Selecione o tipo de erro abaixo
capitulo-4


A vegetação era um pesadelo de espinhos, uma miríade de agulhas afiadas que pareciam ter vida própria. Harley corria em uma trilha estreita, cercado por espinhos de todos os tamanhos e formatos. 

Eles brotavam do chão como estacas, se escondiam em caules, flores e troncos das mais diferentes espécies de plantas, como se a própria natureza conspirasse contra os competidores.

O jovem candidato a Kamikaze sabia que a prova poderia demorar 1 dia para travessia da Floresta de Espinho. Harley sentia o suor escorrendo por seu rosto, e seu coração batia freneticamente enquanto tentava manter o ritmo. 

Três competidores mais lentos no início da prova agora o seguiam a toda velocidade. O barulho das respirações ofegantes ecoava na floresta, misturando-se com o som de espinhos rasgando suas vestes e a pele, assim como galhos sendo pisados ou quebrados.

Num momento de descuido, Harley olhou para trás, desesperado por alguma informação sobre seus perseguidores e suas intenções. Foi quando um dos corredores aproveitou a oportunidade. Com um movimento rápido, o agressor agarrou a mochila presa às costas de Harley e a puxou com força, derrubando-o para trás.

— Saí da frente, seu inútil! — bradou o agressor, seguido pelos seus parceiros.

— É melhor voltar para a biblioteca.

— Aqui, só a dor ou a morte te esperam!

Harley caiu com um baque, a poeira subindo ao seu redor enquanto seu corpo impactava o chão áspero. Antes que pudesse se recuperar, seus adversários passaram por cima dele, pisando sem piedade, como se ele fosse apenas um obstáculo temporário em seu caminho para a vitória.

O jovem caído se levantou, sacudiu a poeira de suas roupas e voltou a correr, a determinação queimando em seus olhos. Ele não permitiria que um incidente momentâneo o detivesse. A competição estava longe de terminar, e Harley estava disposto a enfrentar qualquer desafio que viesse pela frente.

Harley aumentou a velocidade de seus passos, tornando-se quase um borrão enquanto sua mente trabalhava em tempo recorde para analisar e escolher a trilha mais adequada. Cada decisão era tomada em frações de segundo, pois naquela corrida mortal, a velocidade era essencial.

A Floresta de Espinhos parecia se estender infinitamente, com trilhas estreitas que se entrelaçavam como um labirinto. Harley saltava por cima dos espinhos que surgiam à sua frente, desviava das armadilhas improvisadas pelos competidores e mantinha os olhos fixos no caminho à frente.

Em certo momento, ele alcançou outro competidor e se viu ombreado na mesma trilha estreita. A competição era implacável, e o menor vacilo poderia resultar na derrota iminente.

Harley corria lado a lado com outro competidor, seus ombros pressionados contra os do adversário em uma corrida implacável. Era uma prova de força, onde cada um buscava impulsionar o outro com a resistência de seus ombros, tentando manter sua trajetória e, ao mesmo tempo, desviar o oponente de seu caminho.

A corrida era ombro a ombro, e Harley sentia a pressão do competidor ao seu lado, ambos lutando pela supremacia. Cada músculo de seus corpos estava tenso, e o suor escorria por seus rostos enquanto mantinham o ritmo alucinante.

Harley, atento à retirada momentânea de força por parte do adversário, intuiu que um movimento mais forte estava por vir. Era como um cabo de guerra em que ambos puxavam com todas as suas forças, aguardando o momento certo para um empurrão decisivo.

Com a mão esquerda habilmente posicionada atrás de suas costas e girando seu corpo junto com a mão direita, Harley realizou dois movimentos precisos. Primeiro, um semicírculo sobre o próprio corpo, e depois, completando o movimento com a mão direita no ombro do adversário que lhe permitiu empurrar enquanto girava sobre as costas do adversário também. Essa manobra ágil o colocou estrategicamente do outro lado do competidor.

Agora, o adversário continuava a exercer sua força, mas não encontrava mais resistência do ombro de Harley que antes servia de contraponto. Aproveitando-se disso, Harley aplicou mais força no puxão com a mão direita, desequilibrado assim o adversário que, já sem resistência, foi arremessado com a própria força de seu movimento em direção ao lado esquerdo da Floresta de Espinhos.

O impacto foi inevitável e o adversário, vulnerável, caiu desamparado nos espinhos afiados, desaparecendo na densa vegetação de espinhos. Os espinhos perfuraram suas pernas, braços e todo o corpo, arrancando gritos de dor que ecoaram pela floresta. Sangue se misturou aos espinhos, formando um quadro de agonia que Harley deixou para trás enquanto continuava sua corrida implacável em direção à vitória.

Cada passo o aproximava de seu objetivo, e Harley estava determinado a superar todos os desafios que a Floresta de Espinhos lhe apresentava. Com cada adversário derrotado, ele se aproximava um pouco mais de conquistar sua vaga como Kamikaze.

Picture of Olá, eu sou o Val Ferri Sant. Ana!

Olá, eu sou o Val Ferri Sant. Ana!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥