Selecione o tipo de erro abaixo

Na madrugada seguinte, sob a luz fraca e sombria de Setealém, Alicia e Lukas se prepararam para colocar seu plano em ação. Alicia posicionou-se estrategicamente na brecha da porta do quarto, observando o corredor enquanto aguardava o momento certo. Lukas, por sua vez, se escondeu no almoxarifado no final do corredor, pronto para agir quando o sinal fosse dado.

Alicia estava atenta e focada, e sua oportunidade logo surgiu. Dois dos supervisores destinados à entrega de fungos começaram a se aproximar pelo corredor. Com uma ação rápida e precisa, Alicia os empurrou em direção ao almoxarifado, onde Lukas estava à espreita. Com barras de ferro em mãos, Lukas golpeou um dos funcionários, deixando-o inconsciente. Ao mesmo tempo, Alicia arremessou um martelo que ela encontrou no chão, derrubando o segundo supervisor.

Os dois funcionários estavam agora inconscientes no chão do almoxarifado. Com agilidade, Lukas e Alicia prosseguiram para a próxima etapa do plano. Lukas pegou as roupas dos supervisores, enquanto Alicia tentava instalar uma barra de ferro para trancar a porta do almoxarifado, garantindo que ninguém os descobrisse antes que pudessem prosseguir.

Com as roupas em mãos, eles se dirigiram de volta ao quarto. Ali, trocaram suas vestimentas, adotando a aparência dos supervisores que haviam sido nocauteados. Eles estavam um passo mais perto de concretizar sua fuga de Setealém. A sensação de antecipação e ansiedade pairava no ar enquanto se preparavam para o próximo ato do plano, esperando que cada passo os levasse mais perto de sua liberdade.

Com seus disfarces de supervisores em mãos e a história sobre os acidentes preparada, Lukas e Alicia dirigiram-se à garagem de Setealém. Eles se apresentaram aos outros funcionários encarregados da entrega, explicando que dois supervisores haviam sofrido um acidente e que, devido ao seu bom desempenho, eles foram designados para assumir a tarefa em seu lugar.

No entanto, o mandante da operação não estava convencido pela explicação deles. Ele expressou dúvidas e afirmou que iria procurar os dois supervisores ausentes para confirmar a história. O plano parecia estar à beira do colapso, mas então um dos funcionários envolvidos na operação indagou. Ele mencionou que estavam atrasados para a entrega e que esperar o capitão voltar para confirmar não era uma opção viável.

Ele questionou diretamente a Alicia e Lukas, perguntando se estavam dizendo a verdade e se estavam dispostos a seguir adiante com a entrega. Alicia e Lukas mantiveram suas expressões e afirmaram que estavam falando a verdade, que os acidentes realmente haviam acontecido e que estavam prontos para realizar a entrega dos fungos. Com isso, o funcionário aceitou sua explicação e permitiu que eles seguissem com a tarefa.

Apesar disso, um dos outros funcionários alertou para a gravidade de mentir para o capitão, mencionando que ele não aceitava traições. Com essas palavras ecoando em seus ouvidos, Lukas e Alicia embarcaram na missão, partindo em direção ao México para a entrega dos fungos. O plano estava indo bem, mas Lukas e Alicia estavam nervosos e com medo de algo dar errado; porém, seguiram.

Nas carroças puxadas pelos cavalos negros, Lukas e Alicia embarcaram em uma longa jornada que os levou por quase 20 horas até finalmente chegarem a Monterrey, no México. Apesar do cansaço e da tensão, eles mantiveram a fachada e continuaram com a entrega dos fungos, evitando levantar suspeitas.

No entanto, após a entrega, enquanto retornavam às carroças, o pior pesadelo deles se concretizou. O capitão e outros guardiões estavam lá, esperando por eles com expressões que não deixavam espaço para dúvidas: eles haviam descoberto a farsa de Lukas e Alicia. A situação estava mais perigosa do que nunca.

Com rapidez e nervosismo, Lukas e Alicia improvisaram uma desculpa, alegando que haviam esquecido equipamentos na vila onde deixaram os fungos e precisavam voltar para buscá-los. O supervisor-chefe aceitou a explicação e eles partiram novamente em direção à vila. No entanto, assim que se afastaram o suficiente, Lukas e Alicia decidiram que precisavam encontrar um lugar para se esconder do capitão e dos guardiões, que com certeza estavam logo atrás deles.

Na vila, eles encontraram um senhor montado em um cavalo verde escuro. Com pressa, pediram ao homem para levá-los com ele e sem levantar suspeitas. O senhor, um tanto caipira e descontraído, pareceu entender a situação de imediato. Ele aceitou levá-los e os ajudou a se esconderem na carroceria do carro que levava os fungos para outra região do México.

O senhor partiu em uma velocidade surpreendente, esbanjando alegria de uma maneira que parecia incomum para os padrões sombrios de Setealém. Lukas e Alicia, confusos com a excentricidade do homem, sentiram um misto de alívio e incerteza enquanto eram levados pela estrada. Aquela fuga improvável estava apenas começando, e eles se perguntavam o que o destino lhes reservaria a seguir.

Com a ajuda do gentil senhor, Lukas e Alicia embarcaram em uma jornada em direção a Vera Cruz, no litoral do México, onde estava localizado o tão esperado portal que os levaria de volta ao mundo dos vivos. Após algumas horas de viagem, eles finalmente chegaram ao seu destino.

O senhor, com um semblante de alegria e emoção, informou que estava pronto para cumprir sua missão que havia esperado durante tantos anos para realizar. Ele compartilhou a história de que, quando se aposentou como funcionário de Setealém, foi avisado de que poderia permanecer lá sem punição, mas que também poderia ser libertado se cumprisse uma missão destinada a ele. Essa missão era ajudar Lukas e Alicia a escaparem, e finalmente chegou o momento. O senhor estava radiante com a perspectiva de ser libertado de Setealém e ir para o mundo das almas boas.

Diante dos olhos emocionados de Lukas e Alicia, o senhor se transformou em uma aura branca que ascendeu pelo céu de Setealém, desaparecendo nas nuvens negras. Um sentimento de admiração e gratidão preencheu os corações dos dois. No entanto, eles sabiam que o tempo era essencial, e não podiam se deter por muito tempo.

Enquanto refletiam sobre o destino do senhor, Lukas e Alicia se concentraram novamente em sua própria busca. Eles se dirigiram às praias do México, determinados a encontrar o portal que os levaria de volta ao mundo que conheciam.

Porém, o destino cruelmente pregou uma armadilha para Lukas e Alicia. Chegando ao pé do portal, encontraram não a liberdade desejada, mas o capitão e os guardiões que rapidamente os dominaram e os nocautearam. Lukas acordou em uma cela suja e dolorido, preocupado com a condição de Alicia, que estava ainda desacordada e visivelmente ferida.

Após algum tempo, Lukas conseguiu acordar Alicia, mas a visão que se apresentou a eles era desoladora. O capitão se aproximou da cela, emitindo ameaças sombrias e cruéis. Ele deixou claro que as punições que sofreram até aquele momento eram apenas o começo do tormento que enfrentariam por terem traído a guarda de Setealém. Sua risada assustadora ecoou enquanto ele se afastava.

Alicia, abraçando Lukas com medo e desespero, começou a chorar, com as marcas das agressões visíveis em seu corpo. Lukas tentou confortá-la, mas logo ela se afastou, expressando sua angústia e arrependimento por ter se envolvido com ele e salvado-o da guarda de Setealém no dia em que se conheceram. Lukas sentiu a tristeza profunda da decepção de Alicia e se dirigiu a um canto da cela, enquanto ela se isolava no outro.

Naquela cela sombria, eles adormeceram naquela noite, cada um em seu canto, com lágrimas silenciosas marcando o peso de suas emoções. As incertezas e o perigo do futuro os envolviam, mas a chama de sua determinação ainda brilhava, mesmo que enfraquecida. O que viria a seguir permanecia incerto, mas eles estavam unidos por uma conexão que, apesar das circunstâncias, não podia ser apagada completamente.

Picture of Olá, eu sou o Kaiky K.L!

Olá, eu sou o Kaiky K.L!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥