Capítulo 15: Roubo

Capítulo 15: Roubo

Tradutor: Asu | Editor: Asu

“Quem sabe, talvez fosse inevitável. A luta da sociedade estava destinada a atingir um ponto de ebulição. Talvez a dor a curto prazo seja melhor do que o sofrimento a longo prazo.” Han Xiao deu de ombros.

A Batalha de Andrea pôs o panorama da pós-unificação do planeta em pedra.

Andrea era o nome de um continente, outrora lar de várias nações. Conforme a guerra se desenvolveu, Andrea, por algum motivo, tornou-se o indicador do conflito. Era como se todos os países tivessem concordado em resolver as coisas de uma vez por todas, como se estivessem tentando conter a escala de danos infligidos ao planeta. No entanto, bilhões de vidas foram perdidas como resultado.

Quando a guerra terminou, tudo o que restava de Andrea era um solo desolado com terra queimada e árvores secas. Seus rios ficaram arruinados e a paisagem exuberante e outrora fértil não existia mais. As Seis Nações simplesmente fizeram as malas e partiram assim que a batalha terminou, ignorando a destruição que haviam causado.

Han Xiao notou uma velha bolha na palma de Hu Xuan Jun.

“Você costumava ser um soldado?” ele perguntou.

“Sim, há mais de dez anos.”

“Eu pensei que remanescentes como você escolheriam se juntar à Organização Germinal.”

Hu Xuan Jun sacudiu a cabeça.

“Meu país de origem foi pacificamente anexado pelo Dragão Estelar. Soldados como eu não têm nada a dizer. Simplesmente seguimos a decisão que nossos líderes tomaram. Detesto as Seis Nações, mas a Organização Germinal não é melhor. Eles surgiram do nada para aproveitar o nosso ódio pelas Seis Nações. Sigh… sou um homem simples. Tudo que quero é escapar da guerra.”

“A guerra é cruel. Meus olhos foram cegados por uma granada de luz. Meu marido e eu fugimos incansavelmente antes de nos estabelecermos aqui. Mesmo que a vida como um andarilho não seja fácil, é melhor que a guerra.”

Quando ela terminou de falar, o cheiro de carne encheu a tenda, fazendo com que a boca de Han Xiao se enchesse de água.

“Como você cozinha sem poder ver?” ele perguntou.

An estufou as bochechas.

“Não me olhe assim! Eu posso estar cega, mas ainda posso sentir o cheiro, ouvir e experimentar! Não é como se eu não tivesse membros.”

Hu Xuan Jun sorriu.

“Ela tem um caráter forte. Não deixa nem eu cuidar dela.”

“Eu não quero ser sua bagagem.” An respondeu humildemente, levando Hu Xuan Jun a coçar a cabeça de vergonha. Ele mudou apressadamente o assunto.

“Ah, certo, eu vou deixar você dar uma olhada no meu bebê.”

Hu Xuan Jun abriu uma caixa de armazenamento ao lado dele para recuperar uma arma antiquada.

“Vamos ver se você sabe bem sobre armas.” Disse ele com orgulho.

_____________________

Mosquete com Baioneta (Era Antiga)

Grau: Médio

Atributos Básicos:

Danos: 38-40

Taxa de Disparo: 0,9/s

Capacidade do Pente: 20

Alcance: 200m de Alcance

Potência: 25

Durabilidade: 5/300

Atributo Bônus: +1 Destreza

Comprimento: 0,77 m

Peso: 7,1 kg

Efeitos Adicionais: Precisão

Observações: Esta arma acompanhou seu mestre através de inúmeras batalhas.

________________________________

“É uma arma boa”, elogiou Han Xiao. “Mesmo que tenha sido usada por tanto tempo, você ainda a mantém bem polida. O cano é perfeito. Verdadeiramente uma arma bem feita.”

“Esta arma é a minha parceira. Ele está comigo há quase dez anos,” riu Hu Xuan Jun. “Só parece nova porque eu frequentemente a lubrifico. A verdade é que seu funcionamento envelheceu. Não pode ser mais usada.”

Os dois continuaram a conversar até o céu escurecer e An ter terminado de cozinhar.

An cozinhara uma panela gigantesca de sopa cremosa, cheia de carne tenra e legumes silvestres. Não só era extremamente perfumado e saboroso, também era visualmente apetitoso, e Han Xiao não podia deixar de babar.

Han Xiao engoliu em seco ao ver a carne. Ele não tinha nada de bom para comer nos últimos sete dias! Sua proximidade com Hu Jun Xuan estava disparando no local. +1! +1! +1!

Depois do jantar, Hu Xuan Jun pediu a Han Xiao para passar a noite.

Han Xiao decidiu ficar desde que ele não pretendia viajar à noite de qualquer maneira. Eles colocaram um colchão para ele e montaram uma divisória.

“Sua bolsa é muito grande. Vou colocar do lado de fora.” disse.

“Vou fazer isso sozinho.”

Antes de mover sua mochila, Han Xiao desmantelou todas as armas em sua mochila para tirar seus gatilhos. Ele as embrulhou em alguma pele de animal que ele pegou de Hu Jun Xuan e colocou o pacote em um canto.

Han Xiao também carregou sua 73-WASP e colocou-a debaixo do travesseiro. Claro, ele não estava sendo ingrato com seus bons anfitriões ou qualquer coisa assim. Era simplesmente importante estar sempre preparado e alerta.

Assim que a cabeça de Han Xiao bateu no travesseiro, ele imediatamente adormeceu.

Seu ronco podia ser ouvido através da cortina. Hu Xuan Jun riu quando ele balançou a cabeça.

“Parece que ele está morto de cansaço. Não vamos perturbá-lo.”

An assentiu e começou a levar os talheres para fora para lavar.

“Tio, tio! Estou faminto!”

De repente, um jovem desgrenhado entrou na tenda. Seu rosto inteiro estava coberto de lama e havia um inchaço na cabeça. Não era outro senão o jovem que Han Xiao havia encontrado esta tarde.

Ele era o sobrinho de Hu Xuan Jun, Hu Fei.

“Onde você esteve o dia todo? Eu não vi você.” questionou Hu Xuan Jun.

“Eu… eu saí para caçar.” gaguejou Hu Fei.

Hu Xuan Jun poderia dizer que seu sobrinho estava mentindo. Ele puxou a orelha de Hu Fei e começou a repreendê-lo com uma voz severa, mas suave: “Você voltou com suas pegadinhas de novo? Eu disse a você que eu os cortaria se você pegasse aquela espingarda quebrada para assustar as pessoas novamente, não disse?”

Lágrimas começaram a fluir dos olhos de Hu Fei quando ele se encheu de indignação e dor. ‘Seu sobrinho não só não intimou ninguém hoje, ele até ficou amarrado a uma árvore durante o dia todo! Estou tão cansado e com fome, tio, me dê um tempo.’ pensou ele.

“Por favor, tio, não as corte”, ele berrou.

“Qual perna você quer que eu corte?”

“Só… só não corte minhas bolas…”

“…”

“Você e sua mente suja! Não se preocupe, vou cortá-las para você, já que é o que você quer!”

Hu Xuan Jun estava prestes a levantar a mão para dar um tapa em Hu Fei quando lembrou que Han Xiao estava dormindo. Ele deixou Hu Fei com um aviso.

Percebendo que havia mais alguém na tenda, Hu Fei olhou além da divisória para ver quem era. Quando ele viu Han Xiao, seu queixo caiu.

‘Não é o diabo desta tarde?’

“O que você está olhando? Hoje à noite, você dorme do lado de fora”, Hu Xuan Jun sussurrou de repente ao seu lado.

Hu Fei tropeçou e caiu para trás. Ele rapidamente saiu da tenda de quatro, deixando Hu Xuan Jun desnorteado.

“Meu rosto é tão medonho?”

―◊◊◊―

“Por que estou fugindo da minha própria casa? Esta é a oportunidade perfeita para me vingar!” Hu Fei percebeu quando ele parou no meio de sua fuga.

Ele começou a voltar para a tenda, imediatamente mudou de ideia ao pensar no rosto assustador de Han Xiao.

“Hu Fei, ah, Hu Fei, mostre algumas entranhas!”

Quando ele começou a formular um plano, ele lembrou que havia um pacote na tenda que ele nunca tinha visto antes.

“Deve ser dele!”

―◊◊◊―

Hu Fei esperou até a meia-noite, quando todos foram para a cama. Ele entrou na ponta dos pés em sua própria casa e pegou o pacote.

“Hehe. O que temos aqui?”

Quando Hu Fei desdobrou o pacote, seus olhos se arregalaram em descrença.

Armas!

Armas de alta qualidade!

“Eu não posso levar todos elas…”

Hu Fei escolheu duas 73-WASPs.

“Esqueça isso. Já que meu tio está te hospedando, eu só aceito duas como compensação!”

Ele embrulhou as armas restantes e devolveu o pacote à sua posição original.

“São apenas duas armas. Ele provavelmente não notará.”

Rolar para o topo