Selecione o tipo de erro abaixo

Max virou a cabeça, seu rosto parecia tenso.

“Por que ela ainda não veio?”

Ele olhou ansiosamente para as portas bem fechadas, com uma leve esperança de que Juvelian as abrisse e entrasse, mas não havia sinais da presença da mulher.

— Sua Alteza?

Max franziu a testa para a voz confusa que o chamou.

“Por que estou…?”

Apesar de seus múltiplos esforços para mover seu corpo, ele permaneceu no lugar. Ele não conseguia ignorar a ideia de que a mulher poderia vir procurá-lo se ele desaparecesse sem uma palavra.

— Espere lá fora por um momento.

Ele ordenou ao seu subordinado, que lhe devolveu um olhar estranho antes de sair silenciosamente do quarto. Quando sua presença desapareceu completamente da sala, Max soltou um suspiro profundo.

“Não posso acreditar que esteja fazendo algo assim…”

Ele se aproximou da escrivaninha da mulher, pegou um papel e uma caneta e começou a escrever algo. Seu rosto, incomumente relaxado, suavizou em uma expressão mais gentil.

“Isso deve ser o suficiente.”


Quando voltei para meu quarto, notei que estava terrivelmente silencioso.

“Mm, deve estar se escondendo.”

Admirando sua iniciativa, fui em direção ao armário, onde presumi que o aprendiz de meu pai estaria se escondendo.

“Espero que não esteja chateado porque demorei tanto… hã?”

Abri a porta do armário como de costume, mas em vez de ver um homem me encarando descontente, como esperava, tudo o que vi foi roupa, nenhum homem carrancudo à vista.

“Ele está se escondendo em outro lugar?”

Pensando assim, comecei a procurá-lo em meu camarim, mas ele não estava em lugar algum.

“Para onde ele foi? Tenho tantas coisas com que lidar como estão…”

Movi-me para deixar a carta que estava segurando e me aproximei da minha escrivaninha. Lá, notei um bilhete de algum tipo no centro.

“Hm? O que é isso?”

Ao levantá-lo, franzi a testa enquanto examinava o papel.

“Oh, esta letra é terrível. Um gato poderia escrever melhor que isso.”

Estreitei os olhos, tentando decifrar o que estava escrito.

“Não me procure mesmo que eu não esteja aqui. Voltarei a visitar quando for o momento.”

Inconscientemente, deixei escapar um suspiro e murmurei.

— Embora nunca tenha dito para você voltar…

Caminhei em direção ao sofá que estive ocupando até então. Deitada de lado, notei que ainda não tinha perdido o calor do seu corpo, estava quente e confortável.

“Finalmente recuperei meu lugar.”

Senti que finalmente tinha recuperado minha paz e tranquilidade.

“O que ele quer dizer com ‘visitar novamente quando for o momento’?”

Fiquei um pouco perturbada pela mensagem que ele deixou, mas o pensamento passou tão rápido quanto veio.

“Bem, ele viria ver meu pai, então provavelmente eram palavras vazias. De qualquer forma, não tem nada a ver comigo.”

Fiz uma careta leve quando senti uma dor de cabeça repentina.

“Haaa, estou… tão cansada.”

Eu me preocupava em como evitar o desastre que apareceu de repente e ameaçou meu futuro.

“O que vou fazer?”

Minha mente estava cheia de preocupações, mas a fadiga que se apoderou de todo o meu corpo foi muito mais forte. Decidi parar de lutar e deixar meus olhos se fecharem por si mesmos.


Quando Max saiu da mansão a passos largos, ele se tornou sensível ao seu entorno enquanto todo o seu corpo recuperava a tensão que havia perdido nos últimos dias.

“Ele voltou ao normal.”

Max parou abruptamente.

“Será que ela já leu a carta?”

Ele se virou para olhar para trás da mansão. Foi só quando o prédio de mármore branco apareceu à vista que Max percebeu o que estava fazendo e franziu a testa.

“Uma carta…”

Certamente estava fora de lugar ele deixar uma carta.

“Por que eu fiz isso?”

Desde a infância, o descuido sempre foi associado à morte, então Max sempre se encontrou vivendo à beira do precipício. No entanto, por alguma razão estranha, a tensão em seu corpo se afrouxou sem ele perceber, ele se sentiu relaxado, enquanto permaneceu no quarto de Juvelian nos últimos dias.

“Se ninguém viesse me procurar, eu poderia ter ficado lá sem pensar duas vezes.”

Foi uma mudança incompreensível em como ele normalmente se sentia, era como se estivesse sob algum tipo de encanto mágico. Ele refletiu sobre o que poderia ter causado a mudança, mas logo descartou a ideia.

“Vamos voltar por enquanto. Há outros assuntos que preciso resolver primeiro.”

Voltando a chutar o chão com suas longas pernas, Max se moveu rapidamente em direção ao seu destino.

IV. Quem é seu par?

“Ei, por que está tão brilhante?”

Fiquei surpresa quando olhei para o relógio. Só pretendia descansar um pouco, mas nunca pensei que acabaria adormecendo profundamente. O aprendiz do meu pai dependia de mim para as refeições, então estava confusa por não ter sido acordada.

“Ele deve ter ficado com fome, então por que não me acordou… oh.”

Pensar que automaticamente procuraria alguém que já tivesse partido; os hábitos eram bastante assustadores.

“Mas se ele deixou isso abruptamente sem dizer uma palavra, isso significa que encontrou um lugar para ficar?”

Tinha algum dinheiro reservado para os gastos de viagem que planejava dar quando ele estivesse pronto para partir. Não achei que ele iria embora tão repentinamente sem dizer nada.

“Mesmo assim, pelo menos deveria ter dito adeus.”

Suspirei com a súbita sensação de decepção, mas depois soltei uma risada amarga.

“Não, nós apenas somos estranhos.”

Embora tentasse pensar assim, seria uma mentira dizer que não me senti um pouco vazia. Dei outro suspiro enquanto tentava me recompor.

“Primeiro, tenho que resolver o problema mais importante.”

Acabei ficando acordada a noite toda pensando em ideias, mas não consegui pensar em nenhuma solução eficaz.

“Ah, não faço ideia do que fazer…”

Em um estado de grande ansiedade, eu soltava suspiros de derrota quando ouvi a voz da minha criada.

— Minha Senhorita, sou a Marilyn.

Levantei-me da minha cama e fui até a porta para abrir.

— Bom dia.

— Bom dia, minha Senhorita. Ah…

Marilyn pareceu surpresa ao tentar cumprimentar, e até gaguejou ao continuar.

— M-Minha Senhorita, sua aparência não está muito boa. Você está se sentindo bem?

“Hm? Minha aparência?”

Fiquei confusa por um momento, mas então lembrei do fato de que tinha ficado acordada a noite toda.

“Oh, certo… não consegui dormir, então provavelmente tenho olheiras severas.”

Não querendo que minha criada se preocupasse desnecessariamente, falei com um sorriso.

— Sim, estou bem.

Honestamente, estava perturbada pelo emparelhamento, mas fiz um esforço para parecer imperturbável para que Marilyn não percebesse nenhuma irregularidade no meu comportamento.

“Falando nisso, quando meu pai vai voltar? Espero que não seja logo…”

Seria um grande problema se meu pai voltasse antes que eu pudesse preparar alguma solução. Só de imaginar isso, tremi enquanto falava,

— Ei, Marilyn. Alguma notícia sobre quando meu pai vai voltar?

Marilyn se surpreendeu com a minha pergunta e inclinou a cabeça profundamente.

— Não acho que ele volte pelo menos por mais dois dias, minha Senhorita.

Senti um alívio me invadir.

“Bom, não precisamos nos apressar. Ainda temos algum tempo.”

Permiti-me relaxar um pouco, sabendo que ainda tinha um pouco mais de tempo.


Nos últimos dias, os criados estavam extremamente preocupados com a mudança repentina de comportamento de Juvelian: ficar reclusa no seu quarto.

“Lady Juvelian está agindo de forma estranha.”

Embora Juvelian sempre tenha sido alguém que ficava principalmente no seu quarto, ainda se ocupava ativamente com seus assuntos na casa. No entanto, nos últimos dias, ela se recusou a sair do seu quarto e proibiu os criados de se aproximarem dela. Esse comportamento era definitivamente fora do comum.

O mordomo, que estava profundamente preocupado, suspirou.

“Sim… ela tem estado assim desde que Sua Alteza foi para o Palácio.”

Já era o quinto dia desde que o Duque Floyen tinha saído da mansão, e seu retorno esperado só estava demorando mais.

Todos os criados da mansão pisavam em ovos ao redor de Juvelian e falavam cuidadosamente entre si, preocupados que ela pudesse voltar a ser como antes.

“A Excelência precisa se apressar e voltar…”

O mordomo soltou outro suspiro quando a Sra. Ferris, a chefe da limpeza, foi procurá-lo.

— Derrick, ainda se espera que a Excelência volte em dois dias?

— Sim, isso está correto. Mas por que perguntas…?

— A verdade é que a criada pessoal da Lady Juvelian me disse que hoje ela estava se comportando de maneira estranha.

A Sra. Ferris suspirou.

— A Senhora estava agindo estranho? O que você quer dizer…

A Sra. Ferris olhou para Derrick, cujos olhos estavam tremendo, e explicou.

— Ela disse que o rosto da Senhora estava reduzido a pele e ossos quando perguntou sobre o retorno esperado do Duque.

— Desculpe?

O mordomo não teve escolha a não ser ficar alarmado. Isso não era semelhante ao que aconteceu naquele dia?

“Derrick, por que papai não vem?”

Ainda doía o coração toda vez que lembrava da imagem de uma jovem Juvelian com olhos lacrimejantes de cor azul-violáceo.

“Ele não deveria ter feito isso naquele momento.”

Sentindo arrependimento pelo passado, Derrick soltou um suspiro profundo antes de responder.

— Vou informar Sua Alteza imediatamente.

A Sra. Ferris assentiu com a cabeça, soltando seu próprio suspiro.

— Sim, por favor, faça isso.

— Haaa…

Quando uma brisa entrou por uma fresta nas janelas abertas, Marilyn olhou fixamente para a figura da sua mestra suspirando enquanto lia no sofá. O rosto de Juvelian tinha perdido a maior parte do seu brilho, mas não podia apagar completamente sua beleza.

“Minha Senhorita, você está assim porque sente falta do Duque?”

A visão do seu amo cansado era tão lamentável que Marilyn falou com o máximo de cuidado possível.

— Minha Senhorita, o clima está bastante agradável hoje.

— Parece que sim.

Mas suaresposta entediada fez com que Marilyn a olhasse com mais pena.

“Sim, esta é a primeira vez que a vejo tão sem vida.”

Marilyn havia desenvolvido um carinho por Juvelian, que havia se tornado muito mais amigável recentemente, mas ao vê-la tão fraca e cansada, Marilyn sentiu uma preocupação sufocante.

“Quero ajudá-la de alguma forma.”

Sabia que poderia ser um pensamento presunçoso e que Juvelian até poderia ficar zangada, mas Marilyn não conseguia ficar parada vendo sua ama sentada ali tão apática.

— O que acha de dar um passeio, minha Senhorita? Tenho certeza de que se sentirá melhor ao dar uma volta sob a luz quente do sol.

A sugestão de Marilyn fez com que Juvelian se virasse para olhar para sua criada. Era um olhar tranquilo, mas ainda assim deixava Marilyn nervosa.

“Oh não, o que farei se ela ficar brava?”

Embora tivesse falado corajosamente há um momento, Marilyn ainda temia que Juvelian se irritasse; afinal, sua mestra era alguém com uma personalidade bastante volúvel. Permaneceu nesse estado de ansiedade quando os lábios vermelhos de Juvelian finalmente se separaram e quebraram o silêncio.

— Está bem.

Marilyn ficou chocada com o comentário de Juvelian e concordou em dar um passeio pelo jardim sem reclamar.

“Ela concordou tão facilmente…”

Então, Juvelian falou novamente.

— Acho que é porque só tenho ficado em casa, mas estou me sentindo bastante sufocada.

Diante das palavras que saíram fracas, Marilyn de repente lembrou da imagem de uma Juvelian mais jovem.

— Odeio ficar em casa. Meu pai nem está aqui… estou completamente sozinha.

image host
Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥