Selecione o tipo de erro abaixo

— Grávida?

O que isso significa?

Olhei para Estella sem entender, pensando se era uma piada, mas não havia um sorriso sequer em seu rosto.

Sim, ela não é do tipo que brinca com isso.

Então.

— Mesmo…?

— Verifiquei várias vezes, Matriarca.

— Então realmente tive um filho. É.

Fiquei atônita.

Não conseguia acreditar.

Mas antes que eu percebesse, minha mão estava cuidadosamente cobrindo meu estômago.

É uma coisa natural de se dizer, mas ainda é um estômago plano sem mudanças.

Não, não tenho conseguido comer direito nos últimos dias, então emagreci.

Mas há um filho aqui dentro.

Era estranho.

Sentia como se só pudesse descrever como estranho.

Perguntei com as mãos no estômago.

— Quantas semanas, Estella?

— Já se passaram cerca de oito semanas.

— Oito semanas?!

Oito semanas são quase dois meses.

Significa que tenho outra vida em meu corpo há dois meses.

Realmente nem percebi tanto assim.

— É comum, Matriarca. Normalmente, nos estágios muito iniciais da gravidez, não há muitas mudanças no corpo, então frequentemente passa despercebido.

— Mas ainda…

— Você pode sentir dores abdominais leves, perda de apetite, indigestão, dor de cabeça e fadiga, mas esses podem ser considerados sintomas de excesso de trabalho ou estresse.

Todos esses eram sintomas que eu estava experimentando.

— Então o que estou passando agora é uma doença…?

Parece que sim.

— Então vai piorar no futuro? Mesmo quando sinto cheiro de comida, vou cobrir minha boca e ficar doente?

— Não posso lhe dar uma resposta definitiva porque existem diferenças individuais, mas existem muitos casos assim.

Ufa. (Suspiro)

Só de pensar nisso, é doloroso.

Ainda estou lutando assim, mas vai piorar no futuro?

— Então, quando essa doença vai embora?

— Existem diferenças individuais. Normalmente, desaparece por volta das 20 semanas, mas em casos graves pode durar até o parto.

Será que ouvi errado?

Até o parto?

Uma pessoa pode viver com essa doença matinal por tanto tempo?

Vendo que minha tez estava rapidamente piorando, Estella acrescentou rapidamente.

— Há medicamentos que podem ajudar com a doença matinal. Vou preparar imediatamente.

— Se eu tomar esse remédio, vou me sentir melhor? Estou sempre com sono.

— Acontece quando o feto se estabelece, então não pode ser resolvido com remédio. Você precisa descansar…

Estella, que me conhece bem, borrou o final de seu discurso.

Se me pedem para tomar remédio, eu tomo, e se me forçam a comer, eu tento.

Mas é difícil descansar.

Há preparativos de casamento agora e uma reunião em que nunca posso recuar como chefe da Lombardi.

— Então…

Estella disse com um tom cheio de suspiros.

— Vou preparar um remédio de ervas que vai lhe dar energia. Mas a coisa mais importante é o descanso. Matriarca, que tal se falar com Sua Majestade e ajustar a agenda…

— Não!

Minha resposta foi firme.

— Não deixe o Perez saber ainda.

Nem Perez, nem eu podemos recuar nessa agenda, isto é, o caso da academia.

Como imperador formado na academia, Perez está preparando essa agenda há muito tempo.

Então eu não tenho escolha a não ser fazer o meu melhor para me defender.

Temos lutado intensamente, tanto dentro quanto fora da sala de conferências, sem recuar um centímetro.

Mas quando ele descobrir que estou grávida.

— Não consigo nem imaginar que tipo de rosto ele vai fazer.

Mas uma coisa é certa, ele vai silenciosamente abandonar a agenda da academia.

— De jeito nenhum.

A próxima reunião é amanhã.

Se eu tiver sorte, amanhã pode ser a última reunião para discutir o caso da academia. É isso que quis dizer.

Mesmo que não seja, precisa ser concluído antes do casamento.

Posso aguentar mais alguns dias.

— Não conte a ninguém, Estella. Nem para Caitlyn ou qualquer pessoa, está bem?

Com minhas palavras, Estella foi forçada a concordar.

— Levarei o remédio para seu quarto esta noite.

— Obrigada. Por favor, trabalhe duro.

Estella empacotou todas as ferramentas de exame que havia trazido e saiu do escritório.

Eu estava sozinha novamente no escritório silencioso.

— Não, não estou mais sozinha.

Deitei longamente no sofá e mais uma vez coloquei a mão no meu estômago.

Era estranho.

Será que é porque aconteceu mais cedo do que eu pensava?

Ainda estava atordoada em vez de feliz.

De repente, senti como se tivesse recebido um presente.

— Um presente é um presente.

É também incrivelmente grande.

Consegui sentir minha temperatura corporal através do tecido fino.

E agora há uma existência que compartilha essa temperatura corporal.

— Oi.

Saudações de maneira discreta.

— Eu sou sua mãe.

Ainda estava bastante desajeitada, mas continuei a reunir coragem e a tentar falar com ela.

— Prazer em conhecê-lo. Vamos nos dar bem no futuro.

Se alguém visse, pareceria estar falando sozinha.

Eu escolhi e ri.

Será que minha mãe sentiu isso quando me teve?

— Ela pode não ter ficado surpresa porque era uma pessoa que via o futuro.

Se ela ainda estivesse viva, eu poderia compartilhar este momento e fazer um monte de perguntas assim.

Um pouco de arrependimento surgiu.

— Que tipo de criança você é? Já estou curiosa.

Filha? Filho?

— Provavelmente…

Eu desejava que fosse uma filha.

Mas engoli minhas últimas palavras.

Se a criança no estômago for um filho, ele pode ficar desapontado.

— Só nasça saudável.

Era uma palavra do coração.

Não havia mais nada que eu quisesse.

Por que uma mãe, exausta depois do parto, conta primeiro os dedos dos pés e das mãos do bebê?

Agora, eu entendia completamente seus sentimentos.

Hmm, o que mais eu poderia dizer?

Ah, certo.

— Deixe-a parecer com o pai.

Um bebêzinho que se parecesse com Perez.

Só de pensar nisso, meu coração batia forte.

— A propósito, o que seu pai… vai dizer?

Era muito estranho usar a palavra ‘pai’ para Perez.

É isso.

Se eu me tornar mãe, Perez também se tornará pai.

Nós, mãe e pai, nos tornamos pais.

— Ok… será?

Toda vez que ‘filho’ surge como tópico, é Perez quem se torna subitamente uma marionete.

— Pheu.  (Pequena risada)

Ele deve estar realmente surpreso.

— Quando o caso da academia acabar, devo avisá-lo primeiro. Assim, ele não precisará se preocupar depois.

Qual será a reação?

Eu já estava curiosa, então minha boca coçava.

— Ainda assim, espero que ele não desmaie.

Eu ri, acariciando meu estômago inferior com um toque que acabara de se tornar um hábito.

No dia seguinte

— Ah…

A sensação de o carro parar me deixou muito enjoada.

Ontem à noite, tomei o remédio que Estella me deu, mas infelizmente, levaria alguns dias para funcionar corretamente.

— Oh, está pior do que ontem.

Até agora, só tinha chegado ao nível de falta de apetite.

Não consegui comer nada esta manhã.

Era por causa do cheiro do omelete, que eu geralmente gostava, que parecia tão repugnante.

Foi uma sorte que eu não vomitei na mesa do café da manhã onde minha família se reuniu.

— Irmã, por que não adiar a reunião de hoje? Você parece muito mal…

Craney perguntou preocupado.

Estella guardou o segredo como eu comandei.

Talvez no meio da noite, Caitlyn e Clerivan tenham vindo e questionado ela, mas tiveram que retornar sem conseguir respostas.

Aparentemente, parecia estar cercada de ‘o corpo não consegue lidar com excesso de trabalho e estresse’.

Todos estavam preocupados comigo, que nem conseguia comer esta manhã.

Era uma pena que eu não pudesse anunciar a notícia da minha gravidez.

— Bem, se eu contasse a verdade, teria sido ainda mais caótico.

Talvez assim que entregasse a notícia, eu seria carregada por um dos gêmeos e levada direto para a cama.

Depois, Perez viria para ponderar e vir atrás de mim, e meu pai, que está em Chesail, conduziria cavalos dia e noite, e…

Só de pensar nisso, me dá dor de cabeça.

Ao mesmo tempo, era uma pena que fosse um processo pelo qual eu teria que passar um dia.

— Estou bem, Craney. Só estou enjoada hoje. Porque não estou me sentindo bem.

— Mas…

— Não se preocupe comigo. Vai ficar bem quando eu descer do carro. A propósito, você está pronto para a reunião?

Hoje, Craney assumiu um papel ao meu lado para informar razões e números específicos para fortalecer os argumentos dos nobres.

— Sim, irmã.

Os olhos de Craney cintilaram.

Em vez de pressionar seus argumentos ou contra-argumentar, a especialidade de Craney era desenvolver lógica baseada em números e fatos precisos.

Toda vez que isso acontecia, os fatos apresentados com um rosto particularmente sereno às vezes me faziam tremer.

— Ok, vamos voltar para casa mais cedo hoje.

Antes da reunião, foi uma palavra para inspirar e, ao mesmo tempo, um desejo sincero.

Eu queria ir para casa mais cedo!

— Sim, irmã. Estou com um pressentimento bom hoje.

— Você sente o mesmo? Eu também.

Era assim.

— … ugh.

Assim que abri a porta da sala de conferências, o forte cheiro de comida me atingiu.

Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥