Selecione o tipo de erro abaixo


Tradutor: MrRody 』 『 Revisor: SMCarvalho 』

Na noite do dia 17, todos os membros da nossa recém-formada equipe se reuniram. O local de encontro foi um bar de três andares que havia sido inaugurado há pouco tempo. No início, íamos nos encontrar na taverna do Sr. Urso, mas ele recusou categoricamente.

— Hmm, nossa loja não é boa para conversas sigilosas.

— Está tudo bem. Em vez de planos de expedição, falaremos sobre a distribuição de espólios…

— Pare, há um lugar que eu conheço. Vamos para lá.

Puxa, eu só estava tentando ajudar a aumentar seus lucros. Era o hábito de um homem casado recusar tais coisas com desgosto? Juro, esse cara era estranho.

— Sou a última? — Quando a Raven chegou, todos já estavam reunidos.

— Não se desculpe, sente-se.

— Cheguei na hora, por que deveria me desculpar?

Oh, isso era verdade… mas por que ela estava mais irritada do que o normal? Ah, ela estava tentando se impor, já que todos eram estranhos?

“Ela é muito astuta quando se trata dessas coisas.”

Tive a sensação de que ela pode ter chegado exatamente em cima da hora de propósito, mas não me incomodei em dizer isso. Nenhum deles havia assinado o contrato ainda. — Então, vamos nos apresentar brevemente.

Depois de pedir alguns pratos e bebidas, tivemos tempo para nos familiarizar uns com os outros. E a Ainar começou. — Eu sou Ainar, a segunda filha de Fenelin! Prazer em conhecê-los!

— Um, Ainar? Acho que isso é muito currrto… — Missha, que havia se aproximado bastante da Ainar nos últimos dias, disse.

— E-Eu preciso dizer mais…? Desculpe. Não estou acostumada com esses encontros… — Ainar coçou a cabeça de vergonha. Ninguém a criticou por isso, no entanto. Ainar já estava familiarizada com toda a equipe. Ela havia estado com a Raven na Cidadela Sangrenta, e havia conhecido o Sr. Urso em sua loja alguns dias atrás.

— Senhorita Ainar… você está exatamente igual.

— Obrigada pelo elogio. Maga, você também parece igual.

De qualquer forma, no final, tomei a liberdade de apresentar Ainar eu mesmo, coisas como seu nível de aventureira, seu papel na equipe, etc.

Após minha explicação, o Sr. Urso fez um breve comentário. — Então, há dois espadachins?

Antes que eu pudesse responder, Ainar interrompeu para apontar seu suposto erro. — Urakburak1, eu sou uma guerreira, não uma espadachim.

— Meu nome é Urikfried… Não, eu disse isso da última vez, mas você não pode simplesmente me chamar de Abman?

— …Vou tentar. A pronúncia é difícil.

— Pronúncia?

— Há algum problema?

O Sr. Urso parecia ter muito a dizer sobre isso, mas encerrou a conversa com um suspiro profundo. Ele estava lentamente aprendendo a falar com um bárbaro… ou seja, que o melhor era não falar com eles. — Você é o único que não conheci. Ouvi muito de Bjorn. Abman Urikfried.

— Arua Raven. Você é um batedor, certo?

Missha interrompeu. — Ah, eu sou Missha Karlstein.

Depois disso, os três restantes se apresentaram e conversaram sobre seus respectivos papéis como profissionais. Com isso, metade da primeira reunião estava concluída. A comida que pedimos chegou então, então continuamos nossa conversa durante as refeições e bebidas.

— Este lugar é limpo e tem boa comida.

— Se ao menos minha esposa cozinhasse assim…

— Você é casado, Sr. Urikfried?

— Oh, eu não mencionei. Faz três anos agora.

— Bjorrrn, isso se chama lula, você gostaria de experimentá-la? A textura é muito única.

A atmosfera geral era amigável até que o tópico do labirinto surgiu perto do final da refeição.

— De qualquer forma, vamos ao ponto agora, certo?

— Sim, isso é uma boa ideia. Bjorn, como você vai distribuir os espólios? — Quando o problema do dinheiro veio à tona, os olhares nos olhos de todos mudaram. Bem, todos, exceto Ainar.

— Não podemos simplesmente pegar o que Bjorn nos der?

— Talvez você possa, Senhorita Ainar. Mas não nós.

A maga foi rápida em julgar e o Sr. Urso tinha uma família para proteger. Ambos eram pessoas gentis em privado, mas quando chegava a hora, defendiam abertamente seus direitos.

— Missha está bem, mas acho que há um problema com a Ainar recebendo a mesma parte. Dos cinco de nós, ela é a mais deficiente.

— Urakburak…! É isso que você pensa de mim?! Eu confiei em você! Achei que você fosse um companheiro valioso!

— Fique quieta. Bjorrrn vai cuidar disso. Hmm? Seja boazinha.

— Ungh…!

Ainar tremeu com a traição e a Missha cobriu sua boca a tempo de silenciá-la. No entanto, vê-la assim deve ter dificultado um pouco para o Sr. Urso continuar falando.

— Ahem… — O Sr. Urso tossiu e desviou o olhar.

Raven pegou a deixa suavemente e começou sua própria apelação. — Eu realmente não me importo com a Senhorita Ainar ou Karlstein. Eu sou uma maga, afinal.

— …Fale.

— Comigo, você pode armazenar uma essência em um tubo de ensaio e vendê-la. E como eu também conheço magia de distorção de alta classe, mesmo que queiramos obter restos mortais, podemos obtê-los com muito mais facilidade.

— Você está pedindo para aumentar sua parte?

— Sim. Eu quero trinta por cento.

Puxa, logo de cara, isso não foi fácil. Dwalkie havia aceitado uma parte igual com um riso no rosto. — …trinta por cento é muito.

— Claro que não. Todos os meus superiores dizem que recebem isso.

“Ei, quem você está tentando enganar?”

Não havia dúvida de que os magos eram bem tratados no labirinto… assumindo que todos fossem iguais. — Esses superiores devem ter se juntado a equipes com classificações inferiores a si mesmos.

— Hmm, você está dizendo que eu não fiz isso?

Como Raven era uma maga de sexto nível, era apropriado tratá-la como uma aventureira de quinto nível. Considerando que Missha e eu éramos de sexto nível e Ainar era de sétimo, Raven estava claramente em uma posição mais alta.

— Descobriremos uma vez que começarmos nossa missão. — Eu estava confiante. Independentemente do nível, não havia mundo onde ela acabaria nos carregando sozinha. — Não foi por isso que você quis se juntar à equipe?

— Bem, isso é verdade. — Surpreendentemente, Raven admitiu prontamente. Ela estava apenas preparando o palco para seu próximo argumento? — Ainda assim, também é verdade que a Senhorita Karlstein e a Senhorita Fenelin são menos cruciais do que nós três.

— Elas logo terão seu valor.

— Sim. Eu acho isso também. Em um ano… Não, no mínimo, elas farão sua parte em alguns meses. Mas por que eu deveria sofrer uma perda até então?

Raven propôs que a equipe revisasse nossa escala de distribuição novamente mais tarde, uma vez que as duas pudessem reivindicar orgulhosamente sua parte, e eu aceitei essa lógica até certo ponto. — A proporção é de vinte por cento para todos. Em vez disso, você terá quarenta por cento dos espólios especiais obtidos por meio de magia.

— Tudo bem.

Assim, Raven acabou aceitando a oferta que um mago pertencente a um grupo de cinco pessoas normalmente receberia… uma parte igual mais um bônus limitado aos espólios mágicos. Uma pessoa resolvida. Só restava o Sr. Urso.

— Vou tirar cinco por cento da Ainar e dar a você. — Na verdade, considerando que ele era um batedor, não seria irracional dar a ele dez por cento a mais. — Como ainda não fizemos nossa primeira expedição, por enquanto, fique satisfeito com isso.

O Sr. Urso concordou prontamente. Bem, eu tinha certeza de que seria um pouco desconfortável para ele reivindicar orgulhosamente sua parte. Ele pode ser um batedor, mas sua habilidade de navegação era zero.

— Então, essa questão está resolvida.

Assim, as taxas finais de distribuição foram determinadas: vinte por cento para mim, vinte por cento para Missha, quinze por cento para Ainar, vinte por cento para Raven (junto com quarenta por cento de qualquer espólio especial) e vinte e cinco por cento para o Sr. Urso. Isso foi apenas para espólios gerais. Concordamos em dividir igualmente qualquer coisa obtida ao se livrar de um saqueador e coisas assim.

“Puxa, que desperdício.”

Eu podia ver por que os exploradores estavam tão obcecados por promoções. Eu precisava alcançar o quinto nível ou algo assim logo. Se nós três tivéssemos sido todos de quinto nível, eles nem teriam mencionado a distribuição em primeiro lugar. Bem, isso é o esperado.

Dei um gole na minha bebida e deixei de lado meus arrependimentos. Eu até tinha em mente um cenário onde eles eram ainda mais gananciosos do que isso, mas eles ficaram em suas linhas. Se eu não fosse o líder e essa fosse outra equipe, os membros teriam sido mais enfáticos sobre seus lucros.

“Acho que o obstáculo mais importante foi superado.”

Agora que as negociações de distribuição estavam concluídas, a equipe estava praticamente definida, embora ainda houvesse inúmeras questões a serem discutidas.

— Oh certo, e o time? Quando você vai registrá-lo? — perguntou Raven.

— Farei isso amanhã.

— Então eu não posso ir. Achei que esse seria o caso, então trouxe uma procuração comigo. Por favor, vá sem mim.

— …Claro.

Tínhamos que discutir coisas, desde tarefas administrativas simples até todos os tipos de questões.

— Vamos fazer um fundo de equipe separado? Ou apenas arrecadar o necessário a cada vez?

— Vamos arrecadar uma quantia regular a cada mês.

— Quanto?

Quanto seria usado para os fundos da equipe? Se acabasse faltando nos fundos, como compensaríamos isso? Se entrássemos em uma Fenda ou descobríssemos um tesouro misterioso no labirinto, ainda usaríamos as mesmas taxas de distribuição? Reconheceríamos reivindicações individuais sobre itens que as pessoas adquiriram sozinhas? Havia incentivos? Etcetera, etcetera, etcetera.

E assim por diante, e assim por diante, e assim por diante.

“O Time Meio-Lesado não era assim…”

Quando voltei à realidade, percebi que a Raven e eu éramos os únicos ainda participando ativamente da conversa.

Honnnk!

A Ainar estava dormindo com a cabeça caída. O Sr. Urso apenas tomou uma bebida como se estivesse desfrutando de um pouco de liberdade há muito aguardada, e a Missha estava rabiscando em um caderno. Ela não estava tomando notas ou algo assim, era apenas seu hobby. Aparentemente, suas mãos estavam coçando para fazer algo agora que ela não podia cozinhar. Ela havia começado a desenhar alguns dias atrás.

— …O que você desenhou?

— Nya-Nada.

— Um orc?

— Pffft! Sim, é um orrrc. Um orc. Hahaha.

Sua reação foi um tanto estranha, mas a Raven chamou meu nome antes que eu pudesse pressionar a Missha por detalhes. — Um, Sr. Yandel, ainda estamos falando…

Oh, certo. Depois de usar meu cérebro nas últimas horas, minha concentração estava falhando. Eu não tinha certeza sobre os tópicos importantes, mas ter que decidir sobre tantas pequenas coisas estava me deixando nesse estado. Logo, verifiquei a hora e disse: — Raven, vamos parar por aqui hoje.

— Desculpe? Mas ainda não terminamos de passar pelos pontos da minha lista.

— Lista?

— Pontos que devem ser abordados antes de formar a equipe. Fiz uma lista deles com antecedência. — Quando perguntei quantos pontos faltavam, Raven respondeu com trinta e um.

“…O que fizemos até agora não é nem a metade?”

Só de pensar no resto dos pontos já me deixou entediado, mas com sua personalidade, passar por eles seria pelo menos um pouco útil. — Ainda assim, já está muito tarde. Vamos fazer o resto na próxima vez.

— Okay.

Combinamos uma reunião para daqui a dois dias e todos foram embora. Por algum motivo, meu corpo e mente estavam exaustos. Sempre pensei que minha personalidade era semelhante à de um mago, mas depois de ver um de verdade, tive certeza. Fiquei feliz por ter escolhido ser um bárbaro.


Na manhã após a primeira reunião, quatro de nós nos reunimos e visitamos a Guilda dos Aventureiros. Entregando a procuração da Raven de ontem, terminamos oficialmente de registrar a equipe.

— O nome da equipe é Bjorn? Isso não é muito sem graça? — Ainar murmurou descontente, mas eu estava apenas fazendo o que era costume. O nome oficial do Time Meio-Lesado era apenas ‘Murad’. Normalmente, todos usavam apenas o primeiro ou o último nome do líder da equipe.

— Se encontrarmos algo mais adequado, podemos mudar. Então, não fique muito decepcionada.

— P-Posso pensar em um também?

— Claro que pode.

— Sério!? Vou pensar muito! — Eu tinha certeza de que ela esqueceria isso em algumas horas, mas não importava se ela esquecesse. O nome da equipe não era importante.

— Abman, quais são seus planos?

— Tenho que voltar para a taverna. Minha esposa está me esperando.

— Entendo.

Assim que a equipe foi formada, o Sr. Urso saiu e nós fizemos uma refeição simples antes de voltar para casa. Todos os três vivíamos na pousada agora… eu no quarto 201, Ainar no quarto 202, e Missha no quarto 207 do outro lado do corredor.

— Oh, Bjorrrn. Há algo na sua caixa de correio.

— Correio? — Eu verifiquei por causa da Misha, e havia uma carta dentro com o selo da Igreja de Reatlas.

“É uma reunião com a tribo dos draconatos?”

Entrei apressadamente no meu quarto e verifiquei o conteúdo. Mas o que era isso? Quando abri, havia apenas uma frase escrita na nota.

“Ele vai te chamar.”

O cabeçalho, ‘Paal Krovitz, Terceiro Capitão dos Paladinos’, era mais longo do que a mensagem real.

“O que é isso?”

Enquanto eu olhava para isso em confusão, a carta pegou fogo e se transformou em cinzas em um instante. Eu estava grato por ele ter se preocupado em ser discreto como eu havia pedido… mas era difícil até para mim entender sua mensagem.

Sentei-me na cama por um momento para organizar meus pensamentos. Tinha uma ideia aproximada de quem era o ‘ele’ que Krovitz estava se referindo. Ele deve estar falando sobre o líder da tribo dos draconatos, o draconato ancião. Havia apenas uma coisa que eu não entendia muito bem.

“Ele vai me chamar?”

Faria mais sentido se ele tivesse escrito um horário e local, já que fui eu quem lhe pediu para arranjar uma reunião com a maior discrição possível.

“Como ele vai me chamar? Ele vai me rastrear para marcar um encontro?”

Assim que me joguei de volta na cama com esses pensamentos em mente, um círculo mágico apareceu no chão de madeira abaixo de mim em luz azul.

— Huh?

Sem me dar tempo para entender o que estava acontecendo, o círculo mágico brilhou, me cegando. Quando recobrei os sentidos, estava em um lugar desconhecido.

“É como se eu tivesse sido convocado para outro mundo.”

Na minha frente havia um edifício reminiscente de um templo grego sustentado por enormes pilares. Rapidamente avaliei minha situação atual.

“Este é o Templo dos Draconatos. Eles usaram um tipo de teletransporte da Fala de Dragão? E a carta serviu como um meio?”

Eu entendi grosseiramente o que estava acontecendo. Isso não era ruim. Seria muito mais fácil manter o sigilo dessa forma.

— Você não parece surpreso.

Logo, olhei para a frente. Havia um homem com todas as características do povo draconato me olhando gentilmente de seu assento em um trono. Escamas brotavam de sua pele e suas pupilas lembravam as de um réptil. O trono estava envolto por neblina, mas dezenas de olhos brilhavam além dele. Eram todos draconatos? Quantos ele reuniu?

“Puxa, esses olhos.”

Eles carregavam um tipo diferente de pressão da intenção assassina. Parecia que eu estava desarmado e enfrentando outra espécie que eu nunca poderia derrotar, um predador natural. Isso era o Medo Dracônico, algo que todos os draconatos estavam passivamente equipados.

“E eles estão usando isso em mim, huh?”

Eu sorri astutamente. Achei que sabia quais eram suas intenções.

— Você sabia? Você não é o primeiro bárbaro a visitar este lugar. No entanto… Você é o primeiro que talvez retorne vivo, se for capaz.

Era um tipo de estagnação. Devido à natureza de sua raça, eles não roubariam a espada Matador de Dragões sem compensar seu benfeitor, mas provavelmente decidiram que era melhor quebrar meu espírito antes. Afinal, eles não sabiam que tipo de exigências irracionais um bárbaro como eu faria.

O Medo Dracônico ficou mais forte, o que me fez suar frio. Mas, e daí? Eu não fui criado para ser um idiota cuja mente fica em branco só por causa de um pouco de suor.

“Por que essas pessoas gostam tanto de guerra psicológica?”

Graças a isso, ficou claro o que eu tinha que fazer naquele momento. Nunca imaginei que começaria com isso antes mesmo de me apresentar, mas deixar isso claro agora economizaria mais tempo.

Quer eles tentem me subjugar com o Medo Dracônico ou não, isso tudo é uma perda de tempo.

— Behelaaah!

  1. N.T. O Bjorn errou do mesmo jeito haha! Acredito que o Hansu Lee ta mais Bjorn a cada dia.[]
Picture of Olá, eu sou o MrRody!

Olá, eu sou o MrRody!

Espero que estejam adorando a tradução! Como vocês podem ver, agora tenho o auxílio do SMCarvalho com revisão dos capítulos.
Com a ajuda dele poderei acelerar a tradução, nosso alvo é dobrar para 14 capítulos semanais! Ainda teremos um capítulo por dia, porém, teremos combos todos os finais de semana (começando no dia 23) com os capítulos extras!

Então, não se esqueçam de Comentar e Avaliar o Capítulo! E se quiserem me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Além disso, recentemente comecei com a tradução de mais uma obra na Vulcan, Raio: O Único Caminho, que tem capítulos diários, dê uma passadinha lá para conhecer❣

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥