Selecione o tipo de erro abaixo

Fiz o melhor que pude para ignorar o som dos meus cavaleiros seguindo-me, focando meus próprios pensamentos.

“Peguei o batom, a tinta colorida e o papel. O que mais…? Oh, isso parece bom?”

Apesar de já ter escolhido um presente para a Rose, decidi comparar preços porque já estava fora.

“Estive muito ocupada desconfiando do meu pai da última vez, então não consegui olhar ao meu redor corretamente.”

Suspirei, lembrando do artigo na minha gaveta que ainda precisava devolver.

“Quando devo devolver o colar? Espero não ter problemas por tê-lo comigo por tanto tempo sem dizer nada.”

Enquanto começava a sentir ansiedade por meus pensamentos, algo chamou minha atenção.

“Nossa, isso é bastante bonito e elegante.”

Botões nos punhos com borda prateada e uma jóia azul no centro. Eu podia imaginar meu pai usando-os e não tinha dúvidas de que ficariam deslumbrantes nele.

“Oh, poderia dar isso como presente ao devolver o colar. Deveria fazê-lo se sentir um pouco melhor.”

E assim, escolhi um suborno adequado para manter o relacionamento certo com meu pai.

Virei-me para o comerciante, apontando para os botões dos punhos sem hesitação.

— Gostaria de comprar esses, por favor.

Então, o comerciante colocou os botões de punho em uma caixa de madeira antes de entregá-los, completando a transação.

“Isto deve ser suficiente, certo?”

De repente, fui interrompida por alguém que parecia me reconhecer.

— Oh? Bem, se não é Lady Floyen?

“O linguarudo Rydian, com a boca de uma serpente.”

Famoso por ser o principal fofoqueiro entre os círculos sociais, Rydian era conhecido por sua língua afiada. Sua reputação era tão ruim que eu tinha tentado evitar esse homem mesmo antes de recuperar as memórias da minha vida passada.

— É a primeira vez que te vejo desde a festa de aniversário da minha tia.

Incluindo o fato de ser primo de Mikhail por parte de mãe, Rydian era a última pessoa com quem eu queria me encontrar.

“Se vê a ex-namorada do primo, deveria agir como se não a conhecesse?”

Contrastando com a minha confusão interior, eu retribuí o cumprimento solenemente.

— Sim, faz um tempo, Lorde Doyle.

— Ficarei desapontado se me chamar de forma tão formal, já que não é a primeira vez que nos vemos.

Pressionando um beijo nas costas da minha mão, Rydian continuou com um sorriso malicioso.

— Por favor, me chame de Rydian, minha Senhora, tão bela quanto os narcisos.

Como éramos apenas conhecidos que não sabiam nada além da aparência um do outro, não era apropriado que ele beijasse minha mão ou me pedisse para chamá-lo pelo nome. Eu queria apontar sua rudeza, mas não queria dar a esse homem de língua solta a chance de falar qualquer coisa sobre mim.

“Será problemático se ele for falar com Mikhail sobre mim.”

Rapidamente, retirei minha mão do aperto dele e falei com firmeza.

— Embora adorasse conversar mais com você, terei que me desculpar porque tenho um compromisso anterior.

Rydian revelou um sorriso enquanto falava languidamente.

— O que te faz tão apressada, como se estivesse tentando escapar…

— É muito importante.

Mas o interrompi com firmeza.

Tinha muitas razões para ficar ofendida, mas Rydian apenas sorriu com descaramento.

— Ah, entendi. Foi bom te ver hoje. Oh e…

— Sim, adeus.

Não querendo falar mais com ele, rapidamente terminei nossa conversa antes de me virar para sair. Meus cavaleiros se movimentaram imediatamente ao meu redor, formando uma barreira.

— Vamos, minha Senhorita.

Soltei uma risada baixa diante do tom cortês repentino transmitido pela voz de Gerald.

“Bem, pelo menos em momentos como este, ele pode fazer o trabalho dele corretamente.”

Bem, Rydian poderia me amaldiçoar, mas se ele o fizesse ou não, não me importaria, já que sua reputação não era melhor que a minha.

“Meu humor agora está estragado por causa dele! Vou terminar minhas compras aqui.”

Mas foi um alívio que nos encontrássemos apenas por um momento, o que não lhe deu nada para falar para Mikhail.

“Por favor, espero que não tenhamos mais motivos para nos encontrarmos…”

Lembrando-me da sensação dos lábios dele nas costas da minha mão, estremeci e limpei o dorso da minha mão na minha saia.


De última hora, pouco antes do jantar, um homem veio visitar a casa do Marquês Hessen.

— Já faz um tempo, Mikhail.

Rydian Sven Doyle. Os dois nunca se deram bem. Mikhail estreitou os olhos diante da visita repentina do seu primo.

— Você se importa se eu sentar? Minhas pernas estão doendo.

— Vá embora…

Mikhail estava completamente determinado a dizer ao seu primo que fosse embora, apenas para ser interrompido pelo próprio primo.

— Hm? Você disse para eu ir embora? Obrigado.

Mikhail franzia o cenho vendo Rydian se mover para sentar em uma cadeira após interrompê-lo.

— O que você está fazendo aqui?

Ao ouvir o tom impaciente do primo, Rydian soltou um sorriso antes de falar com indiferença.

— Veja, trouxe boas notícias, mas você não vai nem me oferecer chá?

— Apenas diga o que veio dizer.

Rydian simplesmente deu de ombros, longe de se sentir intimidado pelo tom arrepiante de Mikhail.

— Sempre tão frio. Você não acha que é por isso que Lady Floyen te deixou por um novo amante?

Com a menção de um novo amante, o rosto de Mikhail, anteriormente de expressão ilegível, se contraiu.

— Que besteira você está falando?

Ignorando a pergunta do primo, Rydian sentou-se e procurou em seu bolso, tirando um cachimbo.

— Besteira, você diz? Não acha que está sendo muito duro? Você nem ouviu o resto do que tenho a dizer.

Em vez de responder, Mikhail escolheu encarar seu primo. Rydian acendeu seu cachimbo antes de soltar uma risada.

— Vi ela comprando um par de botões de punho com meus próprios olhos.

Os olhos de Mikhail se arregalaram diante do que acabara de ouvir.

“Ela comprou botões de punho?”

Os botões de punho eram geralmente um presente para aqueles com quem se tinha uma relação mais próxima. Normalmente eram destinados a serem dados a familiares próximos ou amantes. Especialmente, era algo que as mulheres davam aos seus amantes, revelando secretamente seu desejo de reivindicar o homem como delas.

“Não, não há como ela ter feito isso.”

Vendo a carranca no rosto do primo, um canto da boca de Rydian se curvou em um sorriso arrogante.

— Não são boas notícias para você? Você estava preocupado que sua separação pudesse ter sido uma atitude dela.

Rydian não pôde evitar rir, soltando fumaça no processo. Mikhail sentiu uma onda de irritação pelo cheiro do tabaco, assim como pela visão de seu primo, cuja audácia parecia não ter limites.

— Se você disse tudo o que tinha para dizer, vá embora. Não tenho mais nada a lhe dizer.

Com um sorriso triunfante, Rydian se levantou.

— Peço desculpas se te fiz sentir desconfortável, embora não esteja certo se o nojo que está sentindo agora realmente é minha culpa ou não.

No momento em que Rydian saiu, Mikhail apertou as mãos em punhos cerrados enquanto uma carranca marcava seu rosto.

“Maldição.”

Mas, ao contrário de seus pensamentos, a imagem do rosto de uma certa mulher continuava aparecendo em sua mente.

“Juvelian.”

Ela era alguém que havia sido obcecada por ele persistentemente nos últimos dois anos. Ele achava estranho que alguém assim terminasse abruptamente as coisas com uma expressão que não demonstrava arrependimento. Descobrir a verdade tão tarde assim enfureceu Mikhail.

“Então você tem um novo homem?”

Fazendo uma careta, Mikhail cerrou os dentes.

No passado, ele se lembrava claramente dos momentos em que desejava que ela se interessasse por outros homens para poder se afastar de uma mulher tão irritante e, no entanto, apesar de seu desejo ter sido realizado, uma onda de raiva da qual ele nem mesmo podia rastrear a razão surgiu dentro dele.

“Por que estou… por alguém como ela… me sentindo assim?”

Enquanto estava em um estado de confusão, Mikhail de repente se lembrou do belo rosto da mulher que tinha confessado timidamente.

— Mikhail, gosto de você.

Naquele momento, Mikhail socou a parede com o punho, incapaz de conter sua raiva.

— J-Jovem Mestre! Você está bem?!

Os servos próximos correram para ele surpresos, mas Mikhail os ignorou e permaneceu imóvel.

— Peço desculpas por tudo até agora. Por favor, seja feliz.

Ao lembrar a imagem de uma mulher se afastando sem remorso, ele sentiu uma dor aguda no peito, mas Mikhail a ignorou, optando por apertar os punhos com força.

“Você agiu como se me quisesse para sempre, mas já está saindo com outro homem?”

De repente, houve um brilho em seus olhos.

“Juvelian, definitivamente vou te devolver o dinheiro por me enganar assim.”


Eu havia planejado dar ao meu pai o colar e os botões de punho assim que voltasse para casa. Infelizmente, parecia que ele estava atualmente fora.

“Ele está se atrasando novamente por causa do trabalho?”

No meio da minha curiosidade, Marilyn falou, como se tivesse lido minha mente.

— Sua excelência foi para um campo de treinamento e nos disse que não voltará por alguns dias.

Bem, essa não seria a primeira nem a segunda vez que meu pai estava fora de casa, então não fiquei muito desapontada. Colocando um pé no meu quarto, coloquei o colar e os botões de punho em uma gaveta.

“Eu os darei quando ele voltar.”

Depois de me lavar e trocar de roupa, abri o livro que meu pai havia me dado e rapidamente me absorvi na história interessante.


A tarefa secreta atribuída ao Duque Floyen era simples, mas difícil ao mesmo tempo.

— O Palácio foi infiltrado por um rato recentemente.

O Imperador, que acabara de revelar que quase o haviam assassinado, continuou.

— Se eu deixar isso assim, não conseguirei dormir por causa da ansiedade. Gostaria que você pudesse encontrar e se livrar de todos os ratos, afinal, é em quem mais confio quando se trata de lidar com esse tipo de assuntos.

Em outras palavras, era uma ordem para encontrar aqueles que contrataram o assassino e eliminá-los. No entanto, o assassino havia se suicidado, não deixando rastros de quem encomendou o ataque. O único método que restava era esperar em uma emboscada pelo próximo.

Era uma tarefa que deveria ter sido atribuída a um ajudante próximo, não a alguém considerado um herói nacional e um dos dois únicos Duques que restavam no império, mas Regis respondeu obedientemente que cuidaria disso.

Ao sair da sala do trono, os Guardas Reais abriram a boca para expressar sua indignação.

— Sua Excelência, realmente vai seguir uma ordem como essa? Se for uma emboscada, podemos…

Eles se ofereceram para realizar a emboscada em seu lugar, mas o Duque simplesmente respondeu com uma voz monótona.

— Eu sou quem se mantém sob controle, não há necessidade de que todos vocês se tornem sujeitos disso também.

Ao ouvir a consideração por trás das palavras de seu superior, os cavaleiros murmuraram abatidos. Max, que estava escondido e ouvira a conversa, zombou deles.

“Pensar que deixariam o inseto, que pode ser esmagado facilmente a qualquer momento, sozinho… estou decepcionado, Duque Floyen.”

Max via o atual governante, o Imperador Charles, como um homem ganancioso e patético que não conhecia seu lugar. Em contraste, seu mestre era um homem notável a quem ele mesmo já admirara e pretendia ser até recentemente.

Era óbvio por que um homem tão poderoso quanto seu mestre obedecia obedientemente às ordens do Imperador.

“É porque o Imperador conhece sua fraqueza.”

Enquanto Max pensava na única fraqueza de seu mestre, ele viu outro cavaleiro se aproximando do Duque.

— Completei com sucesso o dever de escolta e vim dar meu relatório.

— Como estava Juvelian?

— Ah, ela estava fazendo compras hoje. Parecia feliz.

— Entendi.

Qualquer um que notasse o sorriso que passou rapidamente pelo rosto do Duque poderia perceber que ele irradiava calor.

“Por quê?”

Sentindo uma sensação persistente de desconforto, Max fez uma careta. Ele costumava pensar que ele e seu mestre eram semelhantes, mas não importava o quanto ele tentasse, não conseguia entender que tipo de pessoa Regis havia se tornado agora.

“Dizem que você se torna estranho quando se casa, mas por que você se tornou tão devoto?”

Para o bem da própria família, seria melhor se livrar dos filhos que pudessem ser um obstáculo para o futuro.

Mas toda vez que seu mestre pensava nessa “coisa”, que não deveria ser mais do que um incômodo, ele se amolecia e revelava suas fraquezas. Isso foi o suficiente para o Imperador, que tratava seus próprios filhos como dispensáveis, notar essa fraqueza e usá-la para manter Regis sob controle.

— Às vezes, as pessoas tendem a se tornar ainda mais fortes para proteger sua fraqueza.

“Maldição.”

Max se recusou a reconhecer as palavras que seu mestre lhe disse algum tempo atrás. Um olhar feroz passou por seus olhos.

“Sim, posso confirmar isso por mim mesmo.”

Max decidiu ir e dar uma olhada mais de perto naquela que fez seu mestre ficar mole e fraco.

Juvelian malvadona
Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥