Selecione o tipo de erro abaixo

— Haa, por que essa cara de novo? Não me diga, será que a puberdade tá atrasada?

Hoje ele parecia mais mal-humorado que o normal. Eu ia perguntar o que estava acontecendo, mas ele foi mais rápido.

— Fugir, você diz. Mas isso não deixaria sua vida mais difícil?

Ele perguntou com uma voz sombria.

Assenti com a cabeça e respondi de brincadeira.

— Bem, eu seria mais feliz vivendo sem um centavo do que casando com o Príncipe Herdeiro.

Mesmo que perderia a herança se fugisse, ainda poderia fazer bastante dinheiro vendendo minhas joias.

“Bom, mesmo sem herança, acho que posso me virar nos negócios.”

Apesar de ter que desistir do sonho de ser uma rica desempregada, a ideia de fugir não parecia tão ruim.

“Seria bom começar a me preparar agora, por via das dúvidas.”

Uma voz grave interrompeu meus pensamentos.

— Estou indo.

— Espera…!

Ao vê-lo ir embora antes que eu pudesse falar algo, só consegui suspirar quando recuperei os sentidos.

— Ah, pelo menos podia ter me dado uma resposta antes de ir.


Freesia olhou em silêncio para Regis enquanto ele revisava os documentos que ela havia apresentado.

“Espero que ele não perceba.”

Ela começou a suar frio. Restava uma hora, uma hora que tinha conseguido prolongar das duas que prometera ao seu senhor.

— Olhando esses arquivos, não parece que há nada novo ou diferente do que você me mostrou da última vez.

Disse Regis, fechando a pasta.

Vendo que ele ia se levantar, Freesia acrescentou calmamente.

— Não é possível. Se você olhar bem…

— Yulia.

Seu rosto se endureceu ao ouvir o Duque chamar pelo seu nome verdadeiro. Quando ele a chamava assim, geralmente era um aviso.

— Não sei o que você está fazendo, mas não farei outro acordo com você se tentar mais um truque desses.

— Ainda tenho mais algumas informações, tem certeza de que quer ir embora?

Freesia perguntou ao vê-lo levantar-se completamente.

Assim que as palavras saíram de seus lábios, o homem que até agora tinha um olhar feroz nos olhos voltou a se sentar em silêncio.

Um sorriso apareceu no rosto de Freesia.

“Agora estou curiosa para saber quem é Lady Floyen, para fazer não só meu senhor, mas também essa pessoa assustadora ser tão obediente.”

— Então, o que você tem para me mostrar?

Freesia entregou outro arquivo.

— Aqui está.

“Esperava usar isso mais tarde, mas não tem jeito.”

Freesia usou sua carta na manga. Enquanto Regis revisava os documentos, uma expressão ameaçadora surgiu em seus olhos.

— Isso é verdade?

Em vez de responder, Freesia apenas assentiu e levantou sua xícara de chá. Depois de tomar um gole, deixou a xícara e sorriu.

— Alguma vez me viu cometer um erro?

Regis levantou-se com o rosto rígido.

— Estou indo.

Freesia observou a figura do duque se retirando por um momento antes de olhar para o relógio.

“Hum, é um pouco antes do tempo que prometi à Alteza… mas acho que tudo bem.”

Ela pegou a xícara de chá, bebeu o restante do chá frio de um gole e colocou a xícara de volta no pires com força.


(Bam!)

Um som áspero ecoou na sala.

“Essa mulher, qual é o problema dela?”

O rosto de Mikhail se contraiu enquanto olhava os pedaços quebrados de uma garrafa de licor.

“Por que ela me ignora?”

No momento em que viu Juvelian ser retirada do salão de baile, ele se preocupou e acabou enviando um convite, mas ainda não tinha recebido resposta.

“Por quê? Eu até me desculpei desta vez…”

Ele era elogiado como um gênio desde pequeno, então essa foi a primeira vez que ele se humilhou e deu o primeiro passo. Mesmo assim, ainda foi rejeitado, ferindo seu orgulho.

“Droga, o que deu errado?”

Apesar de ter entrado em contato novamente e até se desculpado, ela não fazia nenhum esforço para procurá-lo.

Agora era ele quem a observava fixamente.

“Bem, vou fingir que uma mulher como ela… nem existe mais.”

Ao tomar essa decisão, ele se virou, mas o cheiro forte de álcool o fez girar a cabeça.

— Mikhail, eu gosto de você.

Talvez por estar bêbado, uma terrível ilusão surgiu em sua mente.

Mikhail apertou o punho e socou a parede.


(Pam!)

Ao voltar para seu esconderijo, Max abriu e fechou a porta atrás de si com raiva. Surpresa com o som, Freesia colocou a mão no peito e olhou para ele.

“Ele voltou antes do que eu pensei. Mas por que parece tão irritado?”

Quando Max se jogou no sofá com irritação, Freesia o olhou e perguntou.

— Algo deu errado?

— Não é da sua conta.

Ela franziu a testa com a resposta fria.

“É por causa dessa personalidade que não consigo esclarecer os rumores ruins sobre ele entre os nobres.”

Enquanto o amaldiçoava por dentro, Max falou em voz baixa,

— Freesia. O que significa quando uma mulher diz que vai fugir para evitar seu noivo?

Houve um momento de silêncio antes de Freesia responder com um sorriso.

— Bem, não é óbvio? Significa que ela realmente o odeia.

Ao ouvir a resposta esperada, o rosto de Max se distorceu terrivelmente.

“Ela me odeia tanto assim?”

Ao apertar o punho, Freesia tentou buscar algumas pistas.

— Então, o que aconteceu para te deixar tão irritado?

Max franziu a testa e tentou afastá-la com frieza novamente.

— Eu disse que não é da sua…

— Talvez você tenha proposto casamento, mas ela disse que queria fugir de você?

Assim que ouviu sua suposição, Max sentiu a cabeça esquentar.

— Quem você acha que está propondo? Pelo contrário, aquela mulher…

— Eh, por que não saímos?

Incapaz de esquecer suas palavras, Max mudou de assunto.

— Alguma notícia do Imperador?

— Eh, a mesma de sempre, ainda exigindo que ele volte rápido… Ah.

O rosto de Freesia ficou sério enquanto continuava.

— Em vez de notícias do Imperador, recebi um relatório de que o lado da Imperatriz enviou outro assassino. Eu disse para deixá-los viver por enquanto.

Os lábios de Max se curvaram.

— É mesmo?

A atual Imperatriz era a madrasta de Max; alguém que o odiava e tentava matá-lo desde criança. Além disso, o próprio ódio de Max por ela era profundo, pois suspeitava-se que sua mãe biológica, a Imperatriz anterior, tivesse sido assassinada por ela.

“Não seria má ideia cortar o pescoço do assassino e dar como presente.”

— Então prossiga imediatamente com…

Justo antes que a ideia cruel passasse por seus lábios, o rosto de alguém lhe veio à mente.

— Então eu terei que fugir.

Max apertou o punho e fechou os lábios com força.

— O que devo fazer?

Perguntou Freesia.

— Deixe-o viver.

— Como desejar, Alteza.

Quando Freesia estava prestes a sair da sala, Max acrescentou em voz baixa.

— Oh, e por acaso… já me foi feita alguma proposta de casamento?

Freesia respondeu com uma risada enigmática.

— Eu teria te contado imediatamente se tivesse recebido alguma proposta. Mas por que pergunta isso de repente?

Em vez de responder, Max fez um gesto com a mão.

“Haa, ele morreria se me desse uma resposta fácil uma vez na vida?”

Quando Freesia saiu da sala, Max franziu a testa ao lembrar do que uma vez dissera.

— É porque sinto que não há necessidade de criar tal fraqueza.

Suas mãos sempre estiveram manchadas de vermelho e ele nunca hesitou, mas por alguma razão estranha, não queria ver isso hoje.

“Por que… estou arrependido de repente?”

Max apertou o punho com força.


O jantar com meu pai foi como andar sobre gelo fino. Estava cheia de ansiedade, preocupada se ele finalmente mencionaria a proposta de casamento.

“Ah, naquele dia, eu deveria ter me agarrado ao Max de qualquer maneira.”

Foi quando suspirei de arrependimento que ouvi meu pai me chamando.

— Juvelian.

— Sim?

Fingindo indiferença, respondi calmamente, mas por dentro, me senti nervosa, pensando que ele poderia abordar o assunto que queria evitar.

“Por favor, não mencione a proposta de casamento.”

Rezei.

— O que você pensa do Príncipe Herdeiro?

Parece que finalmente chegou o momento.

“Meu Deus, por que faz isso comigo?”

Era uma pergunta que eu nunca queria responder, mas meu pai acharia estranho se eu não o fizesse.

Hesitei por um momento, mas depois respondi de forma indireta.

— Não tenho certeza. Realmente não pensei sobre isso.

Fingi ser uma jovem nobre inocente que não sabia de nada. Meu pai franziu levemente a testa.

— Entendi.

Após um breve murmúrio, ele voltou a pegar a colher. Estava prestes a me sentir aliviada ao vê-lo.

— Mesmo assim, seria bom que você aprendesse mais sobre ele.

Senti um arrepio na nuca.

“Você querque eu conheça melhor um sádico que pode até me matar? De jeito nenhum, nunca.”

Mas, contrastando com meus pensamentos internos, sorri timidamente e mudei de assunto.

— Tenho lido muitos livros ultimamente. Descobri que estudar história pode ser bem interessante.

Enquanto mudava de assunto, mostrei que estava sendo diligente e não uma causa perdida, meu pai acabou mordendo a isca.

— É mesmo? Sobre o que você está aprendendo?

— Ah, estou lendo sobre a história da fundação do Império.

O rosto dele ficou levemente tenso.

— Entendi.

Preocupada que ele voltasse a mencionar a proposta de casamento, continuei rapidamente.

— Em particular, achei as histórias sobre o Primeiro Imperador bastante interessantes.

Na verdade, eram os “tesouros” que ele deixou para trás que achei interessantes, mas minha observação foi próxima o suficiente.

— Agora que penso nisso, vi que havia todo tipo de coisa entre os artefatos do Primeiro Imperador… você acha que eles ainda estão por aí?

— Eu me pergunto… não tenho certeza.

Respondeu meu pai, colocando a colher de lado.

Então, ele se levantou da mesa.

— De repente lembrei que tenho algo urgente para cuidar, então continue comendo tranquilamente.

Para ser honesta, fiquei bastante confusa. Normalmente, meu pai nunca se levantava primeiro durante nossas refeições.

“Será que é algo tão urgente assim?”

Pensei que era algo bom, mas, por outro lado, senti um pouco de solidão.

Depois de voltar para seu quarto, Regis soltou um suspiro, preocupado que Juvelian pudesse achar seu comportamento estranho.

“Deveria ter aguentado…”

Deixando de lado o arrependimento, ele lembrou o que sua filha disse antes e franziu a testa.

— Não tenho certeza. Realmente não pensei sobre isso.

Não importa quão insensível Juvelian fosse aos rumores, não havia como ela não ter ouvido os rumores ruins sobre o Príncipe Herdeiro, mas o rosto de sua filha se endureceu, como se não quisesse pensar no lado ruim do Príncipe Herdeiro.

“Sem mencionar que é suspeito que ela esteja tentando estudar e aprender mais sobre a Família Imperial.”

Ele exalou outro suspiro enquanto olhava os botões de punho que ela havia dado a ele.

“Tenho que evitar que eles se encontrem, não importa o que aconteça.”

Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥