Selecione o tipo de erro abaixo

Ferido e exausto, Harley lutava para alcançar a superfície. Sair do fundo do Abismo Sem Fim era uma tarefa hercúlea. Ele estava ciente de que para emergir na superfície da Floresta de Espinhos, precisaria enfrentar uma encosta menos íngreme, a mesma que algumas pessoas costumavam utilizar como acesso a este local. Embora houvesse formações rochosas modificadas e pequenas cavernas esculpidas pelo seu clã para tornar a subida mais fácil, a escalada ainda permanecia como um desafio exaustivo, exigindo um condicionamento físico excepcional.

O jovem, apesar de não estar em sua melhor forma devido aos ferimentos recentes, decidiu que era melhor tentar do que esperar a morte ou a captura. Com determinação, ele começou a escalada perigosa, lembrando-se das técnicas que aprendeu quando era mais jovem. O caminho rumo ao topo era difícil, mas ele não podia se dar ao luxo de desistir agora.

Harley estava em péssimas condições, ferido e exausto, enquanto lutava para deixar o Abismo Sem Fim para trás. As pontas das flechas que o atingiram ainda latejavam, e os cortes em seu corpo ardiam incessantemente. Sua respiração parecia ter se tornado ainda mais difícil, sugerindo a possibilidade de uma costela quebrada durante a sua agitada fuga. 

Sua prioridade imediata era encontrar um lugar seguro onde pudesse tratar de seus ferimentos e descansar um pouco. O jovem recordou de um local que poderia fornecer o refúgio necessário para sua recuperação.

Guiado por suas lembranças, ele resolveu retornar ao esconderijo do seu clã. Voltou seus passos na direção de uma passagem disfarçada sob algumas raízes entrelaçadas na Floresta de Espinhos. Após uma árdua jornada, emergiu em um refúgio secreto que o mesmo já havia estada recentemente. 

Este lugar isolado, envolto em um silêncio profundo, era o local perfeito para o jovem se recuperar e realizar experimentos com a adaga misteriosa que agora possuía

Harley enfrentou o risco de testar a adaga, sabendo que um deslize poderia resultar nele sendo lançado em outra realidade, ficando preso em um mundo desconhecido ou, pior ainda, perdendo a vida. No entanto, sua curiosidade e a necessidade de dominar o artefato o impulsionaram a continuar.

Enquanto segurava a adaga em suas mãos, questionava a si mesmo o que poderia acioná-la. Durante o conflito anterior, a adaga permaneceu silenciosa, o que o deixou perplexo. Seria necessário algo mais do que apenas perigo iminente para despertar seu poder? Ele ponderou se a adaga só o reconheceria como digno sob certas circunstâncias, mas o que ele precisava fazer para conquistar essa conexão? As respostas permaneciam obscuras, mas Harley estava determinado a desvendar os segredos da adaga.

Ele se aprofundou ainda mais em seus pensamentos, relembrando os ensinamentos de seu pai sobre a importância da força interior e da conexão espiritual com as armas ancestrais. Talvez fosse necessário encontrar um equilíbrio entre sua determinação e sua compreensão da adaga. Harley sabia que essa jornada seria repleta de desafios, mas estava disposto a enfrentá-los para desbloquear o verdadeiro potencial da adaga e, assim, fortalecer suas chances de sobrevivência em um mundo perigoso.

Harley decidiu esperar até a noite para retomar sua jornada, compreendendo que a escuridão lhe proporcionaria uma vantagem extra ao escapar do esconderijo e da traiçoeira Floresta de Espinhos. Durante essas horas de espera, ele aproveitou para descansar seu corpo exaurido. Com a ajuda da caixa que Isabella lhe havia entregado, conseguiu tratar algumas das feridas que o afligiam e reabastecer suas reservas de suprimentos. 

Harley sabia que cada passo em direção ao seu próximo destino seria crucial, e ele queria estar o mais preparado possível para os desafios que o aguardavam. Assim, sob a proteção das sombras noturnas, ele finalmente se pôs em movimento, pronto para enfrentar o desconhecido.

Ele avançava com determinação por territórios desconhecidos, seguindo em direção ao Clã Lâmina Oculta. A cobertura da noite lhe proporcionava uma camuflagem valiosa enquanto ele se aproximava do limite da Floresta de Espinhos. Finalmente, emergiu em um ambiente desértico, onde as areias se estendiam diante dele, ampliando ainda mais a sensação de solidão e incerteza em sua jornada.

O jovem decidiu fazer uma parada no Recanto dos Grandes Heróis, um lugar sagrado reservado para os heróis lendários do Continente. Aqui, os heróis eram honrados em seu último descanso, e seus nomes eram inscritos em monumentos de pedra. A localização no deserto tornava o recanto visível à distância, como um farol de homenagem aos corajosos que haviam deixado sua marca na história.

Harley parou diante de uma dessas lápides, onde o nome de sua mãe estava gravado. Ele nunca soube muito sobre ela, além do fato de que ela havia morrido quando ele tinha apenas seis anos. Sua mãe era um mistério, uma figura ausente em sua vida que ele desejava entender melhor. 

O desaparecimento de seu pai e o fim de seu clã ampliaram ainda mais a dificuldade de desvendar os segredos que envolviam sua família e a misteriosa adaga.

Ele ajoelhou-se diante do túmulo, perdido em pensamentos e lembranças fragmentadas de sua infância. O jovem não sabia por que sua mãe havia sido enterrada neste lugar de honra, e as circunstâncias de sua morte eram igualmente obscuras. Era uma ferida que ele carregava consigo desde criança.

Olhando para a adaga em suas mãos, ele se perguntou se ela tinha alguma conexão com sua mãe. Seria a adaga uma herança dela? 

Harley começou a considerar as várias conexões que poderiam sugerir uma relação entre sua mãe e a misteriosa adaga que agora possuía. Embora suas lembranças de sua mãe fossem vagas, ele se recordou de alguns detalhes que agora pareciam relevantes.

Primeiramente, sua mãe sempre carregava um amuleto em forma de adaga negra ao redor do pescoço. Na época, e mesmo depois, ele nunca havia pensado muito sobre isso, mas agora percebia que aquilo poderia ser um indício de que sua mãe tinha algum conhecimento ou ligação com objetos similares, como a adaga que ele encontrara.

Além disso, havia histórias antigas em seu clã sobre a ancestralidade misteriosa de sua mãe. Dizia-se que ela vinha de uma linhagem especial, embora os detalhes fossem escassos. Harley começou a se perguntar se essa linhagem especial poderia estar de alguma forma relacionada à Adaga Arcana e ao seu poder único.

Enquanto se aprofundava em suas reflexões e investigações, ele começou a acreditar cada vez mais que sua mãe estava de alguma forma ligada à adaga e que desvendar essa ligação poderia ser crucial para entender o verdadeiro poder e propósito do artefato em suas mãos. Essas pistas só fortaleciam a determinação do jovem em descobrir a verdade por trás do passado de sua mãe e o papel da adaga nessa história.

Com um suspiro, Harley se levantou e continuou sua jornada em direção ao Clã Lâmina Oculta. Ele estava determinado a desvendar os segredos da adaga e a encontrar seu lugar em um mundo repleto de desafios e possibilidades.

Olá, eu sou o Val Ferri Sant. Ana!

Olá, eu sou o Val Ferri Sant. Ana!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥