Selecione o tipo de erro abaixo

Olhei para o aprendiz do meu pai.

“Que ingrato.”

Estava tentando acordá-lo depois de dar-lhe um lugar para dormir, mas ele continuou falando comigo e até me deixou imobilizada. Sua grosseria me desconcertou.

“Por que ele é tão mal-educado?”

De repente, alguém veio à minha mente. Em um dos meus relacionamentos em minha vida passada, dei meu coração a alguém, mas foi difícil agradá-lo até o fim.

“Hmm, eles definitivamente são parecidos.”

Rapidamente afastei esses pensamentos, percebendo o problema atual.

“Ah, isso não vai. Preciso perguntar por que ele continua sendo rude comigo.”

Então, ouvi ele falar, sua voz soava como se estivesse tentando começar uma briga.

— O que você está olhando?

Naquele momento, eu comecei a rir, esquecendo o que ia dizer.

— Por que você está rindo?

Sua expressão ficou mais escura, mas eu não conseguia parar de rir. Ele se parecia demais com alguém que eu costumava conhecer.

— Não ria.

Ele me olhava, sua voz soava áspera. Bem, certamente deixaria alguém de mau humor se alguém risse na frente deles sem motivo aparente. Ao perceber a expressão em seu rosto, consegui controlar um pouco meu riso.

“Ele me lembra aquele gato preto mal-humorado que costumava ver perto da minha antiga casa.”

Ele parecia realmente incomodado com minhas risadinhas constantes.

— Pare.

Não pude deixar de rir novamente com suas palavras. A menos que tenha acontecido um desastre natural que o tirasse de uma só vez, não era fácil conter o riso. No entanto, o som da voz de Marilyn que veio de repente pelo corredor me forçou a corrigir meu pensamento anterior.

— Minha Senhorita, você está acordada?

As comissuras dos meus lábios, que se levantaram em risos, rapidamente se acalmaram.

“Acalme-se.”

Comecei a organizar minhas prioridades em minha mente. Primeiro, percebi que precisava me livrar do homem que estava em cima de mim em uma posição embaraçosa.

— Hum, você poderia sair de cima?

À minha solicitação, ele finalmente se moveu, mas não parou de franzir o cenho. Levantei uma mão em sua direção.

— Você pode me ajudar a me levantar?

Ele deu à minha mão um olhar irritado antes de virar a cabeça rapidamente.

“Pensar que realmente existem pessoas como ele por perto…”

Fazendo uma careta, me levantei. Mesmo que tentasse explicar a situação atual, ele não parecia do tipo que ouviria, já que era tão teimoso.

“Suponho que não tenho outra opção.”

Agarrei sua mão imprudentemente.

— O que você está fazendo?

É claro que não havia como ele me seguir obedientemente, então decidi enganá-lo por enquanto.

— Siga-me por um momento. Há algo que preciso te mostrar.

Ele estreitou os olhos com minhas palavras, mas não ofereceu resistência quando o arrastei para o closet.

— Se não quiser se envolver em um mal-entendido estranho, esconda-se aqui e não faça barulho.

Quando tentei fechar a porta, ele me deteve, questionando o significado do que eu disse.

— Mal-entendido estranho?

— Você sabe… passar a noite de uma maneira diferente: você e eu. Algo assim.

— De maneira diferente?

“Realmente ele é insensível. Eu realmente tive que explicar isso para ele?”

Fiquei decepcionada, mas tentei explicar de uma maneira inocente, embora entendesse o ponto.

— Pense em animais: acasalar.

Embora minha voz estivesse abafada, pela ruga em sua testa, parecia que ele tinha ouvido e entendido o que eu disse.

— O quê? Que tipo de bobagem…

Rapidamente, cobri sua boca com minha mão, interrompendo-o.

“Por que ele está aumentando o tom de voz?! Marilyn poderia nos ouvir! Pensar que seria tão impulsivo.”

Olhando para ele, falei baixinho.

— Você não gosta, certo? Nem eu.

Seu rosto se contorceu ao ouvir a sinceridade por trás das minhas palavras.

“Bem, parece que estamos na mesma página, então ele deveria entender o que vou dizer.”

Abri a boca com um sorriso fraco.

— Então, se você vai ficar aqui no meu quarto, peço que coopere comigo.

Aquele que me olhava com seus olhos carmesim logo assentiu lentamente com a cabeça. Vendo-o tão obediente quando continuamente se recusava a me ouvir antes, me senti um pouco desanimada por algum motivo.

— Como seria bom se você tivesse sido tão gentil e cooperativo antes.

Quando murmurei inconscientemente o pensamento em voz alta, vi-o franzir o cenho.

— Você…

Antes que pudesse terminar, rapidamente fechei a porta na sua cara.

— Minha Senhorita, algo está errado? Eh, por que a porta está fechada?

Ouvindo novamente a voz de Marilyn, fui até a porta do quarto e a abri.

“Que bom que a fechei antes.”

Suspirando, abri a porta, me deparando com Marilyn que me olhava com suspeita nos olhos.

— Aconteceu algo, minha Senhorita? Fiquei surpresa ao ver a porta fechada…

— Oh, bem, alguém poderia ter entrado, então eu a fechei.

— Desculpe?

Marilyn me olhou como se eu tivesse dito algo absurdo, mas depois sorriu desconfortavelmente.

— Oh, minha Senhorita… não há ninguém imprudente o suficiente para tentar algo assim. Dizem que nem mesmo assassinos ou ladrões pensariam em dar um passo perto desta mansão.

Suspirei. Bem, não era um ladrão ou um assassino, mas o do meu armário definitivamente era uma pessoa imprudente.

“Ha… parece que Marilyn também tem uma falsa sensação de segurança assim como eu.”

De qualquer forma, não pude dizer a ela que havia um intruso real.

— Bem, nunca se sabe, especialmente se meu pai não estiver aqui no momento.

O rosto de Marilyn de repente ficou sério, como se percebesse que minhas palavras traziam perigo.

— Minha Senhorita.

Antes que eu pudesse sequer adivinhar o que poderia ter causado a mudança abrupta, Marilyn segurou minhas mãos, segurando-as com firmeza.

— Sua excelência voltará para casa são e salvo.

De repente, ao dizer algo que parecia ter saído do nada, senti que Marilyn estava sendo um pouco estranha, mas concordei com ela. Se houvesse algo que nem mesmo permitiria que a pessoa mais forte do mundo voltasse para casa em segurança, seria uma ameaça para a humanidade.

— Sim, eu sei.

Marilyn parecia duvidar de minhas palavras, mas não pressionou mais e mudou de assunto.

— Quer dar um passeio? O clima está bem agradável hoje.

Realmente não entendi por que ela sugeriu um passeio do nada, mas soava tentador. Se não fosse pelo aprendiz do meu pai que estava atualmente se escondendo em meu armário, eu teria aceitado a sugestão de bom grado.

“Bem.”

Baixei um pouco os olhos.

— Não, está tudo bem. Não estou me sentindo muito bem hoje.

Não era uma mentira completa. Eu estava um pouco resfriada e meus músculos pareciam ter recebido um choque depois de ter sido empurrada por “ele” antes.

— Desculpe? Onde você está se sentindo mal?

— Oh, ah, estou um pouco cansada e sem energia.

Estava sendo vaga com minha desculpa, tentando evitar dar um passeio, mas parecia que Marilyn não iria deixar passar.

— Devo chamar o Dr. Allen?

— Não, não será necessário. Estarei bem.

Recusei, mas Marilyn balançou a cabeça, seu rosto parecendo solene.

— Mesmo que seja algo pequeno, não deve ser ignorado. Minha Senhorita, você é a única filha do Duque de Floyen.

— Mas realmente não é nada…

Marilyn não estava satisfeita com minha resposta.

— Minha Senhorita, lembre-se de que quando Sua Excelência está ausente, você é quem deve liderar a família em seu lugar.

Ao ouvir o comentário irritante, respirei fundo. Nem mesmo tinha a menor intenção de liderar o ducado…

Então, ao notar minha reação, Marilyn soltou um suspiro.

— Isso não servirá, afinal. Vou chamar o médico.

Finalmente tomei minha decisão quando ela disse que iria chamar Allen. Eu tinha que impedi-la, mesmo que isso significasse arruinar um pouco minha imagem.

— Não é realmente nada, eu só caí da cama.

— Desculpe? Você caiu da cama?

Marilyn arregalou os olhos em estado de choque. Ela parecia confusa ao ouvir que eu tinha caído, já que era alguém que geralmente tinha bons hábitos de sono.

— Sim, mas o tapete amorteceu a queda, então não doeu tanto. Embora minha costas doam um pouco.

Na verdade, foi quando o aprendiz do meu pai me imobilizou contra o chão, mas de qualquer forma era uma boa desculpa.

— Ah, então vou buscar um medicamento para aliviar a dor muscular.

Concordei com a cabeça em acordo.

“Ah, estou com tanta fome. Que horas são?”

Olhando para o relógio, vi que eram quase 11 horas. Era um pouco tarde para o café da manhã e um pouco cedo para o almoço. Normalmente, eu teria descido e comido um brunch completo, mas não podia deixar o aprendiz do meu pai sozinho e ir comer descaradamente sozinha.

— Marilyn, você poderia trazer um sanduíche para mim quando voltar? Um maior do que o normal.

— Oh sim! Claro. Você precisa de mais alguma coisa?

— Estou um pouco sensível porque fiquei lendo um livro até tarde da noite e, portanto, não consegui dormir muito. Agradeceria se ninguém entrasse no meu quarto sem a minha permissão.

Na verdade, não era eu, mas o aprendiz do meu pai que estava sensível. Embora, dadas as minhas tendências anteriores, ninguém consideraria o pedido estranho.

— Conforme desejar, minha Senhorita.

Assim que Marilyn saiu do quarto, corri imediatamente para o meu armário. Não pensei nisso naquele momento, mas lembrei que havia alguns vestidos que poderiam amassar facilmente se não fossem tratados com cuidado.

“Espero que ele tenha ficado quieto.”

Ao abrir a porta, vi que minha roupa estava surpreendentemente tranquila. Em vez disso, só vi o aprendiz do meu pai encolhido em uma posição desconfortável.

“Estou tão orgulhosa dele.”

Enquanto tinha esses pensamentos, ele falou abruptamente.

— Posso sair agora?

— Ainda não, minha criada foi buscar algo e estará de volta em breve. Você terá que ficar aqui um pouco mais.

— Que incômodo.

Ele franziu a testa, claramente descontente, mas ainda assim tão bonito que meus olhos estavam bastante satisfeitos.

“Bem, não importa. Essa pessoa não tem nada a ver comigo.”

Embora admirasse sua aparência, não tinha uma impressão favorável dele. Em outras palavras, era como admirar uma imagem bonita e nada mais.

“Não quero ninguém que pareça bom por fora, mas tenha uma personalidade terrível por dentro.”

— O que você está olhando?

Um tom arrogante, falando comigo como se fosse natural. Na verdade, era um crime pelo qual eu poderia repreendê-lo, mas decidi não fazê-lo.

“Realmente não posso ficar com raiva dele porque é como um animal selvagem indomável. Também não vale a pena discutir com alguém que nem vou ver por muito mais tempo.”

Seria um desperdício gastar emoções com uma pessoa tão imatura. Tendo esses pensamentos, me virei para perguntar o que estava em minha mente há algum tempo.

— Então, por quanto tempo você planeja ficar?

Ele pareceu surpreso com minhas palavras. Mesmo que eu quisesse continuar sendo gentil com ele, seria impossível viver dessa maneira precária por muito tempo. Eu perguntei porque queria saber qual era o seu plano e decidir como seguir em frente a partir daí.

“Eu realmente não sei quando meu pai vai voltar. Seria um pouco problemático se ele disser que quer ficar até lá…”

— Hoje… eu planejo sair hoje.

Houve uma pequena pausa em sua voz vacilante. Sua expressão também não parecia muito boa, então não pude deixar de sentir pena dele.

“Ah, será que ele pensou que eu estava tentando sutilmente expulsá-lo?”

Senti-me um pouco preocupada por algum motivo, então perguntei a ele.

— Você tem algum lugar para ficar?

— Parece que não, certo?

Ele me olhou friamente. Dizem que as pessoas geralmente ficam bravas quando um assunto delicado é tocado. Se ele realmente tivesse um lugar para ir, não teria vindo para nossa casa em primeiro lugar. Ele também não estaria vestido tão descuidadamente.

Deixei escapar um suspiro.

— Você pode ser honesto comigo.

Assim que essas palavras saíram dos meus lábios, ele me lançou um olhar tão ameaçador que deu medo.

image host
Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥