Selecione o tipo de erro abaixo


Combo 26/50


Ventos com fragmentos de gelo e flocos de neve do tamanho de penas de ganso atingiram repetidamente o rosto de Klein. Enquanto examinava os arredores, não pôde deixar de ficar tenso. Ele se curvou ligeiramente enquanto tremia.

“Que… frio…” Ele quase praguejou ao confirmar que estava em uma terra de gelo e neve com visibilidade extremamente baixa.

Ele inicialmente imaginou que o frio úmido do inverno de Backlund era assustador, mas agora sabia que temperaturas absolutamente baixas e ventos fortes, tão afiados quanto lâminas, eram uma combinação mortal. Embora ele tivesse usado um suéter adicional com antecedência e seu casaco fosse grosso e longo, ele ainda não conseguia suportar o frio.

Ele não usou o Broche do Sol porque o calor gerado era psicológico. Poderia ser usado para resistir à influência do frio intenso por um curto período de tempo, evitando que seu corpo ficasse entorpecido. Mas diante de um ambiente gelado eterno, era equivalente ao suicídio. O calor no nível psicológico fazia os poros se abrirem como se estivéssemos no verão. Retiraria a camada final de defesa contra as baixas temperaturas e até a acolheria de forma proativa.

Portanto, Klein jogou o item místico acima da névoa cinza. Ele planejava usá-lo apenas em certas ocasiões especiais.

Ele não podia se dar ao luxo de atrasar em ambientes tão hostis. Após uma observação preliminar do entorno, imediatamente queimou o sangue na adaga de bronze e a enfiou no bolso. Depois disso, Klein pegou a Gaita e soprou nela.

Em meio aos ventos uivantes, ele não conseguiu descobrir a aparição da Srta. Mensageira, Tinekerr Reinette, através da Visão Espiritual que ele ativou.

“Na verdade, este lugar não está ligado ao mundo espiritual. Ou deveria ser dito que este lugar tem um mundo espiritual único… Hmm, pelo que parece, orar ao Deus do Mar seria inútil. Somente amuletos que apontam para o espaço misterioso acima da névoa cinza romperiam a barreira…”

“Aí vem o problema: como crente no Deus do Conhecimento e da Sabedoria, Edwina conhece o nome honroso do verdadeiro deus. Por que ela não procurou a ajuda Dele? Ou ela tentou sem sucesso?”

“Sim… Nem toda divindade responderá pessoalmente aos seus crentes. Muitas vezes, Eles parecem fornecer respostas com base em certas leis. Você provavelmente não conseguirá encontrar uma segunda existência secreta como eu, que assume tarefas como eu…” Klein deu uma risada autodepreciativa e fez um julgamento preliminar.

Ele então guardou a gaita, tirou o papel com o sangue de Danitz e embrulhou-o na ponta da bengala.

— Localização de Danitz. — Klein disse suavemente enquanto começava a usar o Busca por Vara Radiestésica.

Então, de acordo com o resultado, atravessou a neve espessa e rapidamente atravessou os ventos gelados sob o céu sombrio. De vez em quando, fazia uma adivinhação e ajustava sua orientação. Afinal, Danitz não esperaria em seu local original, pois ao fazê-lo acabaria virando uma escultura de gelo.

Cerca de dez minutos depois, Klein descobriu uma chama escarlate.

Ufa…  Ele exalou antes de dar alguns passos à frente para identificar seu alvo.

Na verdade, era Danitz. Este famoso pirata usava roupas bastante finas. Ele passou os braços em volta de si mesmo enquanto caminhava para frente com uma expressão perdida.

No entanto, não parecia estar tão frio. Isso ocorreu porque os Corvos Flamejantes escarlates estavam circulando ao redor dele. Eles estavam fervendo a neve e bloqueando os ventos, trazendo um calor primaveril.

Nesses momentos, Klein admirava especialmente um Piromaníaco. Embora um Mágico tivesse a mesma habilidade de invocar chamas, era uma habilidade ofensiva que não podia ser mantida. Só poderia ser usada por um breve momento. Para contar com isso para se aquecer, ele precisava lançá-la constantemente, cansando-se rapidamente. Quanto ao Controle de Chamas, dependia de chamas existentes ou materiais inflamáveis. Ambos faltavam neste mundo de gelo.

Ao ver os Corvos Flamejantes voando no ar, Klein acelerou o passo e se aproximou.

Danitz deu um pulo de susto ao sentir alguém se aproximando. Quando viu quem era o recém-chegado, imediatamente soltou um suspiro de alívio. Então, com uma expressão estranha, forçou um sorriso.

— Haha, não há estrelas para serem vistas aqui. Perder-se é inevitável.

Klein ignorou o que disse e perguntou diretamente: — Você queimou?

— Sim! — Danitz assentiu apressadamente, todo o seu ser transbordando de um medo indescritível.

Klein observou Danitz por alguns segundos e, após confirmar que ele não estava mentindo, produziu o sorriso educado de Gehrman Sparrow.

— Lembre-se.

— Recitar Seu nome honroso faz de você um de Seus crentes.

— …

A expressão de Danitz se distorceu quando ele forçou um sorriso que parecia pior do que chorar.

“Não quero mudar minha fé! Não tenho intenção de acreditar em uma existência desconhecida de origem duvidosa!” Ele rugiu interiormente loucamente, mas não disse uma palavra.

Ele suspeitava que qualquer resposta que fizesse o levaria a ser enterrado na neve pelo Louco!

Klein exibia um sorriso que tinha indícios de loucura. Ele acrescentou com um tom calmo: — Lembre-se, mantenha isso em segredo.

— Uma vez divulgado, você e sua capitã morrerão.

— O que isso tem a ver com a Capitã? — Danitz deixou escapar.

Klein manteve sua expressão anterior enquanto sorria para Danitz.

— Adivinhe.

Danitz ficou boquiaberto. Com o motivo conhecido, tudo o que ele pôde fazer foi dar uma risada vazia.

— Eu pareço alguém que não consegue guardar segredos?

Klein assentiu. Ao tirar o papel com o sangue de Anderson, ele riu e disse a Danitz: — Acredite Nele. Sirva a Ele. Talvez um dia você se torne um adorador como eu.

— Quando chegar a hora, seu nome se espalhará pelos Cinco Mares. Você não será de forma alguma inferior a um almirante pirata.

Enquanto falava, planejou adicionar um gesto como o crente do Louco, mas, infelizmente, percebeu que não tinha tal gesto. Tudo o que ele pôde fazer foi consolar-se.

“Uma organização secreta precisa ser secreta. Fazer todos esses tipos de ações superficiais não tem sentido… O Sr. Enforcado estava certo…”

“De forma alguma inferior a um almirante pirata…” Os olhos de Danitz brilharam de repente.

“Como já recitei o nome honroso desta existência secreta, não há como evitá-lo do ponto de vista do misticismo. Eu poderia muito bem aproveitar esta oportunidade…” Ele instantaneamente teve muitos pensamentos, tendo até nomeado seu futuro próximo.

“Hehe, se não fosse pela personalidade de Gehrman Sparrow, eu teria dito diretamente que você teria a reputação e a força que se equiparam à Contra-Almirante Iceberg quando chegar a hora. Claro, se ela gosta de você será outra questão. De acordo com minhas observações, você tem poucas chances. O parceiro que Edwina deseja ter é alguém que possa estudar e melhorar ao lado dela, alguém que possa discutir todos os tipos de conhecimento…” Klein murmurou enquanto usava a Busca por Vareta Radiestesia novamente.

— Localização de Anderson Hood.

— … Ele entrou também? — Danitz ficou surpreso antes de perguntar surpreso.

Klein terminou de entoar a declaração, soltou a bengala e determinou a direção em que ela caiu. Ele então assentiu e disse: — Estou preocupado se ele ficar do lado de fora.

“Então você também desconfia de Anderson Hood…” Danitz não conseguiu esconder o sorriso ao repetir: — Isso mesmo! Ele é o tipo de pessoa que sorri superficialmente, mas vai te apunhalar pelas costas quando você se virar!

— Sua reputação no Mar da Névoa é terrível. Não há piratas que gostem dele!

— Ele até tentou deliberadamente caluniar você, fazendo-nos ser cautelosos com você, para vê-lo com animosidade!

“Se os piratas gostassem dele, isso significaria apenas que seu título de Caçador Mais Forte não é substancial… Ouvi as provocações de Anderson…” Klein não respondeu. Ele pegou sua bengala e atravessou a nevasca.

Danitz seguiu logo atrás, usando Corvos Flamejantes para espalhar a neve e bloquear o frio, para que os dois não precisassem congelar.

“Nada mal. Muito sensato…” Naquele momento, Klein mais uma vez experimentou os benefícios de ter um servo — ter alguém segurando um guarda-chuva durante um dia chuvoso e alguém para fornecer calor em uma nevasca!

Na vastidão branca, os dois pareciam pontos pretos, caminhando pela neve. Eles avançaram por quase vinte minutos antes de chegar ao local indicado pela radiestesia.

— Ele não está aqui… — Danitz examinou a área e não conseguiu encontrar nenhum vestígio de Anderson Hood.

Ele não tinha dúvidas sobre a Busca por Vara Radiestésica de Gehrman Sparrow, porque ele foi a última pessoa a ser encontrada com ele.

Klein franziu a testa enquanto ativava sua Visão Espiritual e aprimorava sua percepção espiritual.

De repente, ele sentiu algo. Avançou com a bengala, fazendo com que a neve à sua frente desabasse.

O colapso revelou uma caverna. Dentro dela havia pedras escuras que refletiam a luz de uma fogueira.

Klein se agachou. Em sua visão, descobriu que a caverna se estendia por uma passagem estreita. E no final da passagem havia um monte de pedras vermelhas brilhantes. Estranhas plantas subterrâneas queimavam lentamente enquanto Anderson Hood se sentava ao lado delas. Ele estava assando vagarosamente um animal que lembrava um coelho. A fragrância das gorduras e o calor que ela trazia emanavam, penetrando nos narizes de Klein e Danitz.

— Vocês finalmente estão aqui? Querem dar uma chance? Na verdade, há um coelho estranho por aqui que pode viver em tal gelo e neve. — Anderson se abaixou, olhando para a entrada como se estivesse cumprimentando companheiros de acampamento com ele.

“Embora ele não tenha dito nada provocativo, eu realmente gostaria de espancá-lo…” Klein entrou na caverna com uma expressão estoica. Ele chegou perto do fogo e experimentou a tão esperada felicidade.

Danitz seguiu atrás. Ele olhou para o fogo que assava um coelho e depois para os Corvos Flamejantes ao lado dele antes de dissipá-los silenciosamente.

— C-como você encontrou esta caverna? — Danitz perguntou descontente, sem querer admitir sua inferioridade, mas seu corpo o traiu ao se aproximar do fogo.

Anderson virou o coelho que foi empalado com sua espada negra e lançou um olhar para Danitz.

— Primeira lição de ser um caçador. Observe o que está ao seu redor. Esteja familiarizado com o que está ao seu redor. Faça uso do seu entorno.

A expressão de Danitz congelou imediatamente.

Anderson olhou para Gehrman Sparrow e riu.

— É uma caverna que eu abri. Então? Não é ruim, certo? Eu controlei minha força perfeitamente.

Enquanto falava, ele sentiu o cheiro do ar e disse: — Que cheiroso. Parece estar pronto. Querem um pedaço? Embora eu não tenha trazido nenhum tempero, tem sal-gema aqui. Será apenas um pouco adstringente.

— Tem certeza que pode comer isso? Se for uma criatura Beyonder, você pode perder o controle com apenas uma mordida, — disse Danitz com um estalo.

Anderson olhou para ele.

— Segunda lição de ser um caçador. Distinguir o que pode e o que não pode ser comido no deserto.

Ele cuidadosamente estendeu a mão, arrancou uma perna e enfiou-a na boca enquanto comia com prazer.

Klein estava prestes a dizer algo quando de repente sentiu uma aura desenfreada se aproximando de longe. O sentimento supressivo vindo de uma criatura de alto nível parecia extremamente real. Isso fez Danitz tremer incontrolavelmente.

A aura passou por eles sem perceber a estranheza da caverna abaixo. Então partiu rapidamente.

“Rei do Norte…” O título passou pela mente de Klein.

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Olá, eu sou o Vento_Leste!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥