Selecione o tipo de erro abaixo

“Estou indo.”

Um jovem estava saindo de um restaurante, se despedindo dos seus colegas de trabalho.

Assim como eles, o jovem também era um dos funcionários que trabalhavam em tempo integral no restaurante, e assim que seu trabalho terminou, saiu.

Seu cabelo era preto desgrenhado, de aparência mediana e um corpo pouco robusto.

Sakamoto Ken.

O sol já estava quase se pondo, então sem pensar muito ele começou a andar pela rua movimentada.

Já fazem três anos desde que Ken deixou de estudar, desde a morte de sua irmã e desde que deixou de ter notícias sobre os seus três amigos.

Mas Ken não poderia se deixar no passado, tinha que seguir em frente e viver sua própria vida.

Mas, mesmo assim, o turbilhão de emoções não conseguia deixar de passar na sua cabeça. A frustração de parar de estudar e de não entrar em uma boa universidade, a tristeza da morte de sua irmã e o arrependimento de não ter conseguido resolver o mal-entendido com os seus ex amigos.

Ken balançou a cabeça para afastar as emoções que mais uma vez o esfaquearam e continuou o seu caminho.

Depois de muito andar, ele finalmente chegou em um apartamento barato, tirou a chave do bolso, abriu a porta do apartamento e entrou.

Dentro do apartamento, sem pensar sequer em tomar um banho ou comer alguma coisa, ele simplesmente se jogou no seu foton.

‘Estou tão cansado.’

Para poder pagar o apartamento e comprar suas próprias refeições, Ken tem trabalhado em vários lugares para sua própria sobrevivência.

Pegando seu celular, ele viu as horas.

[19:30.]

Depois de ver as horas, desligou o celular e simplesmente pegou no sono.

§§§§

Em um espaço branco com partículas cintilantes flutuando ao redor como vaga-lumes.

No meio deste espaço, estava o Ken.

“…Que lugar é este?”

Ele se sentia estranho, tudo parecia um sonho, mas também se sentia aconchegante no lugar.

“Hm?”

Foi quando ele notou algo à sua frente. Alguém de aparência pequena estava sentada no chão enquanto abraçava suas pernas, sua cabeça encolhida entre as pernas.

Ela parecia uma menina, vestida com vestes brancas que brilhavam.

‘Quem é ela?’

Ken não sabia dizer quem era, e como ela estava escondendo a cabeça, se tornou ainda mais impossível reconhecê-la.

Depois de pensar muito, decidiu se aproximar.

“Ei, quem é voc…?”

Mas antes que ele terminasse de falar, sua visão distorceu como se estivesse girando, depois ouviu-se um estrondo e uma leve dor atingiu seu corpo.

Depois de abrir os olhos, ele notou um teto familiar, era o teto que ele via todos os dias sempre que acordava, era o teto do seu próprio apartamento.

“…Era um sonho?”

Sem dúvidas era um sonho, isto seria normal. Mas o momento foi tão vívido que o forçou a ter dúvidas se era realmente um sonho.

Mas, como para o despertar dos seus pensamentos, seu estômago começou a roncar.

“É verdade, eu ainda não comi.”

Levantando-se da cama, Ken verificou as horas no seu celular

[22:16.]

“Bem, ainda é cedo, então devo ir comprar alguma coisa.”

§§§§

Ken estava saindo de uma loja de conveniência com uma sacola na mão, dentro dela contendo duas tigelas de ramen instantâneo.

Depois de conferir mais uma vez dentro da sacola, começou a voltar para o seu apartamento.

Já era noite, as ruas escuras estavam iluminadas pelos postes de luz.

Ken olhou para cima. A luz da lua parecia cintilante como sempre e as estrelas brilhavam alto no céu.

“Hm? O que é aquilo?”

Enquanto observava o céu noturno, Ken começou a notar algo estranho no céu. Haviam 6 pontos brancos brilhando em branco alto no céu. Não pareciam ser estrelas, porque elas pareciam estranhamente mais próximas.

“Será que sou o único que está vendo isso?”

Foi quando aconteceu. Pego de surpresa e sem aviso prévio, as luzes caíram na terra como pilares de luz.

“O quê!? O que está acontecendo!?”

Gritando surpreso, ele olhou ao redor procurando por pessoas, mas as ruas estavam completamente vazias, ele estava sozinho.

“Espera! Pelo menos tenho que filmar isso!”

Ele retirou seu celular do bolso e se preparou para filmar apontando para as luzes, mas pela sua surpresa.

“O quê?”

‘Porque não estão aparecendo?’

As luzes estranhamente não estavam aparecendo na câmera do celular, era como uma cena sobrenatural vindo de filmes de terror. Foi quando…

“Ugh!?”

Sua palma da mão direita começou a arder de repente, fazendo-o largar o celular.

“Mas que merda!…Hã? Que coisa é esta?”

Uma marca em forma de círculo estava estampada na palma da sua mão, como se sempre estivesse lá.

Mas antes que tivesse a chance de processar tudo isto, todo seu corpo foi coberto por uma luz branca que caiu do céu.

“O quê!? Ei, ei, ei! Mas que raios está acontecendo!?”

Ken entrou em pânico, mas não terminou por aí, os pilares de luz que caíram na terra começaram a subir de volta para o céu e desapareceram.

Lego em seguida, o corpo do Ken também foi sugado pelo pilar de luz e desapareceu no céu.

Nunca em mil anos ele poderia imaginar que seria invocado em outro mundo.

§§§§

Ele estava confuso, suor frio escorria pelo seu pescoço e seus olhos arregalados não podiam acreditar no que estavam vendo.

Ele estava sentado por cima de uma elegante cama medieval, mas em sua frente estavam pessoas vestidas de armaduras estranhas.

Mas o problema não eram as armaduras e nem a cama medieval, mas sim as pessoas à sua frente, pessoas que a pessoa sentada na cama, Ken, conhecia muito bem.

Kim, Leila e Eliza.

‘Mas que merda está acontecendo?’

Picture of Olá, eu sou o Melqui-Zedequi!

Olá, eu sou o Melqui-Zedequi!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥