Selecione o tipo de erro abaixo

— Sabe por um segundo ali, eu duvidei… algo estupido considerando que eu nunca erro.

— Você é um pé no saco, sabia?

Os dois telespectadores se encaram em silêncio, ambos com aparências idênticas de silhuetas sombrías, se diferindo apenas por apelidos exibidos em seus rostos.

— Então vai me pagar ou dar desculpinha — Carnu, o que iniciou a conversa, fala.

— Primeiro, isso claramente foi um empate e… — NaoSouUmMag é interrompida por diversos espectadores começando a gritar e apontar na direção da Bruxa.

A cena seguinte é algo que os espectadores mais antigos esperavam ansiosos e os novatos assistem de queixo caído.

Os restos da Bruxa erguem-se do chão, brilhando e sobrecarregando em energia psiônica, com pequenos raios roxos saltando e atravessando a extensão da arena circular. Lentamente pedaços de metal do corpo do playboyzinho são erguidos e partidos em pedacinhos, alguns são torcidos e outros juntam-se em esferas de metal, que ficam completamente lisas.

O processo é lento e magnânimo, de uma beleza hipnotizante.

Depois do Corpus do oponente ser reduzido a matéria bruta, de forma rápida os raios puxam o metal, ele envolve os restos da Bruxa e começam a formar um novo corpo para a poderosa criatura.

Preto como a noite e mantendo todas as mesmas qualidades que fazem ela parecer uma monstruosidade, os detalhes dourados são jogados para fora ou engolidos para a parte interna.
A cara do jovem muda para a mesma face da Bruxa.

Tudo que sobra é uma pequena pilha com um esqueleto feito de metal ainda pingando o Sangolho dourado (mistura de sangue e óleo), restos de circuitos, Mods, a parte inferior do rosto, olhos, cabelo e pedaços do visor que parecia inquebrável.

Por fim os braços indestrutíveis aproximam-se flutuando, fios saem dos espaços vagos e juntam os braços ao novo corpo com o esquema de cores mais homogêneo.

Não parecendo gostar do estilo monocromatico, uma pequena onda de energia roxa passa pelo corpo novo, mudando para a mesma cor amarela com linhas pretas de antes, agora rejuvenecida e contrastando com os braços negros.

Finalmente os olhos brilhantes perdem a cor e viram abismos para familiar escuridão, o corpo caindo sem vida no chão de pedra.

— …Toma o Influx logo seu oportunista — NaoSouUmMag murmura, enquanto vê a temível criatura ser recolhida por funcionários da arena.

Uma onda arroxeada flui na direção de Carnu, que abre a palma, linhas roxas flutuam para fora, planando alguns centímetros acima da mão. Uma espiral em movimento contínuo com 24 camadas ali dentro, agora 54 com a adição da onda.

— Vei… Nem 30 Flux tu tinha pra cobrir, ta querendo morrer?

— Nah. Só tomei um risco calculado! Além de claro comprar essa luta antes de vir.

NaoSouUmMag encara a figura relaxada de Carnu e mesmo sem feições existe uma tensão mortal no ar.

— Caramba, deixou o senso de humor em casa?

— Eu JURO, que na próxima vez que te encontrar, vou enfiar meu cajado bem no fundo-

— OPA! Opa! Olha o linguajar, você tá falando com uma criança. To usando esse aqui a uns 11 dias… mais ou menos, é difícil medir tempo no espaço!

NaoSouUmMag balança a cabeça em desaprovação, e cospe alguns xingamentos mutada, apenas para seus ouvidos.

— Tá — ela fala depois de um minuto de tenso silêncio.

— Ótimo! Como você perdeu, vai me dar a dianteira na caçada também, né?

— Foi o que apostamos. Até o próximo TT passar aqui.

— Isso me dá…?

— Um tempo ai.

Carnu fica esperando algo a mais, até finalmente perder a paciência.

— Bem Mags, vou deixar você aí engolindo a derrota e vou caçar. Ah! Tu vai poder enfiar o seu cajado onde quiser, quando eu tiver relaxando na minha mansão do tamanho de um pequeno satélite e comendo lagostarrião — Carnu caçoa da caçadora, mal segurando a risada, logo antes de tirar o capacete de realidade aumentada e encarar a realidade.

Uma figura de cabelos vermelho fogo no estilo de um moicano, está em uma pequena cabine oval, sanguolho está espalhado pelo lugar claustrofóbico, mas não há nenhum corpo ali, além de Carnu claro.

Ele levanta da cadeira e se espreguiça batendo as mãos na parede da nave.

“Logo estarei em uma mansão! Mal posso acreditar, quem diria, eim? é como dizem…”

— …Do lixo ao luxo! — Ele aponta para cima dramaticamente, com um sorriso convencido.

“Vai ser que nem nas novels! Finalmente o protagonista fodido ganha o mínimo de descanso… Tirando toda a parte que ele é torturado que nem maluco pelo autor nos próximos arcos!”

Depois desse monólogo vergonhoso, o serzinho metido bate as duas palmas contra o seu rosto de galã.

“Certo hora de checar meu ‘arsenal’ uma última vez.”

Ele abre a palma da mão, e logo aquela onda de linhas roxas aparece mais uma vez. Entretanto elas rapidamente se alinham e produzem várias linhas de texto em uma caixinha.

————————————————————————————————–
ATENÇÃO: Você está fora da matriz; Nada irá-lhe salvar – Magnus 23K
————————————————————————————————–

Nome: Salazar Bruno
Corpus: 7° Geração
Influx: 54 Aviso: sua quantidade de influx está alta! continue assim 🙂
Modificações: [Ajudante de Mira: Desativado] [Cofres Mentálicos: Desativado] [Interface Inteligente: Desativado]
Uma longa lista de Modificações desativadas, quase todas relacionadas a mente ou coisas na cabeça segue por um tempo, até:
[Facas! Facas! Facas!: ATIVO] – Esta melhoria permite guardar um número InSaNo de facas em cada membro do seu corpus (caso tenha mais de 4 pague a versão mais recente por apenas 4 Influx hoje!). Você possui: MUITAS FACAS!

Uma faquinha manchada de sangue vermelho e com um sorrisinho está ao lado do texto, ambos parecem antinaturais, possuindo uma cor roxa como todo o resto mas que difere do resto da janela, como se tivessem sido adicionadas ali a força.

“Bem, era de se esperar.” pensa Bruno levemente desapontado. “Só melhorias fora da matriz funcionam depois da minha apropriação, pelo menos a única que esse cara tinha combina muito comigo. Um verdadeiro diamante no meio de um monte de estrume que testei nos últimos dias.”

“Acho que vou manter você por um tempo Salazar, que Corpus maravilhoso pra tar fora da matriz.”

Ele fecha a palma fazendo a janela sumir, e olha para a cabine da nave, na sua frente tem uma pequena central de controles, que assemelha-se com aparelhos eletrônicos anciãos em uma mesa de metal, tendo pequenas montanhas de embrulho de comida gordurenta espalhados ao redor da base da estrutura.

Um controle quadrado retrô, com um manche cheio de botões e gatilhos, é conectado a uma TV quadrada gigante que ocupa quase toda a parede frontal da nave. Ambos são os componentes principais da central de controles, que possui outras aparelhagens similares, mas menos impressionantes.

A TV está transmitindo um jogo, onde uma setinha poligonal atravessa um túnel vermelho.

Uma barra de carregamento na base da televisão, pula de 98% para 99% subitamente.

— AHHHHHH! Qualé você fica indo de 2 em 2 ai no finzinho fica — A reclamação acaba virando um conjunto de grunhidos e xingamentos incompreensível para qualquer um.

99%
99.1%
99.2%
.
.
.
99.9%

Bruno a esse ponto está grudado na TV enorme, constantemente observando a barra para ver qualquer indicação de movimento.

Finalmente ela se completa, seguido de uma leve dor de cabeça e um mínimo tremor na nave.

Bruno sorri com todos os dentes.

A tela modifica-se com o apertar de um botão do controle e agora uma imagem diferente aparece.

A imagem da Bruxa com “PROCURA-SE” na parte de cima da tela e “Sem matar! contenha-na ou mande a localização atual para 1/10 da recompensa após verificação.” na base da tela.

Bruno arrasta com o manche passando uma lista enorme de formas de pagamento, variando em tamanho e nome, todas fortunas o suficiente para viver bem em qualquer lugar fora da Matriz.

Contudo o que captura seu olhar é que todas as formas de pagamento, (qualquer uma que o caçador escolher) são um mero bônus, para a verdadeira recompensa.

999.999.999,999 Influx

Quase um bilhão de Influx, Bruno não considerava essa quantia nem ser minimamente possível, mas com o nome por trás da recompensa, nem ele, nem nenhum outro caçador duvidou muito.

Zanza Entertainment.

Uma das últimas Megacorporações.

Tendo como mascote e Logomarca, um coelho azul sorrindo sinistramente.

Picture of Olá, eu sou o Mulo!

Olá, eu sou o Mulo!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥