Selecione o tipo de erro abaixo


Combo 10/115


“Reunião de Beyonders?” Klein pensou um pouco, depois assentiu e respondeu: — Ok.

“Devo avançar para a coleta dos ingredientes suplementares da poção do Mestre das Marionetes. Também posso ver se posso encontrar um artesão…” Ele subconscientemente começou a fazer arranjos em sua mente.

Ao ver Gehrman Sparrow concordar, Danitz deu um suspiro de alívio, incapaz de conter sua alegria.

Nos últimos dias, tendo sua recompensa aumentada significativamente, ele obedientemente permaneceu na suíte para monitorar o transceptor de rádio. Estava tão entediado que ansiava que a noite chegasse imediatamente.

A reunião de Beyonders que Danitz mencionou era no Bar Folha de Amyris, onde piratas, informantes e aventureiros estavam ativos. Foi a primeira escolha se alguém quisesse reunir informações e comprar suprimentos.

Vestido com um casaco preto e cartola de seda, Klein seguiu Danitz pelo lotado saguão do bar até uma sala de jogos. Sob o olhar atento de vários seguranças, ele deu o sinal predeterminado e desceu um lance de escadas escondidas até uma ampla área subterrânea.

“É como o Bar do Dragão Maligno na cidade de Tingen. Há um mercado subterrâneo de ervas, óleos essenciais, livros antigos, amuletos e todos os tipos de materiais místicos comuns. Porém, a diferença é que também existem todos os tipos de armas e munições à venda.” Klein até descobriu mosquetes antiquados e balas de chumbo.

“Heh, eles também vendem assinaturas e documentos de identidade falsos… Como esperado de uma colônia no exterior, a indústria deles é muito mais desenvolvida que a de Tingen… Comprarei um lote de ingredientes mais tarde para fazer amuleto no domínio do Deus do Mar. Sempre haverá alguns descontos se eu comprá-los em grandes quantidades…” Klein virou levemente a cabeça de um lado para o outro para avaliar a situação na área subterrânea.

Ao lado dele, Danitz, que já duvidava de suas próprias habilidades de disfarce, colocou deliberadamente um boné, mantendo a frente do boné abaixada para cobrir metade do rosto. Com grande familiaridade, conduziu Klein até o outro lado do mercado subterrâneo e bateu na porta fechada com duas batidas longas e quatro batidas curtas.

Atrás da porta havia apenas uma vela. Balançava no candelabro na parede lateral, espalhando luz amarela pela pequena sala.

Danitz apontou para os longos mantos, máscaras e outros itens que estavam pendurados ou colocados sobre uma mesa e disse a Klein: — Cabe a você decidir se usará um disfarce. Você também pode optar por não usar.

Klein olhou em volta, seu olhar passando pelos seguranças na sala.

— Eu não preciso disso.

“Agora sou um informante das forças armadas do reino, e a Igreja das Tempestades também sabe da minha identidade, então não há nada a temer… Se os piratas e aventureiros tiverem algum pensamento malicioso sobre mim por causa da minha falta de disfarce, e se tentarem me atacar, hehe…” Klein de repente imaginou recompensas voando em sua direção, uma por uma.

Danitz curvou os lábios secretamente, pegou uma máscara de ferro preta e a usou.

Então, ele e Klein passaram por um corredor escuro e entraram em outra sala sob a liderança de um segurança.

O local estava ricamente decorado. O chão estava coberto com um tapete grosso do Continente Sul; as paredes eram decoradas com candelabros brilhantes, e o cheiro fresco das velas podia ser sentido enquanto queimavam.

Klein olhou ao redor e, sem a ajuda de Danitz, encontrou um sofá de couro marrom e sentou-se nele. Ele se recostou e cruzou a perna direita.

Já havia mais de vinte pessoas de vários gêneros reunidas aqui. Algumas usavam mantos com capuz, enquanto outras mostravam o rosto. De acordo com a descrição de Danitz pela manhã, nem todas as pessoas presentes nesta reunião eram Beyonders, havia porta-vozes de certas facções, bem como aventureiros, piratas e entusiastas do misticismo que queriam se tornar Beyonders.

O tempo passou lentamente naquele ambiente tranquilo. Cerca de sete ou oito minutos depois, o velho que estava sentado em uma cadeira reclinável endireitou as costas e cruzou as mãos. Ele riu.

— Todos, vamos começar.

Por ser velho, seus cabelos brancos eram ralos, deixando apenas uma fina camada. No entanto, seus olhos castanhos claros não eram turvos, sendo brilhantes e nítidos.

— O organizador da reunião, o Homem Forte Ozil, um pirata famoso no passado e agora o chefe secreto do Bar Folha de Amyris, — Danitz inclinou-se ligeiramente e apresentou o homem a Klein com uma voz reprimida.

Na verdade, ele havia mencionado isso pela manhã, mas temia que Gehrman Sparrow não conseguisse encontrar um nome para o rosto e mais tarde desabafasse sua raiva sobre ele.

“É uma questão triste ter um segredo descoberto por outros…” Danitz suspirou interiormente.

Klein assentiu enquanto observava silenciosamente as transações acontecerem.

Havia fórmulas de poções para Guerreiro, Marinheiro, Espreitador de Mistérios e outros, mas ninguém as comprou. Os futuros vendedores ficaram desapontados repetidas vezes.

Danitz olhou para Gehrman Sparrow, que tinha um rosto inexpressivo, então se inclinou e explicou em voz baixa: — Não há um Notário nesta reunião, nem qualquer Vidente poderoso. A autenticidade da fórmula da poção não pode ser garantida. É muito fácil falsificar tais coisas, e mesmo que as pessoas reconheçam que a fórmula é falsa, o vendedor não pode ser punido porque também pode ser uma vítima.

“Eu sei… Esta é uma das razões pelas quais as fórmulas de poções não são amplamente difundidas…” Klein descruzou a perna direita, inclinou-se ligeiramente para frente e disse em uma voz que não era alta nem baixa: — Preciso da espiritualidade remanescente de um antigo espectro.

Ele não mencionou os olhos de uma gárgula de seis asas, a água da nascente da Fonte Dourada da Ilha Sônia ou qualquer outro ingrediente suplementar. Ele estava preocupado que outros adivinhassem que ele era um Sem Rosto que estava se preparando para avançar para Mestre das Marionetes.

Quando estava em Tingen, Klein confiou na compra de ingredientes suplementares para suspeitar com precisão que Daxter Guderian era um possível Espectador e, assim, descobriu sua identidade como membro dos Alquimistas da Psicologia.

Era impossível deduzir algo apenas da espiritualidade remanescente de um antigo espectro, já que muitos dos rituais no domínio dos mortos-vivos a utilizariam.

Embora Klein não tenha se disfarçado, ainda precisava ter cuidado.

A sala ficou em silêncio por dois segundos. Então, uma voz ligeiramente rouca soou.

— Quanto você precisa?

“Alguém realmente tem isso?” Klein controlou sua expressão e não deixou a alegria transparecer em seu rosto.

Ele inclinou a cabeça para olhar para o orador e viu que era um homem de trinta e poucos anos que claramente tinha sangue nativo.

A pele do homem era bronzeada, mas ele tinha um brilho opaco devido à desnutrição crônica ou à falta de luz. Seu rosto era magro, as maçãs do rosto salientes e os olhos fundos, mais brancos do que pretos.

— Uma pequena garrafa. — Klein tirou uma pequena garrafa de metal como exemplo.

O homem magro e moreno ficou em silêncio por um momento antes de dizer: — 500 libras.

“Isso é razoável…” Klein originalmente queria pechinchar, mas teve um vislumbre de Danitz sentado ao lado dele com o canto do olho.

“Sou Gehrman Sparrow, um aventureiro frio e louco…” Klein repetiu essa frase três vezes interiormente, respirou fundo silenciosamente e assentiu calmamente.

— OK.

Ele tirou a grande pilha de dinheiro que havia preparado e contou uma quantia de 500 libras.

O homem com olhos quase brancos tirou um tubo de ensaio de vidro do bolso, jogou-o em Klein e disse: — Toda a espiritualidade desaparecerá depois de um ano.

Ele não tinha medo de que a outra parte não conseguisse pegá-lo, porque mesmo que quebrasse, não afetaria o material em si. Seria apenas uma questão de mudar o recipiente.

Klein ergueu a mão direita e pegou o tubo de vidro com precisão. Ele viu muitas manchas fosforescentes flutuando no tubo e, quando tocavam a parede de vidro, se expandiam estranhamente, formando um rosto com feições borradas que se abria para formar uma boca que gritava silenciosamente.

“É real…” Klein assentiu para si mesmo e entregou a grossa pilha de dinheiro no valor de 500 libras ao atendente que se aproximou e entregou ao vendedor.

A negociação continuou, a maior parte falhando e apenas um pequeno número teve sucesso.

No final do dia, o organizador da reunião, o Homem Forte Ozil riu e disse: — Tenho um pedido.

Enquanto falava, ele tirou uma foto do bolso interno.

— A recompensa por encontrar a pessoa acima é 1.000 libras ou algum outro ingrediente Beyonder comum de igual valor. Lembrem-se, não a machuquem.

“1.000 libras? Isso faria a maioria dos aventureiros enlouquecer… Eu me pergunto quem ele está procurando para oferecer uma recompensa tão alta…” Não surpreendentemente, Klein viu que todos os presentes estavam dispostos a tentar.

A foto começou a ser passada no sentido anti-horário e, poucos minutos depois, estava nas mãos de Klein.

Quando casualmente olhou para ela, um pouco de surpresa surgiu de repente em seu coração.

A mulher da foto era bastante bonita, com cabelos ruivos brilhantes e um par de olhos verdes que lembravam esmeraldas. Sua pele não era clara, mas ela exalava uma sensação saudável.

Na foto, ela usava uma saia longa de cor azul. Sua cintura estava apertada com uma fita em forma de flor, fazendo-a parecer excepcionalmente esbelta. Embora seu rosto parecesse estar sorrindo, sua aparência geral era de descontentamento e constrangimento.

“Uma garota com boa origem familiar… Quem pagaria 1.000 libras para encontrá-la? Além disso, a premissa é que ela não pode ser machucada… Hmm, uma foto dela forçando um sorriso…” Muitas histórias de romance com amor e ódio entrelaçados passaram pela mente de Klein.

“Histórias como a de um pirata tirânico que se apaixona pela filha de um comerciante rico, sequestrando-a para seu barco antes que ela finalmente escapasse; ou alguma mulher nobre de uma família nobre em declínio se transformando em pirata, e mais tarde foi pega devido a um erro, apenas para ter um relacionamento pecaminoso com um Punidor Mandatário de médio ou alto escalão ou oficial militar, escapando assim de sua situação difícil e prisão; como uma Demônia recém-avançada acidentalmente caiu em uma dívida de amor ao dar prazer a alguém…” Tais pensamentos passaram por sua mente, e Klein quase levantou a mão para cobrir o rosto.

“Eu li muitos romances na minha vida anterior… E acontece que tive um trauma por causa das Demônias neste mundo…” Ele suspirou para si mesmo, olhou para Ozil e perguntou: — Qual é o nome dela?

— Helene, — respondeu Ozil sucintamente, — mas ela deve ter mudado para um pseudônimo falso.

“Helene, um nome feminino típico dos Intis…” Klein perguntou novamente: — Há alguma coisa que ela usa com frequência?

— Cabelo também serve.

Este era um meio que poderia ser usado para procurá-la com adivinhação.

Klein não mencionou coisas como roupas usadas recentemente que não foram lavadas, com medo de que o empregador nos bastidores jogasse para ele uma peça de lingerie, tornando tudo estranho.

Ozil balançou a cabeça.

— Nada.

— Ela tem uma forte capacidade anti-rastreamento.

— Como é a força dela? — outro membro da reunião perguntou.

Ozil disse com seriedade: — O empregador não deu uma descrição detalhada. Dizem que ela não é muito forte, mas é mais forte que um Sequência 9.

— Você não precisa capturá-la. Contanto que você determine o paradeiro dela, você será pago.

Picture of Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥