Selecione o tipo de erro abaixo

Combo do 6º Aniversário da Vulcan – Capítulos → 114/175


Audrey não ficou surpresa com o pedido do Sol. Como o método de atuação havia proliferado na Cidade de Prata, o tempo que passou sugeria que era provável que ele estivesse próximo do fim do período de digestão. Buscar a fórmula da poção subsequente era definitivamente uma de suas maiores prioridades.

“Eu me pergunto como o Bardo age? Cantar poesia todos os dias? Ao enfrentar o combate, esquiva para o lado e usa seu canto para trazer coragem e força aos seus companheiros? Ou talvez ele primeiro abençoasse a si mesmo antes de avançar com um martelo ou espada levantada? Eu me pergunto se isso trará uma melhora em sua habilidade de cantar. Se fosse possível, ele seria definitivamente um excelente cantor de ópera…” Audrey pensou com grande interesse. Ela propositalmente não expressou sua posição com pressa, para não deixar o Sol aumentar o preço novamente.

Isso não foi algo que ela aprendeu com seu tutor ou nas reuniões de Beyonders que ela participou. Foi puramente uma técnica que ela desenvolveu depois de avançar para se tornar uma telepata.

— Vou tentar o meu melhor para encontrar a fórmula da poção da Sequência 8 correspondente ao caminho do Bardo, mas não será hoje. Você está satisfeito com esta condição? — Audrey disse em deliberação antes de olhar para o assento de honra na mesa antiga. — Podemos buscar a ajuda do Sr. Louco para testemunhar este acordo.

Naquele momento, Klein riu e respondeu: — Srta. Justiça, talvez eu possa fornecer a fórmula do Suplicante de Luz para você.

Os olhos de Audrey se iluminaram quando ela rapidamente assentiu levemente.

— Sem problemas! Então, o que devo usar para trocar com você?

“Ainda não pensei nisso…” Klein riu e disse: — Não se preocupe; talvez meus adoradores precisem de ajuda em certos assuntos no futuro.

Seus pensamentos eram muito simples. Se ele permitisse que a Srta. Justiça obtivesse a fórmula do Suplicante de Luz em seus círculos Beyonders, então o conhecimento que ele roubou do Eterno Sol Ardente ao custo de quase imolação não seria em vão?

No mínimo, seria desperdiçado no Clube de Tarô!

— Tudo bem, farei o meu melhor para ajudá-los! — Audrey prometeu alegremente.

Klein apertou as mãos e um pedaço de pergaminho de pele de cabra marrom-amarelado apareceu diante dele. Nele estava a fórmula para a poção Suplicante da Luz, incluindo ingredientes substitutos e seus nomes antigos. Além disso, todos eles foram traduzidos para Jotun.

  • Ingredientes principais: um pedaço de Rocha Brilhante ou pó de Alma Deslumbrante; Sangue de um ouriço espelho ou o coração de um titã de magma; 
  • Ingredientes suplementares: um girassol de borda dourada, três gotas de Essência de acônito…

Com um leve empurrão, a pele de cabra apareceu na frente do Sol.

Embora ele pudesse rezar para o Sr. Louco para recordar a fórmula, mesmo que ele a esquecesse completamente, Derrick ainda memorizou a fórmula diligentemente. Demorou um pouco antes de dizer: — Senhorita Justiça, podemos falar sobre os dragões.

— Senhor. Louco, peço sua permissão para falar com o Sr. Sol a sós. — Audrey rapidamente levantou a mão.

Ela originalmente acreditava que o Sol colocaria o conteúdo apropriado no papel para ela ler, mas seria inconveniente para ela fazer perguntas. Teria que escrever suas perguntas e empurrá-las de volta para ele. Essa forma de comunicação era totalmente incômoda.

“Falar com ele sozinho? Em tal conversa, você provavelmente não entenderia o que o Sol está dizendo; da mesma forma para o Sol…” Klein assentiu enquanto sua voz permanecia plácida.

— Tudo bem.

Nos círculos dos Beyonders, Hermes era uma linguagem que era preciso dominar. Hermes antigo era algo que se podia aprender e era relativamente popular. Jotun, dragonês e élfico eram relativamente menos populares, então poucas pessoas as conheciam.

No momento em que foi dito, Klein isolou O Enforcado, impedindo-o de ver ou ouvir.

Alger tinha um certo interesse no conhecimento dos dragões, mas não era o suficiente para ele pagar o preço de ouvir, então ficou em silêncio e esperou.

Vendo que o Sr. Louco havia feito um gesto para eles começarem a falar, O Sol, Derrick, permaneceu em silêncio por alguns segundos, organizou suas palavras e disse: — Os dragões são inimigos mortais do Rei Gigante. Todos eles se parecem com lagartos grandes e seus corpos inteiros são cobertos por escamas de cores diferentes. Seus quatro membros são grossos e poderosos, e suas asas são largas o suficiente para levar seus corpos gigantes a voar. Eles são os governantes do céu.

— Eles têm uma infinidade de habilidades, alguns têm a capacidade de cuspir fogo, outros a capacidade de comandar raios, trazer corrosão ou até mesmo criar gelo. Mas estes não são comuns entre os dragões. Dragões da Mente são os mais comuns, tendo o Rei Dragão Ankewelt como seu representante. O caminho do Beyonder que se origina do Dragão da Mente é o Espectador. Na Cidade de Prata, costumamos chamá-lo de Caminho do Dragão.

Com relação a negócios semelhantes, Derrick havia inicialmente se preparado para recitar os textos históricos, mas ao descobrir que a Srta. Justiça e o Sr. Enforcado não pareciam compartilhar o mesmo mundo, ele gradualmente percebeu o valor da história amplamente conhecida da Cidade de Prata. Assim, só falou sobre dragões desta vez e não falou nada sobre gigantes, elfos, mutantes, fênix, vampiros, etc.

“O Rei dos Dragões Ankewelt… Isso está de acordo com os registros da Igreja…” Audrey assentiu levemente, educadamente evitando interromper a narração do Sol.

Derrick relembrou o conteúdo de seu livro e disse: — Naquela época, o dragão mais poderoso e aterrorizante era o Rei Dragão Ankewelt, também conhecido como o Dragão da Imaginação. Além disso, seu filho, Alzuhod, cobriu o céu também, com vista para as famosas e poderosas figuras da terra e do mar. Seu nome era o Dragão do Pesadelo.

— Em relação ao Dragão da Imaginação Ankewelt, havia uma lenda de que tudo o que ele imaginasse se manifestaria. O reino que ele imaginou definitivamente desceria sobre o mundo material. O futuro que ele declara definitivamente aconteceria e se tornaria realidade.

“Isso…” Klein de repente franziu a testa. Se não fosse pelo fato de que Audrey estava focada em ouvir o Sol, ela definitivamente teria notado sua anormalidade, mesmo que ele estivesse coberto pela espessa névoa cinza.

A descrição o fez pensar no Artefato Selado 0-08!

“Um futuro declarado definitivamente aconteceria… Eles compartilham características semelhantes!” Klein recostou-se na cadeira; ele parecia relaxado, mas, na verdade, estava ainda mais focado.

“Dragão da Imaginação, que legal… Essa é a marca de uma divindade!” Os olhos de Audrey brilharam quando o ouviu, cheios de excitação e antecipação.

Derrick fez uma pausa por alguns segundos antes de continuar: — Seu filho, Dragão do Pesadelo, Alzuhod, é igualmente aterrorizante. Ele pode controlar os corações de todas as criaturas vivas e fazê-las agir de acordo com sua vontade. E essas criaturas vivas acharão difícil sentir isso, acreditando que suas ações foram de sua própria vontade. Ele também transformará pesadelos reais em realidade, fazendo com que muitas criaturas vivas participem deles sem saber. Isso daria a eles os fins mais cruéis e chocantes.

— Diz a lenda que adora especialmente travessuras, que permite que um príncipe beije uma princesa para acordá-la, mas a princesa já está praticamente apodrecida. Fará com que garotas comuns usem sapatos de dança e dancem na frente do príncipe, mas serão incapazes de parar até a morte. Criará todos os tipos de coincidências e empurrará o destino de muitas criaturas vivas para a tragédia.

“Todos os tipos de coincidências… Isso soa ainda mais como o 0-08… Claro, eu não sei muito sobre o Artefato Selado…” Klein resistiu ao impulso de coçar o queixo enquanto se fazia parecer um poço antigo e imutável.

— Que dragão vil… No entanto, suas habilidades são muito interessantes, — disse Audrey, meio suspirando, meio animada.

“É este o futuro do caminho Espectador? Não, tenho que chamá-lo de caminho do Dragão! Não quero mudar para outra Sequência!” Audrey desejou poder se tornar imediatamente uma Sequência 7: Psiquiatra e continuar seu rápido avanço.

O Sol Derrick respondeu com sinceridade: — Faz dois ou três mil anos desde a história do dragão e do Rei Gigante. Tudo o que sei vem de livros didáticos e lendas, então não há garantia de sua autenticidade.

— Pelo menos sua história permanece intacta. — Audrey estava de bom humor. — E então?

— Então? O Criador acordou, e o Dragão da Imaginação, o Dragão do Pesadelo e outros dragões famosos caíram do céu, perdendo tudo, inclusive suas vidas. Isso resultou na falta de luz solar por 49 dias, causando a erupção de inúmeros vulcões, bem como marés que afogaram tudo. E depois que os dragões declinaram, eles só puderam se esconder em várias áreas perigosas. Mais tarde, o Rei Gigante também foi destruído pelo Criador, — disse Derrick em tom pesado.

“Isso é diferente da história que eu conheço… Não foi o Senhor das Tempestades, o Eterno Sol Ardente e o Deus do Conhecimento e da Sabedoria que levaram a humanidade a derrotar os dragões, gigantes e matar seus reis?” Audrey sentiu-se confusa, como se o tempo e a história estivessem de alguma forma fora de lugar.

Klein também ficou intrigado com isso e sentiu que a verdadeira história estava repleta de mistérios, especialmente porque era da Segunda Época, uma época mais antiga que a história.

“A maioria das lendas registradas nos textos antigos da Igreja deveriam ser falsas, mas a história da Cidade de Prata não pode ser totalmente acreditada… Como seria a história real?” Ele reuniu seus pensamentos, sorriu e perguntou: — A troca acabou?

— Isso é tudo que eu sei, — Derrick respondeu envergonhado.

Ele sentiu que as informações que ele havia fornecido não correspondiam ao valor da fórmula da poção Suplicante da Luz.

Audrey silenciosamente respirou fundo, enquanto os cantos de sua boca se curvavam para cima.

— Eu estou muito satisfeita.

“Eu conheço minha direção futura…” ela acrescentou alegremente em sua mente.

Depois de mais algumas trocas, Klein anunciou o fim do Clube de Tarô desta semana.

Depois de despedir a senhorita Justiça e os outros, ele não se demorou mais e voltou rapidamente para seu quarto para reduzir o risco de ser descoberto por outros.

No Burgo Imperatriz, a opulenta vila do Conde Hall.

Audrey andava alegremente de um lado para o outro, planejando recompensar Susie com algumas guloseimas para cães.

Só então, ela ouviu uma batida na porta.

Pelo som de seus passos e andar, percebeu que era sua empregada pessoal, Annie.

— Entre. — Audrey olhou para o espelho, alisou o cabelo e endireitou as costas.

Annie entrou com um pedaço de papel e sorriu.

— Senhorita, um telegrama para você veio do Continente Sul.

“Continente do Sul? Alfred?” Audrey de repente pensou em seu irmão mais velho, pegou o papel com alegria e examinou-o atentamente.

Na verdade, era de seu segundo irmão mais velho, Alfred Hall. Ele havia enviado um telegrama da costa leste do Império Balam e dizia:

— Encontrei a salamandra arco-íris que você queria. Duas no total. Por favor, aguarde a sua entrega.

“Mas eu não preciso mais…” Audrey congelou, piscou e virou a cabeça bruscamente para Susie.

A grande golden retriever abanou o rabo com uma expressão estupefata.

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥