Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: Otakinho 』

Woo Yeon-Hee apenas piscou. Ela se sentiu estranha porque o frio durou muito tempo. No entanto, o teste de gravidez mostrou claramente duas linhas. Não que ela nunca tivesse imaginado esse dia. Na verdade, muitas vezes fantasiava vagamente sobre como seria verdadeiramente feliz se tivesse um filho com Seon-Hu.

Porém, quando isso se tornou realidade, as preocupações e os arrependimentos superaram a alegria. Woo Yeon-Hee piscou para conter as lágrimas e seus lábios tremeram.

O que… O que eu faço? Eu não sabia.

Ela começou a vasculhar o armário. Os remédios para resfriado que ela tomava estavam lá. Ela então vasculhou a lata de lixo, retirando não apenas latas de cerveja vazias, mas também qualquer lixo que pudesse encontrar. Ela checou os rótulos dos remédios para resfriado e outros lixos, roendo as unhas inconscientemente.

Seus pensamentos não pararam por aí. Ela se lembrou de suas viagens, de passear por pontos turísticos e de cada vez que atracavam em um porto. O que ela pensava ser um simples resfriado eram na verdade sinais da criança em seu ventre.

Algo como: “Mãe, estou na sua barriga”.

Ela não percebeu isso e viveu a vida bebendo álcool, comendo sorvetes não saudáveis ​​e, pior, tomando remédios! Os remédios para resfriado eram o único problema? Ela até tomou analgésicos de ânsia de explorar mais os locais turísticos. Esses pensamentos correram para ela e lágrimas escorreram por seu rosto.

Olhando para trás, era improvável que um resfriado durasse tanto tempo. Por que ela ignorou isso? Woo Yeon-Hee não conseguia parar de chorar, sentindo imensa pena da criança em seu ventre. Ela se preocupava com os possíveis danos causados ​​pelos medicamentos que tomava.

“Amanda… O que devo fazer?”

Woo Yeon-Hee levantou a cabeça e falou. Amanda ficou ali, tentando entender a situação com os olhos arregalados.

“Eu não sabia e corri na chuva como uma louca. Devo ter enlouquecido. Posso tomar esses medicamentos?”

Woo Yeon-Hee entregou a Amanda o remédio para resfriado e analgésicos. Amanda aceitou, mas continuou olhando para o teste de gravidez nas coxas de Woo Yeon-Hee. Amanda conhecia as verdadeiras identidades de Woo Yeon-Hee e Seon-Hu. Saber que ‘Mary’ estava grávida do filho dele era chocante!

Amanda verificou os itens com as mãos trêmulas, possivelmente mais do que Woo Yeon-Hee.

“Até onde eu sei, tomar remédio para resfriado não deveria ser um problema.”

“Eu também bebi álcool.”

Os olhos marejados de lágrimas de Woo Yeon-Hee vagaram sem rumo. Aos olhos dos Despertos, especialmente aqueles sob o controle de Mary no Último Estágio do Período do Advento, ela era conhecida como uma vilã implacável. Ver esse lado da Woo Yeon-Hee foi provavelmente a primeira vez para Amanda.

“Por favor, acalme-se e ouça. Tenho visto muito isso ao meu redor.”

Amanda tentou acalmar seu coração trêmulo e sentou-se ao lado de Woo Yeon-Hee.

“Muitas pessoas fazem a mesma coisa. Todos cometem o mesmo erro.”

Ao verificar novamente, o teste de gravidez ainda mostrava duas linhas claras. Embora ele estivesse descansando no corpo de um humano chamado Ethan, seu status divino onipotente e onisciente era altamente reverenciado. Amanda teve que se recompor, percebendo que estava presenciando outro enorme segredo do mundo.

“Mas esses erros geralmente têm pouco ou nenhum efeito sobre o feto. Não se preocupe. E parabéns, você vai ser mãe.”

A tentativa de Amanda de confortá-la não funcionou na ansiedade de Woo Yeon-Hee. Seu olhar ainda estava inquieto. Francamente, Amanda queria perguntar por que Woo Yeon-Hee estava preocupada. Era filho dele! Mesmo que tais ações afetassem negativamente o bebê dentro de seu ventre, tudo se resolveria com apenas um toque dele. Ele nunca ficaria de braços cruzados com uma criança nascida entre sua amada mulher e ele.

Pelo que Amanda observou, ele realmente amava sua mulher e ficaria mais feliz do que qualquer outra pessoa por ter um filho.

Mas onde ele estava neste dia alegre? Ela o tinha visto cozinhando na cozinha esta manhã, como vinha fazendo ultimamente, mas não desde então.

***

Em um lugar onde gritos e choques de armas se entrelaçavam, Joshua recriou um jogo que ele gostava de jogar no reino espiritual. Ele esteve imerso no jogo até cerca de um mês atrás, mas todo o interesse evaporou no momento em que alcançou o topo. O reino espiritual foi criado para aliviar o tédio e demonstrar esforços para recuperar a vontade de viver, para não ignorar o trabalho árduo do Mestre.

“Você sabe o que é isso, certo?”

Depois de olhar para o campo de batalha espalhado abaixo, Seon-Hu colocou algo na mesa de Joshua. Era um prato digno de ser chamado de arte. Era schnitzel, uma costeleta de porco frita ao estilo alemão. O cheiro de raspas de limão exalava do schnitzel enchia o ar, acompanhado pelo delicado cheiro de primavera dos aspargos brancos ao lado. O molho criava lindas curvas no prato, realçando a estética do schnitzel, dos aspargos cortados e dos pequenos tomates cereja.

Seon-Hu poderia dizer com segurança que sua culinária superou a perfeição.

Se isso não funcionar, não há mais nada que eu possa fazer com a comida.

Schnitzel era o prato favorito de Joshua quando ainda era moleque, como Seon-Hu tinha ouvido falar da família de Joshua. Joshua gostava de pratos com aspargos brancos, como qualquer alemão, e procurou esse prato até o Dia do Juízo Final.

“Este é schnitzel com aspargos brancos. Achei que você gostaria, já que é o seu favorito. A culinária alemã não é ruim, certo?”

“Obrigado, Mestre. Gostaria de se juntar a mim?”

“Claro.”

Enquanto Seon-Hu se sentava ao lado de Joshua, ele acrescentou: “Não há necessidade de se segurar”.

Seu olhar naturalmente desceu para baixo.

“Vamos aproveitar a refeição enquanto assistimos ao espetáculo.”

Não havia necessidade de Seon-Hu parar a batalha abaixo. Se pudesse incutir em Joshua a vontade de viver concentrando-se apenas na comida, já teria conseguido há muito tempo. Desta vez, como desfrutar de uma refeição enquanto assistem TV, devem manter o ambiente casual. Era assim que Seon-Hu queria começar, tornando tudo menos estressante para Joshua.

“Eu nunca vi aquele sujeito antes, e você? Aquele que se parece conosco.”

Seon-Hu apontou para um alvo. Foi posicionado no centro do campo. Especificamente, estava lidando com a rota de ataque intermediária entre as três rotas de ataque.

“Foi convocado ontem.”

Embora viesse de outra dimensão, sua aparência era uma réplica exata de um humano, o que era incomum. Essa era a razão pela qual atraiu a atenção de Seon-Hu. Empunhava uma espada e sabia usar a energia por meios sobrenaturais.

Seon-Hu reconheceu sua identidade imediatamente. Este lugar era uma recriação do jogo que ele e Joshua gostavam de jogar. Mas, estritamente falando, este era um inferno criado para espíritos maliciosos e também um caminho de Asura. Entidades cheias de malícia agiam apenas como servos, engajando-se em batalhas intermináveis ​​até que realmente perecessem ou fossem aniquiladas.

Aqueles com maiores reservas de energia desempenhariam papéis semelhantes aos personagens principais do jogo, vivenciando repetidamente esse inferno até serem derrotados no campo de batalha. E normalmente, essas entidades com maior energia eram de um tipo particular. Eles eram seres com potencial para se tornarem Deuses.

Assim como o início de Doom Kaos e Antigo começou, aqueles que alcançaram as verdades do universo através de sua iluminação abrigavam uma energia significativa. Eles poderiam se tornar o segundo Doom Kaos e Antigo.

À medida que a iluminação desapareceu ao longo do tempo eterno, deixando apenas a ambição de se tornarem divinos, também possuíam o potencial para se tornarem o Único Deus.

A Dell assumiu o papel de monitorar e eliminar tais criaturas. Ela, agora servindo como mãos e pés do mestre do reino espiritual, era a segunda entre as irmãs Valquírias com consciência.

“Então, quem é o extremamente perverso desta vez?” Seon-Hu perguntou.

A Valquíria que estava sendo convocada aqui indicava que era uma entidade completamente perversa, pois ainda não havia sido aniquilada.

“Foi aquele que massacrou uma civilização inteira. Não discriminou entre inimigos, aliados ou parentes.”

“Foi o que pensei”, respondeu Seon-Hu, já tendo notado seu olhar malicioso.

“Parece adepto a batalhas de linha de frente, mas não tanto de gerenciamento, né? Sempre tem um assim.”

“Eu concordo, Mestre. A propósito…”

“Hum?”

“Você avançou de elo?”

“… Vamos comer agora.”

Seon-Hu desviou o assunto de volta para a refeição.

Olá, eu sou o Otakinho2!

Olá, eu sou o Otakinho2!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥