Selecione o tipo de erro abaixo


Harley continuou em alta velocidade pelas trilhas sinuosas da Floresta de Espinhos. Cada passo era uma luta contra os espinhos que pareciam ter vida própria, tentando deter seu avanço. O sol já havia emergido do breve eclipse, e o dia começava a iluminar a paisagem repleta de perigos.

Enquanto corria, Harley ouviu quatro estampidos distintos no céu, acompanhados por fogos de artifício que iluminaram a floresta por um breve momento. Ele sabia o que isso significava: quatro competidores haviam alcançado o outro lado da floresta, conquistando as quatro primeiras vagas para se tornarem Kamikazes. A competição estava acirrada, e Harley sentiu a pressão aumentar.

A cada estouro de fogos, uma nova vaga era preenchida, e ele estava determinado a ser um dos vencedores. A adrenalina pulsava em suas veias quando ele ouviu o quinto estampido, indicando que mais um competidor havia cruzado a floresta. A competição estava se intensificando a cada segundo.

Harley estava focado em sua corrida, mas então algo o fez diminuir o ritmo. À sua frente, ele avistou um grupo de cinco competidores que estavam unidos em uma formação sólida.

Eles usavam sua vantagem numérica para superar os concorrentes solitários ou em grupos menores, arremessando adversários contra os espinhos ou usando suas barras de ferro para infligir danos severos.

O grupo estava implacável, e Harley ficou atrás deles, observando o caos que se desenrolava à sua frente. A cada novo desafiante que alcançava o grupo, eles o confrontavam sem hesitação. Os espinhos tornaram-se uma ameaça secundária em comparação com a brutalidade que ele estava testemunhando.

Em um momento chocante, o grupo empurrou um dos competidores em direção a um penhasco próximo. 

Harley observou impotente quando o adversário foi arremessado no abismo, seu corpo colidindo e se espatifando nas rochas abaixo. A paisagem foi pintada de vermelho pelo derramamento de sangue, deixando uma marca indelével em sua memória.

As palavras dos líderes ecoaram em sua mente. Eles haviam deixado claro antes do início da competição que não era proibido matar, mutilar ou ferir o adversário. A única regra era passar, vencer. Armas perfurantes ou cortantes estavam fora de questão, mas bastões, paus, pedras, paralelepípedos, lajotas, barras de ferro, nunchakus e tonfas eram permitidos. 

Harley continuava pela Floresta de Espinhos enquanto os estampidos dos fogos de artifício ecoavam ao seu redor. A competição estava cada vez mais acirrada, e ele sabia que só restavam cinco vagas entre os 12 finalistas para se tornar um Kamikaze.

Enquanto corria atrás do grupo que estava brutalizando tudo a sua frente, Harley começou a refletir sobre sua estratégia. Ele não podia continuar seguindo o grupo à sua frente se quisesse garantir uma vaga. Era hora de ultrapassá-los e encontrar seu próprio caminho para a vitória.

Harley notou que a trilha à sua frente e entre o grupo começava a se amplificar, criando um espaço onde os espinhos eram menos densos. Ele viu essa oportunidade como sua chance de ultrapassar o grupo sem se envolver em uma luta tola que poderia levá-lo à derrota ou coisa pior.

Com determinação, Harley abriu o compartimento da mochila que carregava nas costas. Dentro dela, ele guardava inúmeras penas, já que costumeiramente usava sua mochila como travesseiro para seus cochilos. Em uma ação determinada, o jovem usou sua velocidade para se aproximar dos cinco concorrentes à sua frente.

Com um rápido movimento, Harley arremessou as penas pelo ar, criando uma nuvem de plumas que obscureceu a visibilidade do local. A escuridão da densa vegetação de espinhos, em conjunto com a surpresas, criaram um momento de distração, proporcionando as condições perfeitas para sua técnica de despistamento.

Enquanto o grupo à sua frente se debatia na confusão das penas e tentava recuperar a visão, Harley aproveitou a oportunidade para ultrapassá-los. Apenas um dos perseguidores conseguiu acertar o bastão em seu braço.

Um vergão junto com o inchado despontou na área atingida. Mas apesar da dor, Harley conseguiu ultrapassá-los com perdas mínimas. Ele sabia que o tempo era crucial, e agora tinha uma chance real de garantir seu lugar entre os finalistas.

Harley corria com determinação pela Floresta de Espinhos, mas logo percebeu que o grupo de competidores que o perseguia estava diminuindo a distância que ele havia conseguido abrir durante o uso das penas para despistar. Sua falta de prática e exercícios físicos começava a cobrar seu preço, e sua resistência estava diminuindo rapidamente.

— Filho da puta! O maldito perdeu o medo da morte! — gritou indignado o jovem mais forte do grupo. 

— Melhor você parar e entregar-se ainda quiser continuar com o corpo inteiro — disse outro adversário em tom ameaçador.

— Não vamos deixá-lo escapar! Vamos fazê-lo pagar por nos enganar desse jeito!  — acrescentou o aparente líder do grupo com raiva evidente em sua voz.

O grupo, enfurecido por ter sido ludibriado por Harley, começou a persegui-lo implacavelmente. Cada passo que Harley dava, a fúria do grupo aumentava. Eles o ameaçavam, xingavam e juravam vingança pela humilhação que haviam sofrido. A situação estava prestes a ficar ainda mais intensa à medida que o provável fim da Floresta se aproximava. 

Picture of Olá, eu sou o Val Ferri Sant. Ana!

Olá, eu sou o Val Ferri Sant. Ana!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥