Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Parecia que os corpos da família real do Império Barien, que estavam pendurados na praça, estavam infestados de moscas há muito tempo. O enxame de moscas levantou voo brevemente quando os moradores da cidade se aproximaram para cuspir nos corpos e depois lixaram eles. Eles eram os únicos que queriam espancar o imperador e sua família.

Não é de admirar que a maioria dos nobres associados ao imperador tenham sido expurgados. Tiros podiam ser ouvidos vindos da direção do palácio imperial enquanto o expurgo ainda estava em andamento.

Yeon-Hee estava parada na frente da forca. Para ser exato, ela estava na frente do quadro de avisos, onde as más ações do imperador e de seus seguidores estavam listadas para todos os transeuntes verem. Fotos que retratavam cenas horríveis de pessoas morrendo em masmorras subterrâneas e cenas da devassidão do imperador em suas festas secretas também foram anexadas.

Yeon-Hee retornou com um sorriso de escárnio enquanto olhava para um pôster na parede do fundo.

「“O Exército da Libertação chegou.”

― O Grande Calibur, Matador de Imperadores」

Era Seong-Il, que foi retratado pisando nas costas do imperador e estendendo a mão para o povo. O imperador foi retratado de forma grotesca, como se estivesse em processo de decadência. Esses cartazes cheios de slogans de propaganda podiam ser encontrados em toda parte.

Yeon-Hee olhou em volta, incluindo a direção onde os pobres estavam alinhados para a distribuição de alimentos, depois sentou-se ao meu lado, espreguiçando-se. Ela gostava da luz quente do sol em seu rosto, pois o clima em Elsland era fresco, o que ela adorava.

“O que você quer fazer? Procurar mais mortos? Mas já fizemos isso três vezes.”

Ela falou depois que os guardas da cidade nos saudaram enquanto passavam. Ela pareceu pensar que não era uma abordagem sábia, mesmo antes de eu concordar. Seu tom de voz sugeria isso, e era com isso que estávamos preocupados.

As informações que pudemos obter através do sacerdote que recebeu uma nomeação direta da rainha eram extremamente limitadas. O sacerdote teve pouco contato com os elfos mesmo depois de entrar em Elsland. A maior parte do tempo foi gasto com a espécie Greenwood que o acompanhou na viagem, e ele não esteve livre durante os dois dias em que permaneceu no palácio.

Em sua memória, a maioria dos espaços do tribunal estavam escuros e cobertos de mistério, pois nunca tinha visto ou ouvido a maioria deles. Claro, não houve muito tempo para encarar a rainha, então a única coisa memorável era seu olhar de desespero.

“Outros devem ser iguais.”

No Continente Greenwood, Elfos e Orcs eram extremamente raros. A maioria das espécies ali só sabiam que outras espécies existiam no mesmo mundo, mas a maioria vivia suas vidas completamente sem nunca ter visto nenhuma delas.

Não havia razão para diferentes tipos, como Elfos e Anões, entrarem no continente. Somente criaturas agressivas e gananciosas como as tribos de Orc de Cara Vermelha entrariam em busca das relíquias do Antigo. Portanto, seria uma perda de tempo procurarmos por um Elfo que tenha estado perto da rainha. Em outras palavras, vamos precisar arriscar e pisar em Elsland…

“É uma honra ver você novamente, Odin. Recebi um relatório de que você chegou. Espero não estar incomodando você.”

Quem falou foi Hera, Deborah Bellucci. Ela parecia ter ouvido falar da história, pois apareceu vestindo não apenas os artefatos de Dragorin, mas também seus itens de Desperto.

Por um momento, senti fortemente que estava consciente de Yeon-Hee, e sua distribuição de peso também estava inclinada para um pé, permitindo que escapasse de criaturas perigosas a qualquer momento.

Yeon-Hee também percebeu isso, então falou com um tom um pouco chateado.

“Eu quero ser sua amiga, mas acho que não vai dar, Hera.”

Hera abaixou a cabeça e apertou as mãos como se dissesse que isso não era verdade.

“O que te trouxe aqui?” Perguntei.

Ela respondeu: “Você já ouviu falar de um cara chamado ‘Daniel Walker?”

Entre muitos territórios ocupados, a tirania era comum em pequenas aldeias economicamente insignificantes. Não apenas os Despertos, mas até mesmo os mercenários também foram testemunhados participando de atos desumanos mais de uma vez.

No entanto, isso foi apenas da perspectiva do continente, já que tais atos eram aceitáveis ​​neste lugar e no Período do Advento. Apesar disso, era inegável que se o assunto fosse conhecido no continente, a associação ficaria constrangida.

Afinal, os Despertos afirmavam ser o exército de libertação na capital imperial porque era vantajoso numa visão mais ampla, não porque realmente queriam ser um exército da libertação.

A cidade imperial era diferente de outras cidades, com uma atmosfera totalmente diferente além das muralhas da cidade. Assim como outras pequenas aldeias, estava completamente isolada do mundo exterior, com a tirania prevalecendo por toda parte.

Muitos pareciam gritar de terror ao menor toque nas ruas, e pareciam ser a classe privilegiada do império. Eles nasceram em famílias aristocráticas, receberam uma boa educação e administraram todo o império sob o imperador. Os seus rostos provavam o quanto tinham sido expostos não só à violência física, mas também ao abuso psicológico.

“É uma honra ver você, o Grande Odin.”

“É uma honra ver você, o Grande Odin.”

Os Despertos pararam e inclinaram a cabeça para mim imediatamente. Eu estava usando o Manto Negro de Eos e Yeon-Hee também estava disfarçada, mas nos notaram pela forma como Hera nos tratou. Os nobres do império também se ajoelharam em seu lugar.

Naquela época, aqueles que não sabiam o que fazer e ficavam de pé sem jeito não eram nem Despertos nem mercenários, mas funcionários enviados de grupos civis. Alguns curvaram-se discretamente, mas outros não.

“Abaixem a cabeça imediatamente! Odin está aqui.”

Hera levantou a voz, mas um homem ainda não baixou a cabeça. Ele estava acostumado com este mundo onde todos os tipos de violência estavam à espreita, mas ainda não seguia a multidão. Para ele, este era apenas um espaço de trabalho, e foi definitivamente um protesto, dizendo que vinha de um mundo democrático onde todos eram iguais.

Foi realmente um ato estúpido. Eu não sabia que tipo de orgulho ele tinha por ser o único que não demonstrava respeito por mim. No final, não teve escolha senão abaixar a cabeça quando os olhares ferozes dos Despertos se viraram para ele.

No entanto, já era tarde demais. Hera deu um sinal e o homem foi arrastado por um Desperto próximo. Ninguém do mesmo grupo de mercenários civis com o mesmo logo no uniforme o defendeu. Em vez disso, pareciam estar fartos de sua tolice.

“… Peço desculpas. É minha culpa. Farei questão de educar melhor os funcionários, para que isso nunca mais aconteça.”

A voz firme veio de alguém usando o mesmo logo daquele que foi arrastado.

O dono deste castelo, Seong-Il, ainda não havia retornado. Ou poderia ter assegurado a sua posição aqui e depois partido para outro campo de batalha sem participar no seu governo. Ouvi dizer que estava cooperando com a Iljoo e me perguntei se era a Iljoo que eu conhecia.

Logo depois, Hera parou de andar.

“Aqui está.”

Era a porta onde Daniel estava esperando. Não havia razão para ele vir até mim. Como não havia uma única pista de que eu pudesse adivinhar o que estava acontecendo com ele sem vê-lo pessoalmente, parei de tentar adivinhar.

Quando entrei na sala, Hera voltou pelo caminho por onde viemos. Daniel estava olhando pela janela e se virou rapidamente para mim. Ele hesitou e então começou com a saudação dos Elfos.

Como ele conhece a maneira de cumprimentar os elfos?

“Prazer em conhecê-lo, Odin.”

Sua explicação foi longa. Embora parecesse ser Daniel, o que ocupava seu interior era a alma de um elfo que se autodenominava Aslan. Aparentemente, foi esse cara quem se infiltrou no continente, como Lunea mencionou.

Não havia dúvida sobre a sua deserção, mesmo à primeira vista. Além de me mostrar consistentemente uma atitude submissa, estava vazando os segredos da facção do Antigo sem qualquer hesitação. Ele até expressou sua intenção de me oferecer o Anel da Alma.

Como esperado, Yeon-hee assentiu, o que significava que passou pelo detector de mentiras.

“Eu não teria pensado em desertar se não tivesse sido transferido para este corpo”, disse ele.

Pobre Daniel. Eu não tinha um relacionamento profundo com Daniel, mas ele comandava uma parte do império financeiro e guardava muitos segredos para a empresa. Ele teve conquistas consideráveis, então foi triste que tivesse desaparecido daquele jeito.

“Por favor, seja misericordioso e aceite minha lealdade, Odin. Eu nunca vou traí-lo sob as ordens de Vossa Majestade.”

Ele tirou o Anel da Alma, símbolo de sua deserção, e colocou-o na palma da minha mão.

[Parabéns! Você adquiriu um subordinado.]

[Ta-da! (˃̶ꇴ˂̶)♪]

Mas, Lunea… Esse bastardo…

Naquele momento, meus olhos se arregalaram. Não foi por causa da mensagem provocativa que Lunea enviou novamente, mas aconteceu quando peguei o Anel da Alma da palma da mão dele. Toda a minha atenção estava voltada para o nome do anel que aparecia na janela do item.

***

“Você tinha razão, Kanonas. Aslan está correspondendo às nossas expectativas.”

As longas pernas da rainha, estendidas em direção a Kanonas, eram brancas como mármore. Quando tocou levemente as costas dele com a ponta dos pés, Kanonas virou a cabeça em direção a ela com um sorriso encantador no rosto. Era o sorriso que a rainha apreciava.

“Sim, Vossa Majestade. Foi uma decisão sábia escolher Aslan em vez do complacente Anikas ou o incontrolável ​​Anemos.”

Kanonas acendeu a vela e voltou para a rainha.

“É tudo graças a você. No entanto…”

“Sim, Majestade.”

“Como Aslan conseguiu se infiltrar na dimensão do Rei Demônio? Não foi uma tarefa em que falhamos continuamente? Embora eu esteja realmente satisfeita por Aslan ter correspondido às minhas expectativas, ainda é preocupante.”

Kanonas respondeu: “Ele equipou uma relíquia da Ordem de nosso Senhor Lacryma”.

“Você sabe o que é isso?”

“É chamado de Anel da Alma.”

O rosto da rainha de repente ficou horrivelmente pálido. “O quê?”

Kanonas explicou: “Não podíamos evitar dar isso a ele. Sem o Anel da Alma, teria sido impossível infiltrar-se no território do Rei Demônio. Por favor, esqueça sobre isso.”

“Por que você está me contando isso só agora… Por que… Por quê?!”

Pela primeira vez, Kanonas viu o lado furioso da rainha, que antes apenas sorria para ele.

“Qual o problema?” Ele perguntou.

“Kanonas, há algo que você não sabe… Por que você fez isso sem permissão?! Por que!? Por que você tocou nisso… Chame Aslan agora mesmo! Imediatamente!”

“Por favor, acalme-se, Sua Majestade. Aslan está no domínio do Rei Demônio.”

Porém, a rainha não ouviu a resposta de Kanonas.

“Se isso cair nas mãos do Rei Demônio, então não seremos capazes de lidar com as consequências…!”

Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥