Selecione o tipo de erro abaixo

Primeiro, precisava me acalmar. Se mostrasse o menor sinal de nervosismo, meu pai aproveitaria a oportunidade para me convencer a ir no encontro às cegas.

“Preciso parecer calma e responder nesses momentos.”

Me recuperando, agindo como se não soubesse de nada, disse friamente.

— Ah, ainda estou pensando sobre isso.

Meu pai me olhou fixamente. Me senti um pouco desconfortável com seu olhar, como se estivesse me analisando.

Foi desconfortável ao ponto de perder o apetite, mas em vez de me sentir chocada, acrescentei casualmente.

— Houve um par que me enviou cartas pedindo para ser meu par, então tenho pensado nos últimos dias com quem ir. Todos são muito distinguidos, então é difícil escolher.

— Entendo.

Meu pai disse calmamente depois de me olhar por um momento.

Soltei um suspiro de alívio, sem que meu pai soubesse, é claro, quando ouvi o som de sua faca batendo, indicando que ele havia voltado a cortar o bife.

“Foi uma defesa bem-sucedida?”

Foi uma série contínua de momentos confusos e tensos com meu pai até agora, mas o fato de ele não mencionar o assunto do emparelhamento foi suficiente para chamar de sucesso.

“Devo subir e revisar as cartas quando terminar de comer.”

Querendo resolver o problema atual rapidamente, comecei a devorar o que estava na minha frente para tentar voltar ao meu quarto o mais rápido possível.

— Juvelian.

Fiquei nervosa e prendi a respiração quando ouvi meu pai me chamar. Preocupava-me que ele fosse trazer o assunto do pedido de casamento agora.

— Sim?

Seu olhar era tão feroz que, por um momento, pensei que ele ia me dizer para começar a ver o Príncipe Herdeiro imediatamente. Sem saber, engoli em seco de nervosismo e então, desafiando todas as minhas expectativas, meu pai simplesmente colocou um pedaço do suculento bife que acabara de cortar no meu prato.

“Por que um bife de repente…?”

Normalmente, eu teria recusado, mas só havia um problema menor.

“Oh… é carne.”

Tendo estado presa com o aprendiz do meu pai nos últimos dias, fazia um tempo desde que comi carne adequada. Todas as refeições que pedi foram coisas que poderiam ser comidas com as mãos. Eu não queria levantar suspeitas das minhas criadas pedindo dois conjuntos de talheres.

Como resultado, eu estava ansiosa para comer carne, mas não seria bom ficar aqui por muito tempo, isso só aumentaria o risco de meu pai trazer à tona o assunto que eu desesperadamente queria evitar.

“Euuhh, tenho que aguentar, mas…”

O delicioso cheiro do suculento bife flutuou até o meu nariz e fez minha boca salivar.

“… isso definitivamente derreteria na minha boca, não é?”

Estava agonizando sobre comer o bife ou não quando fui interrompida pela voz do meu pai.

— Coma.

Ele disse firmemente, encerrando minha indecisão. Bem, meu pai simplesmente me disse para comer, então se eu recusasse, poderia usar isso como desculpa para me pegar. Sem outra opção, comecei a comer o bife.

“Oh, wow.”

Talvez porque a carne fosse de alta qualidade, o bife macio parecia derreter suavemente assim que entrava na minha boca. Além disso, era tão suculento! Era exatamente como eu imaginava que seria.

Estava eufórica pelo sabor da carne deliciosa que não comia há algum tempo, mas havia outro problema pequeno.

— Coma devagar. Vai te dar uma indigestão.

Se eu acabasse tendo indigestão, seria completamente culpa do meu pai, mas como não havia como ele perceber isso, fiquei quieta e me concentrei em comer em silêncio.

Voltei para o meu quarto assim que o jantar terminou para revisar as cartas que havia recebido até agora.

“Lorde Crocus, Lorde Rowain e Sir Boromir enviaram pedidos.”

Os que solicitaram ser meu parceiro eram figuras bastante distinguidas.

Para ser honesta, deveria ter sido impossível para mim receber pedidos de tais pessoas dada minha reputação atual, mas, novamente, faria sentido se considerasse meu status; tenho certeza de que todos queriam usar o pretexto de ser meu parceiro para se aproximar e estabelecer algum tipo de relação com meu pai.

“Graças a meu pai, o problema do par será resolvido facilmente.”

Ironicamente, meu pai criou a crise em que eu estava, mas também foi graças a ele que foi resolvida. Soltei um suspiro de alívio por ter superado um obstáculo.

“Mas, quem escolho dos três?”

Sir Boromir, um Cavaleiro Imperial popular por sua boa aparência, maneiras e excelente habilidade com a espada.

O filho do Conde Rowain, Edmund Rowain, conhecido por sua bela aparência.

O filho do Marquês Crocus, Ronald Crocus, herdeiro de uma família rica e prestigiada e que se previa que seria o próximo chefe do Ministério das Relações Exteriores.

Os três eram francamente bons demais para alguém como eu, com uma reputação manchada, então outros poderiam supor que eu teria dificuldade em escolher entre eles.

“Lorde Crocus foi o primeiro a enviar um pedido…”

Mas tomei minha decisão mais rápido do que pensava.

“Aquele que me causar menos problemas no futuro será a melhor opção.”

No caso de Lorde Crocus, não havia como uma figura tão proeminente como ele solicitar ser meu parceiro sem nenhum outro motivo, e por essa razão, decidi ir com Lorde Rowain, cuja aparência era comparável à de Mikhail, mas seu rosto bonito era tudo o que ele tinha.

“Aparte de tudo, é melhor ter um parceiro atraente.”

Tendo tomado minha decisão, escrevi uma carta expressando que o aceitaria como meu parceiro.

— É tarde hoje, então entregue isso amanhã.

Disse enquanto entregava a carta a Marilyn.

— Sim, minha Senhorita.

O problema do par estava realmente resolvido agora, e não pensei que haveria mais problemas a respeito.

Uma onda repentina de fadiga me atingiu. Seria porque me senti aliviada?

“Parece que havia mais algo que eu precisava fazer… mas estou com muito sono.”

Não consegui lutar contra meu cansaço e acabei desabando na cama, fechando os olhos.

Assim que Juvelian adormeceu, as criadas começaram a sair do quarto, apenas para se surpreenderem ao descobrir alguém parado do lado de fora da porta.

— Huk! S-Sua Graça!

Em contraste com a voz assustada das criadas, a voz do Duque soava indiferente.

— O que Juvelian está fazendo?

A criada pessoal de Juvelian, Marilyn, engoliu em seco nervosamente.

“Pai normalmente nunca se aproxima do quarto da filha, então, para ele estar aqui agora, deve ser por algo importante.”

Depois de avaliar a situação, Marilyn falou.

— Por favor, espere um momento. Vou acordar a Senhorita e deixá-la saber que está aqui.

Marilyn estava prestes a voltar ao quarto para acordar Juvelian, mas Regis a deteve, balançando a cabeça.

— Não, está tudo bem. Deixe-a em paz.

A criada inclinou a cabeça e então falou educadamente.

— Sua Excelência, se não se importar… se for algo em que eu possa ajudar, por favor, pergunte. Responderei da melhor forma possível.

O Duque lançou um olhar distante para a porta do quarto da filha antes de voltar sua atenção para a criada.

— Ela já decidiu com quem irá ao evento?

O rosto de Marilyn se iluminou com a pergunta e ela assentiu animadamente.

— Oh sim! Ela decidiu ir com o filho do Conde Rowain, Lorde Edmund. É um alívio, não?

Ao reconhecer o nome do homem conhecido nos círculos sociais por sua beleza, Regis permaneceu em silêncio, pensando por um momento antes de finalmente responder.

— … entendi.

Quando voltou para seu quarto, Regis lembrou da observação que fez de sua filha durante o jantar: ela parecia desconfortável o tempo todo.

Então, ele lembrou da expressão da criada há pouco, quando ela informou sobre a decisão de Juvelian; ela parecia considerar isso uma notícia maravilhosa. Ele soltou um suspiro profundo.

“Bem, desta vez, devo verificar pessoalmente.”

No último minuto, o Conde Rowain estava em um estado de nervosismo frenético devido a uma visita inesperada. Até seu segundo filho, Edmund, que normalmente exibia uma aura de arrogância, teve que sair e ficar ao lado do pai para receber respeitosamente o convidado.

Foi porque o convidado de honra não era outro senão o herói nacional, seu ídolo e pai, o Duque de Floyen.

— D-Duque Floyen, o que o traz por aqui a esta hora tão tardia?

O Duque de Floyen, Regis, estreitou os olhos, examinou o jovem à sua frente e franziu a testa.

— “Não me casarei com um homem se sua riqueza, aparência, honra, família e habilidade não estiverem no topo!”

Ao recordar o que sua filha lhe disse não faz muito tempo, Regis permaneceu em silêncio por um momento, enquanto continuava a olhar para o jovem à sua frente, antes de finalmente abrir a boca.

— Edmund Ansen Rowain, você não é bom o suficiente.


Na manhã seguinte, sentei-me aturdida enquanto abria os olhos.

“Ah, machuquei minhas costas.”

O problema do par foi resolvido e até evitei a conversa sobre casamento, mas ainda sentia uma estranha sensação de apreensão. Tentei encontrar a causa do meu desconforto, mas era inútil, pois estava com o estômago vazio e só ficava mais faminta a cada segundo.

“É porque ainda não tomei café da manhã.”

Raciocinei enquanto puxava a corda para chamar uma criada.

Não muito depois, Marilyn entrou no quarto.

— Você me chamou, minha Senhorita?

— Você pode me ajudar a me preparar para o café da manhã?

— Claro.

Depois de lavar o rosto, tirei o pijama e trançei o cabelo. Finalmente estava decente o suficiente para sair e comer, mas algo ainda me incomodava; simplesmente não conseguia entender exatamente o que me fazia sentir tão desconfortável.

“Ah, sério, o que poderia ser? Sinto que definitivamente estou perdendo algo…”

Então, fui interrompida pela voz de Marilyn.

— Minha Senhorita, o pedido do escritório de Fyodor chegou.

“Oh, é verdade. Esqueci disso.”

Assenti com a cabeça. Me perguntava por que o pedido que fiz ainda não tinha chegado; afinal, o aniversário de Rose estava chegando.

— Você pode trazê-lo para o meu quarto?

— Certamente.

Esperei ansiosamente enquanto Marilyn saía para recuperar o item.

“Me pergunto como ficou. Espero que tenha seguido minha solicitação o mais fielmente possível.”

Não sabia por quanto tempo fiquei sentada esperando até que Marilyn finalmente retornou com uma caixa.

— Aqui está, minha Senhorita.

Ao abrir a caixa, notei que o item dentro parecia exatamente como eu havia solicitado.

“Mm, isso é bom. Estou satisfeita com o resultado, mas… por que há dois?”

Ao lado do item que pedi, havia outro, mas em uma cor diferente.

“Não acho que seja uma oferta de compre um e leve outro, então, para que isso poderia ser?”

Confusa, examinei a caixa e notei um bilhete colocado dentro.

“Para você, minha musa.”

Não era um grande problema, mas ainda me sentia um pouco envergonhada de ser chamada de ‘musa’ por alguém, mas, novamente, poderia ser que eu estivesse apenas exagerando por ser uma artista.

“Bem, um elogio é um elogio.”

Enquanto olhava para os itens com um olhar de contentamento, minhas criadas começaram a expressar sua curiosidade.

— Minha Senhorita, o que é exatamente isso?

— Nunca vi algo assim antes.

— Eu vou te dizer para que é usado em breve.

Respondi.

Primeiro, guardei o que seria o presente para Rose em minha gaveta.

“Mas não agora, porque tenho algo importante com que lidar.”

Então, ouvi um chamado vindo de fora da porta.

— Minha Senhorita, o café da manhã está pronto.

Finalmente ouvindo as palavras que eu queria ouvir, me levantei da cadeira e saí do quarto, com meu rosto um pouco corado.

“Primeiro, vamos comer algo e recarregar as energias.”

Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥