Selecione o tipo de erro abaixo


No majestoso átrio da grandiosa catedral do Continente das Terras Esquecidas, erguiam-se esculturas imponentes que representavam as tábuas das 10 Grandes Previsões. 

Em um tempo não registrado, um renomado astrólogo e matemático, Nostradamus, estava imerso em cálculos meticulosos e ensaios científicos que lançariam sombras de incerteza sobre a história da ilha.

Nostradamus, em sua previsão mais famosa e sinistra, anunciava, com todos os adornos linguísticos de um grande cientista, que a ilha um dia vai rachar, tremer e vomitar larvas.

Suas previsões, tão enraizadas em cálculos intrincados e rigorosos ensaios científicos, eram como uma sentença de condenação pairando sobre os habitantes da ilha. Afinal, após muitos anos de meticulosos cálculos matemáticos e ensaios científicos que desafiavam as fronteiras do conhecimento, Nostradamus estava tão convencido de sua própria insignificância, assim como da ilha que ele acreditava ser uma nulidade, que decidiu realizar um último e absurdo ato de autodenominação. 

Em um gesto dramático e louco, ele se lançou de um penhasco, buscando corresponder àquilo que considerava ser sua verdadeira essência, assim como a essência do próprio Continente das Terras Esquecidas. 

No entanto, essa história ecoaria nas mentes e corações dos habitantes da ilha por gerações, permanecendo como um enigma sem solução, uma ação aparentemente sem sentido e um sombrio prenúncio do que estava por vir.

A visão de Nostradamus, contudo, não se limitou apenas a eventos previsíveis; ela também lançou luz sobre possíveis desafios e oportunidades que poderiam moldar o destino do continente de maneira imprevisível. Uma dessas possibilidades era a transposição da névoa densa que envolvia a ilha, uma ideia que deixou todos os clãs em estado de agitação e especulação.

Como todos sabiam, uma corrida mortal estava prestes a acontecer na Floresta de Espinhos, onde todos os tipos de ações e condutas eram permitidos. Já era consenso de todo o clã, que para alcançar os resultados desejados, os participantes estavam dispostos a utilizar todas as estratégias, mesmo que envolvessem ações moralmente questionáveis. 

O objetivo era determinar os doze Kamikazes de cada clã, escolhendo os candidatos mais fortes que seriam nutridos para enfrentar os possíveis túneis que se abririam na temida névoa densa quando a profecia de Nostradamus se concretizasse.

A previsão estabelecia um prazo que os clãs não poderiam ignorar, pois após esse dia, os túneis que poderiam atravessar a neblina intransponível poderiam surgir a qualquer momento.

A competição prometia ser feroz, e os primeiros a fazerem suas escolhas seriam os 12 candidatos do Clã Dragões de Sangue, o mais influente e misterioso de todos. A oportunidade de fazer parte da elite, com benefícios como técnicas avançadas, tratamentos especiais e métodos de treinamento exclusivos, além da chance de testar sua sorte na névoa em busca de um destino desconhecido, era um chamado desejado por muitos. 


Naquele dia especial, a praça central estava aberta à população, marcando o início da seleção dos futuros Kamikazes. As formas de treinamento e os conhecimentos que seriam disponibilizados para os escolhidos, eram conhecidos apenas pelos líderes, e baseavam-se na interpretação das previsões feitas pelo grande astrólogo e matemático, Nostradamus. 

Enquanto Harley se dirigia para a praça central, ele não podia deixar de se perguntar sobre os outros mistérios e revelações que talvez estivessem sendo ocultados do conhecimento de todos. Essas reflexões o acompanhavam em seu caminho, alimentando suas expectativas e desejos por um futuro grandioso.

Quando Harley finalmente chegou à praça, um fenômeno estranho começou a ocorrer no céu ensolarado. Um eclipse gradualmente começava a encobrir o sol, criando uma atmosfera carregada de expectativa. Os líderes dos quatro clãs, deixando para trás as últimas dúvidas sobre a veracidade das previsões, observavam as pessoas na praça com uma seriedade solene.

Harley sentia a urgência e a importância desse momento em sua jornada. Seus pensamentos se agitavam enquanto ele se preparava para a competição que determinaria seu destino como Kamikaze.

Harley Ginsu avançou em direção ao centro da praça, seu coração martelando no peito como se há muito tempo estivesse adormecido e agora despertasse para uma nova vida. Era uma sensação estranha, mas revigorante, sentir essa urgência pulsante em suas veias, cada batida ecoando a determinação de sua busca.

Durante tanto tempo, os sonhos e desejos foram suprimidos pela monotonia e asfixia do Clã Dragões de Sangue, onde a perspectiva de uma vida além de suas paredes parecia tão distante quanto as estrelas que via no céu. No entanto, agora ele tinha uma chance, uma oportunidade de escapar da influência sufocante do clã, de desafiar as probabilidades e encontrar um lugar onde pudesse verdadeiramente pertencer.

Competir na seleção dos Kamikazes era mais do que uma simples oportunidade; era a chave para sua liberdade, um momento de importância crucial que poderia mudar o curso de sua existência para sempre. Apesar das dúvidas e ceticismo generalizados em relação às profecias, Harley se recusava a aceitar que o mundo se limitava à estreita faixa de terra engolfada pela névoa, dominada pelos quatro clãs.

Enquanto muitos resignavam-se à ideia de que atravessar a névoa era uma impossibilidade, ele nutria uma crença ardente no potencial de encontrar novos horizontes, além das fronteiras conhecidas.

Para Harley, a perspectiva de explorar outros mundos, de escapar do jugo opressivo do Clã Dragões de Sangue, era irresistível. Essa era sua oportunidade de alcançar uma vida diferente, de perseguir seus sonhos, de descobrir a grandiosidade e diversidade que o mundo tinha a oferecer.

Enquanto o sol seria momentaneamente encoberto pela lua em um eclipse que traria uma escuridão temporária, a praça central se encheu de uma expectativa quase palpável e de uma tensão que ele podia sentir no ar. 

Os líderes dos quatro Clãs, com suas aparências imponentes e austeras, observavam solenemente os competidores que se reuniam diante deles. Harley teve escassos instantes para se recompor antes que a competição tivesse início.

Foi então que um dos líderes, com uma voz que ressoou como um clarim de guerra, bradou:

— Preparem-se! O eclipse está prestes a começar!

Um sussurro inquietante correu entre os competidores, enviando arrepios pela espinha de Harley. Todos compreendiam que o início da competição e seleção estava diretamente ligado ao estranho acontecimento chamado eclipse solar.

Esta não era uma corrida comum, mas sim uma provação mortal que os conduziria diretamente à Floresta de Espinhos, um local infestado de armadilhas mortais, perigos inimagináveis e segredos ocultos nas sombras. No entanto, o que tornava tudo ainda mais perigoso eram as trapaças e os favorecimentos, um teste de sobrevivência tão letal quanto os perigos naturais.

No instante em que o primeiro raio de sol se desvaneceu temporariamente por trás da lua, marcando o início do eclipse, o líder do clã ergueu a mão em um gesto solene. Os competidores irromperam como um raio, disparando em direção à Floresta de Espinhos. Harley se uniu à multidão, seus passos rápidos e determinados, cada músculo de seu corpo clamando por resistência.

A Floresta de Espinhos surgiu diante deles, um mar de árvores escuras e espinhos afiados que prometiam dor e perigo em cada centímetro. Os competidores se dispersaram, cada um traçando seu próprio caminho através da vegetação densa. Logo, o terreno traiçoeiro se revelou, acompanhado pelos primeiros gritos de agonia que ecoaram pela floresta.

Harley se esquivou habilmente dos espinhos afiados, saltou sobre uma trilha lateral e posteriormente desviou de uma armadilha mal disfarçada no chão. O suor escorria pelo seu rosto enquanto ele se forçava a manter o ritmo acelerado. 

Entretanto, ele percebeu que havia uma desvantagem clara em relação aos outros competidores. Seus meses dedicados ao trabalho na biblioteca tinham quase eliminado sua prática de exercícios e artes marciais, deixando-o em desvantagem física e técnica.

A Floresta de Espinhos testaria seus limites, sua astúcia e sua determinação como nunca antes, e Harley estava determinado a emergir vitorioso dessa provação mortal, mesmo com a desvantagem imposta pela diminuição de sua prática nas artes marciais. Ele sabia que não podia se dar ao luxo de fraquejar agora.

Picture of Olá, eu sou Val Ferri Sant. Ana!

Olá, eu sou Val Ferri Sant. Ana!

Comentem e avaliem o capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥