Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Lança da Vingança era um caminho de desenvolvimento que era totalmente contra tudo que se esperava de uma elfa que a tornava extremamente destemida, tão musculosa quanto um elfo, uma verdadeira potência de Terceiro Grau.

Naquela época, causou uma comoção notável no reino!

Era difícil se livrar do costume nada saudável dos elfos de julgar as pessoas pela aparência. Mesmo que a Lança da Vingança Eijae tivesse o poder de Terceiro Grau, a maioria dos elfos ainda achava difícil reconhecer seu “cavalheirismo” e “valor”. Afinal, a fala elegante, a aura nobre e a aparência bonita eram o que determinava a nobreza e o status na tradição dos elfos da floresta.

Quanto ao derramamento de sangue e aos meios de assassinato? Estas não eram necessidades necessárias para uma vida pacífica aos olhos dos elfos da floresta!

Assim, mesmo com o poder e a reputação da Lança da Vingança Eijae, ainda foi rejeitada pela sociedade dominante pelos elfos superiores do reino.

Ainda assim, os sacerdotes sob o comando de Saoirse ficaram imediatamente felizes ao saber que Eijae estava atualmente morando perto da Cidade Água do Céu. Sob suas ordens insistentes, uma delegação missionária foi rapidamente criada e enviada em nome do templo principal da Deusa.

…………

A batalha em Quel’Lithien ainda estava em andamento.

Quando comparada à selvageria do mar de insetos, a resistência dos elfos era fraca e impotente.

A falta de fortalezas fortes e de terreno intransponível fez com que as estradas florestais largas e planas, as pontes de árvores e as videiras se tornassem caminhos pelos quais o enxame pudesse viajar livremente.

O espaço de vida dos elfos estava sendo empurrado para trás, tornando-se cada vez menor.

A maioria dos elfos foi forçada a subir ao topo das árvores, contando com as videiras e pontes entre as árvores para se mover rapidamente de árvore em árvore. No entanto, foi nesse momento que os rápidos louva-a-deus mágicos se tornaram ainda mais aterrorizantes.

Eles eram como lobos malvados escondidos fora do rebanho, contando com a cobertura das árvores para se aproximarem rapidamente dos elfos resistentes. Uma vez que os louva-a-deus mágicos encontraram a oportunidade de avançar, sua velocidade e membros de foice extremamente afiados foram um contra-ataque absoluto aos dançarinos de lâmina e arqueiros.

Enquanto os elfos da floresta ainda corriam e escapavam pelas árvores, os louva-a-deus mágicos os alcançavam com uma velocidade inacreditável e os derrubavam um a um das árvores

Os elfos que caíram das árvores não tiveram chance de se levantar novamente; foram instantaneamente presos ao chão pelo enxame. Não importava o quanto lutassem. Eles não conseguiram escapar do fim trágico de serem comidos vivos por dezenas de milhares de insetos!

Billis, ainda escondido no mar de insetos, não se importou com a morte desses elfos. Ele aproveitou o disfarce dos insetos para devorar muitos elfos com classes de combate. Os elfos comuns, por outro lado, seriam arrastados para o subsolo após serem mordidos até a morte. Lá, ovos brancos seriam enfiados em seus corpos.

Muitos cadáveres de elfos já estavam inchados como balões!

Com a nutrição de carne, dezenas e centenas de insetos pretos saíam de cada ovo chocado. Esses jovens insetos pretos se alimentavam de carne e amadureciam a um ritmo visível a olho nu.

Quando seus corpos formassem carapaças duras que pudessem resistir a lâminas e espadas, surgiriam na superfície e se juntariam ao enxame estrondoso.

Foi por meio de tal técnica de eclosão e maturação instantânea que o mar ilimitado de insetos não só não diminuiu desde o início da batalha, mas até começou a crescer.

Os enxames do passado não tinham muitas habilidades além de presas e membros afiados. No entanto, com o aumento de poder do Adepto de Insetos Billis, o enxame também evoluiu e ganhou algumas habilidades estranhas.

Billis estava apenas no Primeiro Grau agora. A única habilidade que poderia conceder ao enxame era a capacidade de criar túneis.

A razão pela qual um exército de insetos tão grande foi capaz de se esconder da patrulha e de seus batedores voadores para se esgueirar até Quel’Lithien foi devido à capacidade do enxame de criar túneis.

Pode-se prever facilmente que o enxame ganharia novas habilidades com o crescimento contínuo de Billis.

Se o enxame, eram os guerreiros comandados e controlados por Billis, então os louva-a-deus mágicos eram generais e heróis da tropa. Seus números eram poucos, mas cada um deles tinha uma poderosa capacidade de combate que superava em muito os insetos comuns.

Mesmo em sua forma atual, os louva-a-deus mágicos possuíam todos os tipos de habilidades estranhas: Submergir, Voo Rápido, Presença Iminente, Execução Raivosa, Armadilhar e muito mais. Eles eram como assassinos escondidos no enxame. Seria extremamente difícil para o inimigo escapar ileso quando chegasse ao lado do inimigo.

A habilidade única Armadilhar era como uma algema invisível. Enquanto os membros em forma de foice do louva-a-deus mágico entrassem em contato com o sangue do inimigo, o inimigo não seria mais capaz de escapar deles. A única maneira de sobreviver era matar o louva-a-deus!

Na verdade, se compararmos o número do enxame e dos guerreiros de Primeiro Grau na guarnição, a guarnição de Quel’Lithien esmagaria facilmente esses louva-a-deus mágicos que mal chegavam a trinta. No entanto, os elfos não possuíam capacidade de se defender contra o ataque interminável do enxame, muito menos de montar formações para lidar com os louva-a-deus mágicos.

Os dançarinos de lâminas e os arqueiros tinham suas formações espalhadas pelo enxame e só conseguiam escapar em grupos de dois ou três usando a cobertura das árvores.

Grupos soltos como esses não tiveram chance de retaliar ou resistir aos esquadrões de louva-a-deus mágicos. Enquanto fossem expulsos das árvores pelos louva-a-deus, o enxame crescente seria capaz de devorar qualquer um dos inimigos.

Durante uma batalha tão unilateral, os louva-a-deus mágicos também encontraram corajosa resistência dos elfos. Três louva-a-deus mágicos já haviam morrido no campo de batalha desde o início da luta. No entanto, os elfos já haviam perdido mais de cem lutadores de Primeiro Grau.

As potências com desempenho atraente foram imediatamente atacadas por Mary e seus Cavaleiros de Sangue no momento em que se mostraram.

Independentemente de quão fortes individualmente fossem essas potências, seriam incapazes de se defender de ataques de vários vampiros de Segundo Grau, a menos que estivessem no Terceiro Grau.

Nesta nuvem carmesim de vampiros flutuando acima das árvores, havia um grupo de elfos sangrentos com habilidades estranhas, além de Mary e seus três Cavaleiros de Sangue. Os elfos de sangue somavam apenas dezessete, três deles sendo de Segundo Grau. A recém-adicionada Elfa de Sangue de Segundo Grau era a capitã que Mary acabara de acolher.

A capitã não parecia muito diferente. Ela ainda estava usando as mesmas armas também.

A única diferença óbvia eram os olhos dela – eles se tornaram vermelho-carmesim.

A elfa que acabara de lutar abnegadamente pelos elfos da floresta agora se transformara em uma Elfa de Sangue Pistoleira, fria e sanguinária. Suas flechas cheias de energia carmesim cortavam o céu. Cada disparo era acompanhado pelo som de um elfo gritando ao cair de uma árvore.

Havia dois Pistoleiros entre os três elfos de sangue no Segundo Grau que a Rainha Sangrenta Mary havia acolhido. O último elfo de sangue restante de Segundo Grau era um mestre de armas. Agora que tinham a capacidade de drenar sangue, tornaram-se muito mais destemidos e imprudentes com seus ataques.

Se suas técnicas fossem consideradas adequadas para o combate enquanto eram elfos da floresta, então agora que se tornaram elfos de sangue, foram modificados para serem ideais para o abate!

Combate e massacre pareciam semelhantes; a diferença não parecia enorme. No entanto, quando colocado em um campo de batalha sangrento onde a morte e a vida foram decididas em questão de instantes, então a diferença entre o combate e o massacre foi o que determinaria o resultado!

Cada habilidade foi elaborada demais em busca de beleza e elegância. Os elfos nunca poderiam usar movimentos cruéis, como fazer com que um aliado os atacasse, trocar golpe por golpe ou mesmo simplesmente rolar no chão. No entanto, esses elfos de sangue modificados não hesitaram em avançar para o lado do inimigo e trocar ferimentos com o inimigo, mesmo que isso significasse que seriam gravemente feridos.

Na verdade, nem se importavam se as lâminas do inimigo cortassem seus rostos delicados e bonitos.

Todas essas eram coisas que os elfos da floresta nunca poderiam fazer!

…………

Neste momento da batalha, os elfos da floresta já começavam a dar sinais de colapso.

No momento em que o mar de insetos devorou ​​a cidade, a guarnição havia perdido toda a sua vantagem de lutar em casa. Eles não tiveram escolha senão tocar a corneta da retirada.

As figuras pretas do enxame estavam por toda parte na floresta densa.

Os elfos só conseguiram pular nas árvores altas, fugindo desesperadamente em direção à Cidade Água do Céu.

No início, ainda se reuniam em grupos de dois, protegendo-se uns aos outros enquanto recuavam.

No entanto, quando os esquadrões de louva-a-deus mágicos atacaram, esses grupos soltos imediatamente se desintegraram. Os elfos só puderam desistir de todas as esperanças de retaliação e fugiram o mais rápido que puderam.

No alto das imponentes árvores antigas, louva-a-deus mágicos pareciam ceifeiros. Além de feri-los levemente, todos os elfos capturados pelos louva-a-deus mágicos não tiveram chance de escapar.

Uma silhueta esbelta e alta após a outra foi pega pelos louva-a-deus mágicos e rapidamente caiu no chão. O que restou foi a repetição constante da mesma cena indescritivelmente horrível.

Com a presença dos louva-a-deus mágicos, poucos elfos tiveram a sorte de escapar de Quel’Lithien!

No entanto, os três guerreiros treants que serviram como guardiões da cidade também causaram enormes baixas ao exército de insetos. Seja o enxame ou os vampiros, nenhum deles tinha ataques poderosos de longo alcance. Além de inundar os treants em grande número, eles não tinham outra maneira de lidar com os duros e robustos guerreiros.

No final, o exército de insetos de Billis pagou um preço de cinquenta mil insetos para derrubar esses três “peões de sacrifício” que ficaram para trás como retaguarda.

Em apenas uma hora e meia, a aliança inseto-vampiro liderada por Mary e Billis derrotou a guarnição local.

Eles então passaram mais uma hora perseguindo os elfos e lidando com os três guerreiros treants. Quando retornaram a Quel’Lithien, já haviam se passado três horas. Dessa forma, restava apenas uma hora para reunirem os despojos e vasculharem a cidade em busca de recursos.

Como tal, o aterrorizante exército de insetos que acabara de lutar prontamente começou a trabalhar em uma corrida contra o tempo.

[Combo: 46/200]

Picture of Olá, eu sou o Crimson!

Olá, eu sou o Crimson!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥