Selecione o tipo de erro abaixo


『 Tradutor: MrRody 』

— Você sabe o que vai acontecer no futuro próximo também? — perguntei ao xamã.

— Não, eu não consigo ver nada assim. No entanto, esteja atento às pessoas que guardam ressentimento contra você a qualquer momento e em qualquer lugar. Seu destino atrai a reunião dessas pessoas.

— Mais simples.

— Se você puder aliviar a dor delas, isso será uma bênção, e se não conseguir resolver, se tornará um problema.

Será que ele não sabia o que ‘mais simples’ significava?

— Estou com fome, então você pode ir embora agora.

— Vou fazer isso.

Depois que o xamã me ordenou que saísse, saí da tenda. Então, com um corpo que estava completamente sem energia, trilhei o caminho de volta para a cidade. Enquanto caminhava, no entanto, a energia gradualmente voltou para mim.

“Será por causa da Impressão da Alma?”

Na primeira fase da Marca da Imortalidade, meu fator de cura natural aumentou, e na segunda fase, resistência e resistência à mana aumentaram. A resistência à mana era literalmente resistência a feitiços mágicos, e a resistência afetava sua resistência máxima e velocidade de regeneração. Em outras palavras, ao contrário de atributos físicos como força e agilidade, esses não eram valores que se destacavam.

“Nada mal.”

No entanto, se você não dedicasse tempo para apoiar esses aumentos também, seu personagem não seria capaz de funcionar adequadamente mais tarde. Além disso, para desbloquear as seis etapas da marca, que era o núcleo do meu método de treinamento, eu precisava construí-la lentamente a partir de agora.

“A marca já é bastante útil por si só a partir da terceira fase.”

Originalmente, eu havia planejado ir direto para a terceira fase, mas deixei isso para amanhã. Então, como eu tinha algum tempo hoje…

— Bjorn! — Enquanto reavaliava meus planos para o dia, ouvi uma voz familiar vindo de algum lugar próximo, um chamado que soava como um sussurro. Por um momento, me perguntei se tinha ouvido errado, mas… — Bjorn! — Assim que olhei na direção de onde vinha o som, um rosto apareceu de dentro de uma moita.

— …Ainar?

— Fique quieto! Se eu for pega, estarei em um problemão!

Atendendo ao pedido urgente de Ainar, agachei-me na frente das moitas e abaixei a voz. — …Por que você está aqui?

— Ouvi do ancião que você veio à Terra Sagrada, então vim visitar. Você tem que atravessar esta estrada para chegar à cidade, certo?

“Hmm, entendi. Mas você sabia quando eu passaria por aqui?”

— Fico feliz que tenha vindo cedo. Minhas pernas estavam ficando dormentes! — Acho que ela tinha planejado esperar aqui até que eu passasse. Bem típico da Ainar. — De qualquer forma, não sabemos quem vai passar por aqui, então entre.

Além de ser uma visão bem-vinda, eu estava curioso sobre como estavam as coisas para ela, então fui até a moita densa e agachei-me dentro. Só então eu pude dar uma olhada adequada no corpo de Ainar. — Por que você está tão magra? — Perguntei com preocupação genuína.

Devido à essência do Cavaleiro dos Ossos, sua altura diminuiu para cerca de 1,70m. Naquela época, ela não parecia tão pequena por causa dos músculos, mas agora? Ainar sorriu amargamente. — Hahaha, não olhe muito de perto, senão vou ficar envergonhada. Eu sei que estou feia.

Em apenas um mês, seu corpo robusto de guerreira foi transformado em um corpo magro e musculoso. — O ancião não te alimenta?

— Não é isso, mas porque tenho comprimido meus músculos todos os dias, acabei assim.

— Comprimido?

— É uma longa história. Eu também não sei muito sobre isso, então não pergunte por detalhes.

— Entendo… — Seja lá o que fosse, que tipo de treinamento transformou uma criança saudável assim? Não pude deixar de me sentir mal e mantive a boca fechada.

Então, Ainar sorriu e mudou de assunto. — Ouvi falar de você pelo ancião. Você ganhou o apelido de Pequeno Balkan, certo? Você é incrível, Bjorn!

— Não é nada.

— O que aconteceu lá fora? Estou curiosa para saber sua história. — Ainar olhou para mim com os olhos brilhando. Depois de treinar dia após dia, ela devia estar curiosa sobre o mundo exterior.

Eu me senti mal por ela, então me sentei e comecei a contar a história a ela com seriedade.

— Oh, você está na mesma equipe que Hikurod? Isso é um alívio. Eu estava nervosa em te deixar, mas posso confiar nele.

Eu contei a ela sobre a parceria com Hikurod e muitos dos eventos que aconteceram no labirinto. Mas justamente quando a história estava prestes a terminar, ouvimos um rugido ao longe.

— Ainar, segunda filha de Fenelin! Você fugiu de novo!?

Ainar se levantou apressadamente ao ouvir o rugido que fez nossos ouvidos zunirem. — Is-Isso é ruim. Acho que o ancião percebeu que eu não estou lá.

— Você vai ficar bem? — Perguntei preocupado.

— Está tudo bem. É só que meu treinamento de hoje será dobrado. Não se preocupe muito, só vou ter que esquecer de dormir.

Não, isso só me preocupou mais…

— Estava quase morrendo de tédio, mas foi bom ouvir uma história emocionante de você. Então, por favor, volte logo.

— Ok.

— Então vou indo agora! — Logo, Ainar se virou e começou a correr na direção do grito. Quando eu estava prestes a sair também, no entanto, Ainar se virou de repente e disse algo inesperado. — Ah, certo! Bjorn! Eu não disse antes, mas é bom ver que seu rosto parece bem!

— Meu rosto?

— No passado, ele era, eu acho, cheio de hostilidade? Bem, não havia problema com isso, mas! Agora parece mais relaxado! Talvez porque seus novos companheiros de equipe sejam pessoas confiáveis!

“Hmm, mesmo? Não tenho tanta certeza disso…”

— Ainar! Venha aqui!

— Ah, droga, até mais tarde! Vou continuar treinando duro e voltarei como uma guerreira mais confiável!

Logo, a figura de Ainar desapareceu da vista. Continuei olhando naquela direção por um momento, perdido em pensamentos.

“Não tem mais hostilidade, hein?”

Isso poderia ser uma mudança positiva ou negativa? Eu ainda não podia ter certeza.


Como a sessão de marca da alma tinha terminado mais cedo, eu tinha bastante tempo sobrando, então visitei a Torre Mágica para cumprir a cota de pesquisa desta semana.

— Oh? Sr. Yandel? — Raven perguntou. — Por que…? Você não ia vir amanhã?

— Estou aqui hoje porque tenho coisas para fazer amanhã.

— Se você tinha um compromisso anterior, não deveria ter mudado para outra data?

…Isso era um argumento razoável. No entanto, eu era um nobre bárbaro, não vinculado às maneiras e costumes da sociedade. — O que é um compromisso anterior?

— Ah, só em momentos como este… Tudo bem. Espere aqui. Vou terminar o que estou fazendo e podemos começar.

— Certo.

Depois de esperar um pouco, os preparativos para os experimentos de hoje foram concluídos. Ela me disse que o objetivo dos testes de hoje era verificar como a resistência à mana do vampiro afetava a magia psicológica e medir o limiar exato da resistência reduzida ao sol…

— Chega de explicar. Apenas faça.

— Ok, então, vou começar.

Zzzzzz!

Os testes terminaram mais cedo do que eu esperava, já que eu estava fixado nas brutais ferramentas de experimentação. Assim que estava prestes a sair dali, Raven me chamou apressadamente. — Espere, Sr. Yandel! — Eu me perguntei se isso era sobre algo relacionado à pesquisa, mas ela me perguntou: — Então, quando você vai me contar?

— O que você quer dizer?

— O relicário sagrado que você usou para matar o vampiro! Como você sabia? Que as Lágrimas de uma Deusa estavam lá?

Ah, isso de novo? Tínhamos essa conversa toda vez que eu vinha aqui. — Novamente, eu te disse que nem sei o que é isso.

— De novo essa história, né? — Raven cruzou os braços e me encarou. Será que ela sabia? Com aquela estatura pequena dela, essa pose só a fazia parecer irritada.

— Arua Raven, o que são essas Lágrimas de uma Deusa e por que você está tão obcecada por elas? — Perguntei francamente.

No início, eu tinha me perguntado se ela suspeitava que eu fosse um espírito maligno. No entanto, julgando pelo seu comportamento desde então, parecia que não era o caso. Basta olhar quando eu perguntei sobre o comprimido e a carta. Se ela estivesse suspeitando de mim, isso teria sido revelado de alguma forma durante aquela conversa.

— …Não é por causa do relicário — ela finalmente respondeu.

Se você não está suspeitando de mim, então o que é?

A resposta que recebi foi algo que eu nunca realmente considerei. — É por causa do livro que contém informações sobre o relicário.

— Livro?

— O Livro Completo das Fendas. Você não vai negar saber sobre ele, vai?

“Não, mesmo se você olhar para mim assim, eu realmente nunca ouvi falar dele…”

— Entendo que você queira manter a existência do livro em segredo, porque eu também queria. O conhecimento se torna mais valioso quanto menos pessoas o conhecem, certo?

— …Então o que você quer dizer?

— Se você tem o livro ou conhece seu conteúdo, quero comprá-lo de você. O meu não foi armazenado adequadamente, então muitas seções estão ilegíveis.

Enquanto eu olhava para aqueles olhos zelosos, não tive a impressão de que ela estava tentando me enganar. Isso tudo era realmente por causa de um livro? — Se esse era seu objetivo, você poderia ter me perguntado diretamente.

— Mas aquele que parece desesperado é quem perde na negociação. — Isso era verdade. Enquanto eu concordava distraído, ela confessava francamente qual era o seu objetivo. — Se você admitisse que encontrou o relicário, eu estava considerando agir como se não fosse nada especial para poder negociar com você. Porém, o fato de você parecer conhecer o valor não ajuda…

— Então você escolheu a tática direta.

— Sim. Então, por favor, você pode me dizer a verdade agora?

Ponderei isso por um momento. Na época, eu estava completamente confiante de que o item que eu estava usando era um relicário sagrado, então não parecia uma boa ideia mentir aqui. Provavelmente era melhor admitir. — Eu consegui as Lágrimas de uma Deusa ou algo assim quebrando a estátua em frente à fonte.

— É claro! Eu sabia!

— Mas é só isso.

— …Desculpe?

Com sua expressão perplexa, acrescentei rapidamente: — Enquanto vocês estavam procurando por aí, eu quebrei porque estava entediado e isso é o que saiu.

— Então… você não sabe sobre o livro? — ela murmurou com uma expressão vazia no rosto. Mas então ela rapidamente se recompôs e retrucou: — Espera. Há uma contradição aqui. Se isso for verdade, como você pensou em usar o item nessa situação quando não sabia o que era?

Uma pergunta bastante perspicaz. No entanto, como eu já tinha antecipado isso, não atrapalhou em nada minha resposta. — Havia um símbolo de uma deusa na caixa, então eu imaginei que era esse tipo de item. E realmente funcionou.

— …Sério?

— Pela minha honra como guerreiro, tudo o que acabei de dizer é verdade.

A expressão de Raven ficou sombria assim que fiz o juramento de um bárbaro moderno, que era pouco mais do que um código de trapaça neste momento. — Então… o que estive fazendo esse tempo todo?

Quando ela percebeu que esteve dando socos no ar sozinha por semanas, se sentiu envergonhada.

Embora eu me sentisse mal por ela, ao mesmo tempo também pensei na comunidade de jogadores, os Caça-Fantasmas. Pensei que a maior força dessa comunidade era sua capacidade de trocar informações, mas…

“Para outra pessoa, talvez não fosse.”

Eu era um jogador para alguns, e um espírito maligno para outros.

— Estou com fome, então vou embora! — Como um bárbaro, abri a porta e saí.

Missha, que me seguia como seu salvador; Hikurod, que me tratava como amigo; até Ainar, que sempre me dizia que eu me tornaria um grande guerreiro um dia e me admirava… todos eram iguais. Bjorn, filho de Yandel. Eu não podia ser honesto com ninguém enquanto estivesse neste corpo.

Bem, eu não achava que o corpo de Hansu Lee seria diferente.


Depois de sair da Torre Mágica, fui direto para o distrito comercial e peguei a cueca mágica pronta. O horário era 17h. Era um pouco cedo para encerrar o dia aqui, então arrastei meu corpo cansado para a biblioteca. Isso seria mais produtivo do que ir descansar.

— Parsytiev.

Depois de ser encantado pela bibliotecária, fui direto para as estantes de livros. Mesmo se eu tentasse dizer olá, ela não ia reconhecer e eu não tinha energia para lidar com isso hoje.

— …Ouvi dizer que você está famoso agora. — No entanto, a bibliotecária, que normalmente não se dava ao trabalho nem de falar comigo, se aproximou de mim por algum motivo.

— É uma longa história — respondi vagamente antes de me afastar. Costumava pensar que, sendo ela uma maga, seria benéfico para mim se estivéssemos em termos amigáveis.

“Na verdade, é engraçado até mesmo entreter esse tipo de pensamento agora.”

Eu era um aventureiro de nível seis e até tinha o apelido de Pequeno Balkan. Não apenas minhas habilidades eram suficientes para me juntar a um grupo com um mago, mas minha equipe atual já tinha um, embora ele não seja da Torre Mágica.

“Visto que esta está trabalhando como bibliotecária, ela deve ser igual.”

O pensamento me fez sorrir. Eu sabia que, não importa qual fosse o motivo, era apenas uma tentativa de racionalização, apenas uma forma de legitimar minha decisão.

Toff.

No final, minhas intenções eram diferentes. Eu simplesmente não queria. Eu não queria tentar ganhar o favor dos outros calculando cada ação que eu tomava… pelo menos por hoje. É por isso que eu estava um pouco cansado.

Toff.

Portanto, parei de caminhar em direção à estante de livros e enfrentei o problema que vinha negligenciando de frente.

“É natural que Ainar tenha dito que minha hostilidade acabou.”

Eu tinha um problema, um problema mental. As emoções que eu achava que haviam secado há muito tempo estavam surgindo agora que meu corpo estava bem. Isso era um mau sinal para mim, para quem a sobrevivência vinha em primeiro lugar. Então, qual era a solução?

“Eu não sei. Então, vamos fazer o que temos que fazer.”

Me virei e fui até a bibliotecária. — Não fique encarando sem dizer nada. Se tem algo a dizer, diga logo — disse.

— …Como você sabia que eu tinha algo a dizer?

— Pelo seu olhar. — Na verdade, havia várias pistas, mas eram muito irritantes para explicar.

Enquanto a encarava com sentimentos assim em meus olhos, a bibliotecária perspicaz explicou sucintamente: — Tenho uma amiga que trabalha no escritório administrativo. Ela está procurando um aventureiro para confiar um pedido, então eu te recomendei.

— Você me recomendou?

— Estritamente falando, não foi uma recomendação. Seu nome surgiu durante a conversa e, quando minha amiga ouviu, pediu para conhecê-lo. Claro, se você estiver ocupado ou não quiser, pode dizer não…

— Tudo bem. Deixe-me ouvir o que ela tem a dizer.

A bibliotecária, que pareceu surpresa com minha resposta, assentiu levemente. — Vou passar essa informação para minha amiga, então.

Um pedido, huh? Já estava na hora de um evento assim acontecer.

“Será que agora tenho um jeito de ganhar dinheiro na cidade?”

Foi uma boa ideia ouvir isso.

Olá, eu sou o MrRody!

Olá, eu sou o MrRody!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥