Selecione o tipo de erro abaixo

Momentos antes, pouco depois dos primeiros confrontos com Augak, o Major Rayzor já sabia que seu destino havia sido selado. No instante em que ele aceitou o desafio do Orc Lorde, sabia que sua morte havia sido decidida.

Então é isso… O homem pensou, com uma expressão calma, enquanto lutava para receber os ataques implacáveis do Mestre de Clã. Espero que eu tenha ganho tempo suficiente, General. 

Swish!

No próximo confronto, a grande espada do Orc de barba grisalha destruiu sua Magia de Vento, sua alabarda e continuou em frente, atravessando seu peito.

“Huaaagh!” Augak gritou em plenos pulmões, enquanto olhava fixamente nos olhos quase sem vida de Rayzor, como se fosse uma demonstração final de superioridade.

Tsk! Sempre achei que morreria do coração numa cama, olhando para uma mulher bonita… Morrer olhando para sua cara feia é irritante. pensou, enquanto continuava a olhar para Augak. 

Então seus olhos voltaram-se para o meio da cavalaria, onde seus subordinados ainda lutavam.

Espero que você sobreviva, Lerona, não tenha uma morte patética como a minha!

Em seus últimos suspiros, Rayzor enviou uma mensagem pelo seu Cubo Comunicador, assim que o fez, o brilho de vida em seus olhos finalmente dissipou-se.

Augak manteve-se encarando o Humano até o final.

A Cavalaria Blindada ainda mantinha-se correndo, atravessando o exército Orc, mas com a confusão em meio as suas fileiras estava aos poucos perdendo força.

Os cavaleiros, que lutavam pelo controle da Cavalaria Blindada na parte da frente, enquanto tinham que, ao mesmo tempo, abrir caminho pelas fileiras inimigas, estavam em seus limites, seus corpos estavam mergulhados em suor e sangue. Então quando viram Rayzor morrer, não muito longe, sabiam que estava tudo acabado.

“Huaaa!” Os Orcs vibraram, quando viram seu Mestre de Clã erguendo o corpo do comandante inimigo.

“Major!” Lerona gritou, quando viu o corpo de Rayzor ser jogado de lado pelo Orc Lorde, caindo entre o vão das cavalarias, sendo pisoteado.

A mão da mulher tremeu, mas sua determinação não vacilou, apertando firmemente sua lança.

Swish!

A poucos centímetros de seu rosto, o machado de um dos Orcs Líderes passou em alta velocidade. Um único momento de distração quase custou sua vida.

Aos poucos, os Tenentes e seus subordinados estavam caindo, um a um, sendo mortos pelos outros Orcs Líderes. Mesmo que alguns soldados tentassem ajudar, sua força era muito limitada nesse tipo de situação excêntrica. Eles nunca imaginaram que essas criaturas tentariam lutar dessa forma, sobre sua própria cavalaria!

Lerona lamentou a morte de Rayzor, mas sabia que se não fizesse algo, ela seria a próxima!

“Não desistam! Continuem lutando! Nós va-” A mulher gritou na comunicação, entretanto, uma machadinha passou voando, perto de seu ombro.

Bang! Bang!

Um novo Orc Líder Dobat havia chegado, saltando entre os Nagalus, cercando-a. Nesse momento, a Lanceira, com o título de Lança Boreal se viu em uma encruzilhada, cercada por três inimigos poderosos.

É o meu fim? pensou, com uma expressão inconformada.

Do outro lado do campo de batalha, na Terceira Divisão, Wayne recebeu a notificação de uma mensagem. Assim que leu as palavras que flutuavam a sua frente, sua expressão mudou, seus olhos fechando lentamente.

Você fez bem, meu velho amigo. 

Quando seus olhos abriram novamente, sua expressão estava calma e seu mana turbulento, fazendo com que as pessoas ao redor o olhassem assustados.

“Qual a situação da Primeira e Quinta Divisões?” perguntou.

Um dos Majores, que estava ao lado, adiantou-se.

“Eles continuam avançando senhor. Algumas tropas Orcs os interceptaram, mas eles estão praticamente em posição.”

Ouvindo isso, Wayne assentiu.

“Vamos começar então.” falou, olhando para o Major, então acessou a comunicação do Alto Comando. “Quarta Divisão, em frente! Primeira e Quinta, abram um caminho para a Segunda Divisão, não podemos perder as cavalarias!”

Na Quinta Divisão, Dimitri tinha uma expressão tensa, enquanto sua alabarda brilhava com arcos elétricos. A sua frente, um Orc Lorde Intermediário bloqueava seu caminho.

“Apenas fique para trás, ‘General’, eu cuido do resto. Não queremos que nosso querido comandante seja ferido” Um sujeito, alto e forte, disse, com algum desdém. Ele era quase tão alto quanto o Orc, com uma constituição poderosa.

Dimitri franziu a testa, mas não discutiu. Se não fosse esse homem, ele sabia que já teria sido derrotado. Mesmo que o Orc a sua frente não fosse tão poderoso quanto o Orc Glutão, que ele lutou contra, ao lado de Wayne, dias antes, não era um oponente que ele poderia enfrentar sozinho.

Esse era o Major Allan de Oliveira, mais conhecido como Oliver, o Arrogante. Considerado o Major mais poderoso sobre Wayne e também o mais odiado por muitos. Um dos únicos homens dentro dos Leões Dourados que se atreveu a recusar duas promoções a General.

Seu desafeto com a Cidade Dourada era tanto, que já haviam até mesmo pedido sua execução. Se não fosse Wayne o protegendo, ele seria definitivamente um excomungado da Legião.

Oliver avançou, seu punho indo em direção ao Orc Lorde, que retribuiu, socando-o de volta.

Boom! Boom!

O soco de ambos atingiu o corpo um do outro, na região do tórax e rosto, forçando-os a recuar cada um para um lado.

“Hahaha, você vai ter que fazer melhor que isso! Fraco, muito fraco!” O Major disse, partindo para cima da criatura novamente.

Ao lado, os Majores combatentes, que estavam ali para auxiliar, tinham expressões estranhas em seus rostos.

Apesar de não ser um Usuário de Habilidade, Oliver era um poderoso Mago que se especializou em magias de reforço e defesa, graças a isso, seu corpo era capaz de resistir a até mesmo uma luta de punhos nus contra um Orc Lorde Intermediário. Isso era algo que poucas pessoas eram capazes.

Seu estilo de luta de mãos vazias era comumente criticado por muitos, porém, com sua poderosa força, ninguém se atrevia a fazê-lo abertamente.

Swish! Bang!

Os Majores, seguindo Oliver, perseguiram o Orc Lorde Intermediário, que continuava a recuar.

Ao lado, os seis mil soldados, da Sexta, Sétima e Oitava Brigadas, avançaram, pressionando o exército inimigo. Apenas as tropas da Nona permaneciam recuadas, avançando pouco a pouco.

Dimitri tinha uma expressão complicada. Se não fosse a ajuda do Major Oliver, servindo como seu ‘protetor’, era difícil dizer qual seria a situação da Quinta Divisão.

Olhando para longe, próximo às muralhas de Garância, era possível ver a poeira das cavalarias, que continuavam correndo em meio as fileiras inimigas.

No início da batalha, a Primeira e a Quinta Divisões, que eram o foco do inimigo, passaram a ser praticamente ignoradas, quando ambas se afastaram. Uma seguiu a Leste, a outra para Oeste, e a Segunda Divisão, liderada por Rayzor, tornou-se o foco.

Entretanto, isso era parte do plano. Tanto a Quinta, liderada por Dimitri, quanto a Primeira, liderado pelo General da Legião Aurora, nunca pararam seus avanços! Apesar de seguirem perpendicularmente, seu avanço em direção ao Sul ainda se mantinha, lenta e discretamente, isso tudo era com um único objetivo em mente.

Tzim!

Quando Dimitri recebeu as ordens do General Comandante, sabia que a hora havia finalmente chegado!

“Major Jack, instale-as!”

O velho Major, com tapa-olho, que estava recuado atrás, ouviu a ordem com atenção.

“Esses filhos da puta me fizeram esperar, finalmente é minha vez!” O velho homem balbuciou. “Tire tudo para fora, vamos colocá-las aqui mesmo. Reúna os operadores!”

Quando o homem disse isso, os soldados ao redor rapidamente começaram a se mover, subindo nas carroças de ferro e derrubando as cinco enormes Caixas de Transporte no chão. Quando fizeram isso, o Major aproximou-se.

“Saiam, da frente, abram espaço, aqui, ali e ali.” gritou, apontando para várias áreas, que rapidamente foram esvaziadas, com os soldados levando os Bulais que estavam no caminho para longe.

Com isso feito, o velho colocou a mão de uma das Caixas de Transporte.

Swish! BANG!

De repente, todo o chão da área tremeu e todos os quatro Batalhões na área não puderam deixar de olhar para aquela direção, quando um enorme constructo, feito de madeira e metal, surgiu. Era uma enorme balista, com cerca de dois metros e meio de altura, montada sobre uma base com rodas.

A balista era como uma gigantesca besta, montada na horizontal e fixada na base, seu arco tinha pelo menos três metros de envergadura e em seu centro, no lugar de flechas, haviam pesadas e poderosas lanças de metal.

Como se não fosse o bastante, o Major retirou outras quatro dessas monstruosidades, totalizando cinco enormes balistas.

“Operadores, a postos!” O Major Jack gritou, quando quinze magos rapidamente correram, posicionando-se nas gigantescas armas, com três deles ficando envolta de cada uma delas.

Dimitri, que estava na parte da frente da Quinta Divisão, não pôde deixar de ver aquilo com espanto. Mesmo sabendo que existiam, não poderia acreditar.

Como diabos Wayne colocou as mãos nisso?

Aquelas não eram simples balistas, mas Balistas Explosivas. Armas de guerra extremamente poderosas, incrustadas com poderosas runas ofensivas. Cada uma custava pelo menos algumas dezenas de moedas de ouro, mas Wayne havia enviado cinco delas para a Quinta Divisão e outras cinco para Primeira. Esse não era o tipo de orçamento que um simples General deveria ter!

Quanto as coordenadas… Espere, isso está certo? Dimitri perguntou-se, em choque. Ao ver o primeiro alvo de seu bombardeio.

Isso ocorreu, pois o alvo era justamente a Cavalaria Blindada!

Olá, eu sou o Glauber1907!

Olá, eu sou o Glauber1907!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥