não sei nada sobre ele, exceto que ele é o mais forte. Estou lhe dizendo, por favor, confie em mim.”

“Muito bem. Você disse que ele é o mais forte, então quão forte ele é?”

“Ele matou a maioria dos monstros sozinho. O maior… que apareceu na última onda”.

“Se foi a última onda… você está falando sobre o monstro chefe? Pare de tremer e me conte os detalhes. Você não acha que é um desperdício de seu esforço e tempo morrer aqui? Você tem uma família para voltar.”

A mulher estava prestes a dizer que sim, mas…

Sheeeeek-

Uma katana, veio voando rente aos ombros de Seok-Ju, atravessando a boca da mulher.

“Keuk!”

Takeru recolheu a katana no chão que havia caído depois de atravessar a cabeça da mulher. O momento em que ele puxou a espada foi seu último momento de vida.

Splash!

O sangue estava espalhado em todas as direções.

“Vamos atacá-los primeiro antes que se preparem para se defender”, disse Takeru.

Restam oitenta, e esse cara matou o monstro chefe sozinho? Vadia mentirosa.

  1. Um distrito em Tokyo, famoso pela vida noturna
  2. Pessoas que agem entre o chefe e seus subordinados. Eles muitas vezes lidam com o trabalho das próprias gangues, comandando diretamente os subordinados.
Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥