Selecione o tipo de erro abaixo

Combo do 6º Aniversário da Vulcan – Capítulos → 88/175


Na parte norte do Reino de Loen, a brisa de setembro, que tinha um frio adicional, uivava pelo cemitério. Estava ainda mais sombrio e frio do que o normal.

O frio sacudiu Klein de volta aos seus sentidos quando ele murmurou com um sorriso triste: — Parece que ainda existem alguns segredos por trás da minha transmigração…

— Mas parece que só vou conseguir ressuscitar mais duas vezes no máximo, não mais… E se eu fosse picado ou completamente esmagado, quem sabe se essa habilidade de recuperação que geralmente não aparece ainda seria útil…

Depois de meio minuto, Klein abotoou o terno e percebeu que estava vestindo sua camisa e smoking mais novos, mas agora estavam cobertos de terra e sujeira.

“… Benson e Melissa realmente não têm ideia de como economizar dinheiro…” O pensamento surgiu em sua cabeça. Ele apoiou seu peso em sua mão e ficou em pé, percebendo que ainda tinha suas habilidades de Palhaço.

“O melhor irmão mais velho… O melhor irmão mais novo… O melhor colega…” Klein olhou para sua lápide e leu a inscrição. Ele sentiu seu coração estremecer, aparentemente sentindo os sentimentos de desânimo que Melissa e Benson experimentaram.

“Isso provavelmente é ainda mais deprimente do que assistir o Capitão morrer diante dos meus olhos…” Suspirou e desviou o olhar. Ele se agachou e fechou a tampa do caixão.

Seus pensamentos ainda estavam dispersos, mas Klein sabia que tinha que cuidar da cena o mais rápido possível e não deixar ninguém perceber.

A ressurreição não era algo que qualquer plebeu pudesse aceitar!

Se os Falcões Noturnos, Punidores Mandatários ou a Mente Coletiva da Maquinaria soubessem disso, Klein acreditava que não teria um grande final. Claro, se fosse na Terra, ele poderia enganar as pessoas fazendo-as acreditar que ele era o abençoado por Deus, o homem da salvação, se tivesse consumido as poções de Advogado ou Trapaceiro. No entanto, no mundo em que ele estava, havia um deus real, um deus real que podia responder a rituais!

Ele raspou o solo de volta e o cobriu com a laje de pedra. Klein bateu palmas e se levantou mais uma vez.

Naquele momento, a cena não pareceu estranha. Ele era como um cavalheiro que veio oferecer suas condolências tarde da noite. A única estranheza era que a pessoa na foto da lápide se parecia exatamente com ele.

Durante o processo de enchimento de seu túmulo, sua espiritualidade notou a existência do apito de cobre de Azik. Por isso, ele o desenterrou e o limpou.

No entanto, Klein não pretendia convocar o mensageiro imediatamente. Ele decidiu descobrir a situação primeiro.

Klein levantou a mão esquerda e viu o pingente de topázio que ainda estava enrolado em seu pulso.

— Acho que isso é considerado um objeto funerário? — Ele deu uma risada autodepreciativa e tirou o pêndulo. Ele olhou em volta e seu rosto ficou solene. — … Capitão deveria ser enterrado neste cemitério também, eu acho…

Ele mudou de direção duas vezes e finalmente determinou a localização da lápide de Dunn usando o pêndulo.

Com a ajuda do luar, Klein caminhou e procurou por cerca de quinze minutos até que finalmente viu a foto monocromática do capitão. Ele tinha uma expressão gentil, cabelo alto, olhos cinzentos — nada incomum comparado a antes.

Sob a foto de Dunn estava seu nome, data de nascimento, data de falecimento e epitáfio.

“O verdadeiro guardião,”

“O parceiro mais confiável,”

“O capitão para sempre.”

Klein olhou em silêncio atordoado e de alguma forma sua visão ficou embaçada por algum motivo desconcertante. Ele sentiu como se tivesse voltado àquele dia novamente. Viu o capitão virar a cabeça para ele e piscar. Ele falou com uma voz suave e relaxada.

— Salvamos Tingen.

“Capitão…” Klein gritou em silêncio.

Ele ficou parado como uma estátua por alguns minutos até que de repente disse com um sorriso: — Capitão, seu estado mental definitivamente não era o melhor naquele dia. Você até disse coisas como poderia trazer o Velho Neil para a terra dos sonhos se ele não tivesse perdido o controle. Ele era um Espreitador de Mistérios, e você é um Pesadelo. Você não poderia consumir a característica de Beyonder que ele deixou para trás. Sim… Você não me perguntou que ataques ofensivos poderosos eu tinha. Foi confiança, ou você esqueceu… Mas, você definitivamente adivinhou alguma coisa… Eu só peguei um Artefato Selado e disse que era para Leonard. Mesmo sem cérebro, você poderia ter adivinhado que eu tinha meios extras para um ataque poderoso.

Dito isso, Klein fez uma pausa, balançou a cabeça e suspirou.

— Não faço ideia do que sou agora. Talvez eu seja apenas um espírito maligno que escapou do inferno em busca de vingança…

Enquanto falava, ele parou de repente. Suas lágrimas escorriam por suas bochechas e, finalmente, ele gritou baixinho com uma voz sufocada: — Capitão… também sentimos sua falta!

Klein sentiu a brisa fria passar por ele enquanto levantava as mãos para enxugar as lágrimas e assoar o nariz.

Ele ficou em silêncio novamente e encontrou um local escondido nas proximidades. Deu quatro passos no sentido anti-horário e entrou no mundo acima da névoa cinza.

Ele queria encontrar a pessoa que o matou com a ajuda da adivinhação. Ele queria saber o assassino que desencadeou tudo isso!

“Como ele já apareceu diante de mim, tenho certeza de que posso adivinhar alguma informação…” Klein franziu os lábios com força e viu o palácio elevado e a antiga mesa manchada como de costume.

Ele ocupou o lugar que pertencia ao Louco. Uma pele de cabra marrom-amarelada e uma caneta-tinteiro apareceram diante dele.

Uma vez que seu corpo físico na realidade estava sob proteção limitada, Klein não demorou e escreveu sua declaração de adivinhação após um momento de reflexão.

— A pessoa que me matou.

Ele recitou sete vezes e recostou-se na cadeira. Ele entrou em seu sonho com a ajuda da Cogitação.

No mundo embaçado, havia incontáveis ​​pontos de luz dançando e se reunindo. No final, eles formaram uma cena.

Um par de botas de couro novinhas em folha, um par de mãos levemente pálidas e a urna da Santa Selena que estava nas mãos daquelas mãos.

Ele olhou para cima e Klein viu um homem de meia-idade com cabelo loiro escuro curto.

Usava um terno preto de dois botões, e um de seus olhos era obviamente cego, enquanto o outro era tão azul que era quase preto. Seus traços faciais eram como esculturas, e seu rosto não tinha rugas.

A imagem se estilhaçou e Klein acordou de seu sonho. Suas sobrancelhas estavam bem unidas. Ele achou seu assassino muito familiar.

Como Vidente, rapidamente entendeu por que achava a pessoa familiar. Foi porque ele viu a foto do homem em um aviso de procurado!

O assassino foi Ince Zangwill! Ele era o ex-arcebispo da Igreja da Deusa da Noite Eterna que pegou o Artefato Selado 0-08. Ele falhou em avançar como Porteiro!

— É ele! — Inúmeras imagens passaram pela cabeça de Klein, e elas finalmente pararam na cena quando Ince Zangwill pegou a urna de Santa Selena.

Tap. Tap. Tap. Klein estendeu as mãos e bateu na beirada da longa mesa de bronze. Ele sentiu que de repente entendeu muitas coisas.

— O capitão disse que um Beyonder que morre normalmente deixaria para trás uma característica de Beyonder. Quando reunidas, elas são equivalentes a uma poção que não possui os ingredientes suplementares.

— Em outras palavras, desde que se conheça os ingredientes suplementares correspondentes, eles podem avançar usando restos. Obviamente, não se pode consumir além de seu nível, pois isso levaria facilmente à perda de controle ou à loucura.

— Hmm… Tornar-se um Beyonder de alta sequência exigiria o acompanhamento de algum ritual especial. Isso foi mencionado na fórmula Sem Sombra incompleta… Os avanços subsequentes exigiriam um ritual também…

— Ince Zangwill é um Porteiro, um Sequência 5 do caminho da Sequência da Morte. Ele queria se tornar um Beyonder de Alta Sequência, um Semideus. Com base na situação permitida pela troca de Sequências, ele tinha três escolhas. Uma era obviamente a Sequência 4 no caminho da Sequência da Morte, a segunda era a Sequência 4 no caminho da Sequência Sem Sono; e a terceira era a Sequência 4 no caminho da Sequência de Deus do Combate, Caçador de Demônios.

— Santa Selena era uma Santa. Ela era a Sequência 4 ou a Sequência 3. Sua urna corresponde a uma das duas poções de Sequência… Ince Zangwill, que era um ex-Arcebispo, definitivamente sabia exatamente qual delas ela era, e ele definitivamente conhecia os ingredientes suplementares necessários…

— Foi seu verdadeiro motivo em planejar tudo isso para obter as cinzas de Santa Selena e avançar para a Sequência 4 no caminho do Sem Sono?

— Hmm, o crânio do descendente da Morte, pode ser um ingrediente necessário para o ritual especial. Afinal, era do caminho da Sequência da Morte.

— Pelo que parece, seu alvo era o capitão, e não eu. Ele realmente foi o cérebro por trás de tudo isso…

Tendo descoberto isso, Klein escreveu uma declaração de adivinhação correspondente. Ele pegou seu pêndulo e deixou o topázio pendurado acima da superfície do papel.

Depois de recitar a declaração, ele abriu os olhos e viu o pingente de topázio girando no sentido horário.

Isso significava que as informações que ele forneceu eram suficientes e a adivinhação foi bem-sucedida!

Isso significava que Ince Zangwill realmente havia planejado a série de eventos para obter as cinzas de Santa Selena, para avançar para a Sequência 4!

Klein bateu na beirada da mesa novamente enquanto refletia sobre uma pergunta diferente.

— Ince Zangwill era apenas um Porteiro de Sequência 5. Contar apenas com ele tornaria impossível criar tantas coincidências. Por exemplo, para Megose seguir seus arranjos e visitar os Falcões Noturnos na hora certa.

— Então, é o poder do Artefato Selado 0-08?

— Sua aparência é a de uma pena comum… Sua função é anotar eventos que estão prestes a acontecer?

— Não, não poderia ser tão fácil… Caso contrário, Ince Zangwill poderia escrever que a urna de Santa Selena desenvolveu um par de asas e voou para suas mãos. Então, ele poderia ter esperado em casa…

— Deve haver certas restrições…

— O 0-08 provavelmente não possui habilidade de combate direto. Caso contrário, Ince Zangwill poderia ter invadido Portão o Chanis em Tingen…

— Como um dos Artefatos Selados mais perigosos, talvez ele possa deixar as pessoas agirem de acordo com sua descrição sem perceber? Essa foi a razão por trás de todas as coincidências?

— Se isso for realmente verdade, então 0-08 é bastante assustador. Mesmo Megose, que estava grávida do filho de um deus do mal, aderiu aos seus arranjos… Não é de admirar que Artefatos Selados de Grau 0 sejam ‘Extremamente Perigosos’. Eles são da mais alta importância e da mais alta confidencialidade. Eles não devem ser investigados, disseminados, descritos ou espionados…

Klein parou de bater na beirada da mesa. Ele adivinhou seu palpite anterior, mas, infelizmente, falhou devido à falta de informações.

Ele viu que alguns minutos se passaram e planejou voltar ao mundo real o mais rápido possível. Portanto, não deixou seus pensamentos correrem soltos, mas escreveu a penúltima declaração de adivinhação.

— A cidade onde Ince Zangwill está atualmente.

Devido à existência do Artefato Selado 0-08 e ao fato de Ince Zangwill provavelmente ter se tornado um Semideus, Klein não conseguiu adivinhar sua localização exata diretamente. Ele só poderia fazer uma investigação aproximada da área geral.

Claro, se não houvesse um espaço misterioso como o mundo acima da névoa cinza para eliminar as perturbações, definitivamente falharia na adivinhação, mesmo que fosse uma investigação grosseira.

Ele encostou-se na cadeira de espaldar alto e recitou a declaração de adivinhação sete vezes. Sonhou novamente e entrou no mundo embaçado.

O mundo embaçado de repente rachou e havia um rio largo que estava ligeiramente turvo.

Havia uma grande ponte sobre o rio. Ambos os lados tinham portos alinhados um após o outro. Havia muitos bens e muitos trabalhadores.

A nordeste do rio havia fileiras e mais fileiras de casas. A maioria delas tinha os estilos arquitetônicos atuais do Reino de Loen, como telhados poligênicos, janelas salientes e nenhuma varanda na rua. Fora isso, havia muita arquitetura gótica.

As ruas estavam cheias de pessoas e carruagens. De tempos em tempos, máquinas estranhas podiam ser vistas.

Quanto mais para o leste ele ia, mais chaminés havia e mais fumaça ficava. Quando ele se dirigiu para o oeste, a elevação aumentou e havia casas em azul-acinzentado, bege e amarelo-claro que espiralavam em castelos opulentos e torres de relógio góticas.

Gong!

O carrilhão de um relógio soou e trouxe Klein de volta aos seus sentidos. Ele sabia qual cidade tinha visto.

A Terra da Esperança e a Cidade das Cidades, Backlund!

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥