Selecione o tipo de erro abaixo

Capítulo 52

Tradutor: Otakinho

“Então, você quer dizer que eu sou como um heroína… ou algo assim?”

Bem, houve muitos que disseram coisas assim no início dos Testes de Julgamento. No entanto, quando os testes terminaram, não havia heróis. Ele, eu e os outros sobreviventes nos transformamos exatamente no oposto.

“Eu não disse isso. Eu disse que monstros existem, e podemos derrotá-los antes que seus ataques comecem um dia.”

“Como você pode ter tanta certeza?”

“Que eles vão atacar? Então, você acredita em monstros?”

Yeonhee Woo olhou para a bandagem em meu ombro ao invés de responder. Eu tinha começado a me recuperar, embora um pedaço de minha carne do tamanho de um punho de bebê tivesse sido arrancado, e você pudesse ver o osso branco. No entanto, ainda era uma ferida feia, e Yeonhee Woo nunca teria visto uma ferida como essa antes.

“Você pode me mostrar?”

“A ferida?”

“Não, os monstros.”

Yeonhee Woo falou apesar de um olhar distante, e ela estava imersa na história que eu estava contando. Ela estava nos colocando em uma narrativa onde o par escolhido irá matar monstros e salvar o mundo…

“Pense nisso, Yeonhee. Você está cercada pela escuridão, e os monstros estão incessantemente se aproximando para matá-la.”

Eu balancei minha cabeça para ela enquanto ela tentava abrir a boca e cobri seus olhos com uma das minhas mãos.

“Você está sozinha e tremendo de medo, mas está tentando desesperadamente sobreviver. Então, sua mão toca um monstro quando você tenta sentir o seu caminho para fora, e você grita e arregala os olhos. Dói mais do que a memória mais dolorosa que você tem, e foi quando você encontrou os olhos amarelos do monstro que estão brilhando no escuro, mastigando sua mão.”

Ela pode ter imaginado a cena muito bem ou talvez ela estivesse sentindo medo de mim enquanto eu descrevia minha memória. De qualquer forma, seu corpo estava tremendo.

“Então, você vê outros monstros no escuro que você esqueceu. Eles te cercaram e estão indo até você. Embora você veja apenas alguns, sabe que há muitos outros que você não pode ver. Você tenta gritar, mas não consegue porque um monstro mordeu sua garganta. Você não pode ver o que vem a seguir porque você está ocupada se afogando em seu próprio sangue enquanto morre.”

“……”

“No entanto, você sabe o que virá. Monstros violarão seu cadáver, e alguns podem arrancar seus membros e correr para um canto escuro para roer seus braços ou pernas, enquanto alguns lutarão por seus intestinos sangrentos que um deles arrancou de seu estômago.”

Tirei minha mão dos olhos de Yeonhee Woo.

“Abra seus olhos.”

Ela seguiu meu comando e parecia tão assustada quanto quando chegou aqui.

“Não importa em quais terrores você pensou, as coisas estão piores. Você acha que ainda está em um filme de fantasia?”

Inclinei-me para ela para passar a mensagem enquanto ela ficava parada, tremendo.

“Este é um filme de terror.”

***

As emoções de Yeonhee Woo foram esfregadas em carne viva, já que os Não Despertos podiam mergulhar profundamente em sua imaginação. Despertos não precisavam imaginar horrores. Ela agiu como se tivesse caído no terror que eu descrevi e estremeceu por um tempo com o rosto pálido. Ela olhou para mim como uma criança de três anos que se perdeu.

“Mas você quer dizer… que temos que fazer isso, certo?”

“Você tem que escolher.”

“… Acho que preciso.”

“Sim. Comece a se preparar comigo ou esqueça tudo e morra levando uma vida isolada.”

“O que você quer dizer com isso?”

“Embora os monstros não possam atacar por um tempo, esse dia está chegando. Você pode estar preparada ou não. Na verdade, sem minha interferência, você não teria sido capaz de sobreviver até aquele dia. Você não pode dizer que teria suportado o olhar de sua família, o olhar da sociedade e como você se vê. Até você vir aqui, você era uma louca que não conseguia enfrentar sua mãe.”

“Ei.”

“Apenas ouça. Eu lhe dei uma razão para viver, algo que é tão valioso quanto uma recompensa de uma caixa do Desafiante. Você não cometerá suicídio e viverá até que os monstros cheguem. Você não vai?”

Yeonhee Woo permaneceu quieta.

“Eu não me importo se você decidir se tornar a heroína de um filme de terror, mas se você não decidir, estou lhe dizendo que você pode viver em silêncio até o dia em que os monstros chegarem. E arrastar você para fora de sua cama, gritando.”

Encostei-me no banco depois de terminar de falar.

“Você está mentindo.”

“O que?”

“Sobre não se importar. Você não precisa de mim como seu professora, mas como um de vocês.”

Yeonhee Woo estava hesitante, mas certa.

“Isso mesmo. No entanto, vou encontrar uma maneira de vencer na masmorra sem você. Então, você não precisa assumir esse fardo, já que se trata da sua vida.”

Eu fui sincero. Embora eu precisasse dela para outra tentativa, eu não a arrastaria pelos cabelos. Eu levantei-me.

“Você não tem que decidir aqui. Vá para casa e pense sobre isso.”

“… Você disse que eles virão um dia, mesmo que eu não queira que isso aconteça.”

“Sim.”

“Sobre minhas características e habilidades. Eu acho que sou uma curadora que pode curar mentes feridas.”

“Você fará principalmente o que está pensando e outras coisas. Se você não entende, vá e jogue o jogo que eu lhe dei mais algumas vezes. Acho que você pode aprender algumas coisas.”

Ela assentiu com o rosto tenso e eu pressionei minhas emoções com uma respiração profunda. Agora ela tinha que ser deixada sozinha para escolher.

“Vou te levar para fora.”

Eu levantei-me.

“Volte para casa e pense sobre as coisas enquanto imagina monstros ao seu redor. E isto.”

Dei a ela dois documentos de contrato, o primeiro era para se tornar minha sócia e o outro para se tornar minha funcionária. Ela teve que perceber então o quão perigoso seria trabalhar comigo.

“Volte e leia. Você não precisa voltar se algo a incomodar. Se então, não nos encontramos hoje. Lembre-se disso.”

***

Yeonhee parou apressadamente depois de ver a placa para uma área de descanso. Embora sua direção possa ter sido irregular o suficiente para causar um acidente, ela teve sorte, pois era o único carro em movimento na área de descanso, todos os outros estavam estacionados. Ela parou o carro em algum lugar do estacionamento e não sabia como havia conseguido dirigir. No entanto, a razão pela qual o coração de Yeonhee estava batendo rápido não era por causa de sua direção perigosa, mas a emoção que sentira de Sunhoo.

Muitas pessoas viviam com medo, mas esta foi a primeira vez que ela sentiu isso tão puro de outra pessoa. Ela pensou que seria a única que sentiria algo assim, como quando sua mãe tinha vindo para a escola.

“O medo dele era muito mais intenso…”

Yeonhee se abraçou com os dois braços, mas não pôde deixar de tremer. Ela pensou em Sunhoo novamente. Ela sabia que ele era uma pessoa inexplicável há muito tempo, pois sua mente e alma era mais madura do que qualquer adulto. No entanto, pensar que ele teria tanto medo. Yeonhee ficou mais chocada com aquela emoção em comparação com o que Sunhoo havia explicado sobre si mesmo.

“Monstros, masmorras…”

Yeonhee não podia permanecer no carro e se sentou no banco em frente à área lotada em frente aos banheiros e tentou se concentrar na música que vinha dos alto-falantes. No entanto, ela achou estranhas as visões usuais de pais comprando comida para crianças, homens fumando ou fazendo alongamento, ou jovens casais passando de repente.

“Janela de status.”

Yeonhee murmurou.


[Nome: Yeonhee Woo

Força mental: F (12)

Pontos acumulados: 50

Características (1) Habilidades (1)]


Ela tinha pensado que isso era apenas uma ilusão algumas horas atrás, mas agora ver isso a acalmou. Yeonhee enxugou as lágrimas que haviam escorrido novamente e voltou para o carro. Ela então se lembrou dos documentos que Sunhoo havia lhe dado, e eles eram dois contratos diferentes. No entanto, eles incluíram palavras que ela não tinha visto antes, como cooperação, traição, pontos e caixas de masmorra. O que ela estava mais familiarizada era a taxa de indenização por morte, e estava escrito no segundo contrato.

[Seu beneficiário designado receberá três bilhões de won imediatamente se você morrer em uma masmorra.]

Ela percebeu que o mundo não reconheceria este contrato, já que qualquer um riria depois de lê-lo. No entanto, o rosto de Yeonhee estava sério quando ela se lembrou da montanha árida, do novo hospital e de Sunhoo, que parecia ser o dono do lugar.

“Estar sozinho assim…”

Yeonhee mordeu os lábios com o pensamento.

Picture of Olá, eu sou o Crimson!

Olá, eu sou o Crimson!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥