Selecione o tipo de erro abaixo

— Por que… por que você está fazendo isso?

Envergonhado, Clerivan se aproximou de Gallahan para detê-lo.

Gallahan disse, sorrindo confortavelmente para Clerivan.

— Porque Flore não estava sozinha graças a você, Clerivan.

— Ah…

— Como pai da Flore, queria agradecer por estar com minha filha.

Clerivan ficou em silêncio por um momento.

Ele tinha tantos pensamentos que sentiu que, ao abrir a boca, uma confusão de palavras emaranhadas iria se derramar.

Depois de respirar algumas vezes, Clerivan abriu cuidadosamente sua boca.

— Obrigado é algo que eu deveria dizer.

Ele riu no final de suas palavras.

— Você não sabe o quanto minha vida mudou por conhecer Florentia, Lorde Gallahan.

Cuidando da casa Lombardi e ensinando os sucessores, Clerivan pensou que ele estava murchando.

Dia após dia, ele fazia o que lhe era dado e não tinha objetivos claros.

Além disso, ele também ficou muito desapontado com o fato de os netos de Rulak, a quem ele ensinara, serem comuns.

E então, conheci Florentia.

— Sinto que conheci alguém que me reconhece e valoriza meu valor. É como renascer.

A sala de ensinamento de sucessão é decorada como uma sala de jogos para crianças.

A sala estava cheia de cadeiras baixas, almofadas coloridas e bonecas delicadas.

A emoção do momento em que deu as boas-vindas a Lady Florentia, que se exibiu com seus olhos penetrantes!

— Se não fosse por Florentia, eu estaria sozinho até morrer.

Clerivan curvou sua cabeça com um grande sorriso na velha memória que era opressora mesmo então ele pensava nisso agora.

— Obrigado, Gallahan.

Clerivan então disse, arrumando a cesta e agarrando-a.

— Tenha uma boa noite com sua família.

Foi quando Clerivan cumprimentou educadamente e tentou passar ao lado de Gallahan.

Mas…

A mão de Gallahan agarrou o ombro de Clerivan.

— … Gallahan?

Os olhos de Clerivan tremeram quando ele olhou para a mão de Gallahan que o segurava.

— O que…?

— Sir Clerivan.

Gallahan perguntou com um sorriso característico.

— Onde você está indo?

— O jantar está prestes a começar, então irei para o meu quarto…

— Estaria tudo bem jantar apenas com essa comida?

Gallahan disse, apontando para a cesta.

— Não, estou muito bem…

— Eu não estou bem.

Gallahan ainda estava sorrindo.

Seu rosto sorridente era claramente o mesmo, mas seus olhos verdes eram ferozes.

Clerivan de alguma forma ficou um pouco assustado.

As pontas dos dedos de Gallahan, segurando seu ombro, também cravaram um pouco mais fundo.

— Gall… Lorde Gallahan?

Então, Gallahan perguntou.

— Você vai deixar Flore sozinha na frente do meu pai?

— Isso é…

— Vocês dois mentiram juntos.

Os dedos de Gallahan apertaram o ombro de Clerivan ainda mais forte.

— Você também tem que assumir a responsabilidade.

— Uhhhh…??

Clerivan franziu o cenho.

Eu não quero!

Eu também tenho medo do Senhor!

Ele queria gritar assim, mas quando olhou nos olhos de Gallahan, que se dobraram lindamente e não se moveram, Clerivan finalmente respondeu com a cabeça baixa.

— … certo.

— Haha! Boa ideia! Vamos entrar!

Gallahan deu um tapinha no ombro de Clerivan e o empurrou contra suas costas.

— Eu disse ao Chef para cozinhar muitos frutos do mar que Clerivan goste.

— Sim? Como você sabia que eu estaria presente…

— Está tudo indo de acordo com o cronograma! Haha!

Sendo empurrado por Gallahan, que estava tentando disfarçar, Clerivan não vagou.

Não foi uma coincidência que nos encontrarmos neste corredor?

Pensando em Florentia, que é completamente diferente de Gallahan, ele vagamente pensava que ela provavelmente se parecia com sua falecida mãe.

Mas agora…

‘Talvez ela se pareça com Gallahan…’

Clerivan pensou assim, e foi arrastado para o restaurante impotente.


— Clerivan?

Por que você está aqui?

Quando eu pergunto a ele com um olhar, Clerivan olha para meu pai com um rosto um tanto impotente.

Não entendi muito bem, mas parece que se trata de ser arrastado para jantar por causa do meu pai.

— Oh, estou com fome.

— Já faz muito tempo desde que todos nós nos reunimos assim.

Os gêmeos e Shananet entraram.

— Já faz um tempo, Lorde Pellet.

Shananet gentilmente cumprimentou Clerivan.

Embora fosse uma reunião de família, ninguém parecia estar incomodado com Clerivan.

— Sim, realmente.

Quando os cumprimentos vêm e vão assim.

— Todo mundo está aqui.

Meu avô chegou.

Logo a comida saiu e a refeição começou.

Quando a sobremesa foi servida com o tempo, eu toquei no assunto.

— Avô, tenho uma coisa para lhe contar.

— Hmm? O que é, Flore?

Eu cerrei meus punhos novamente, me lembrando da vez em que falei com meu pai.

Vamos tirar isso de uma vez!

— Você sabe que o representante do Oeste se tornou a família Brown na conferência de hoje, certo?

— Já que você assumiu o papel, pensei que funcionaria desde o início.

— Eh? Como?

— Porque Flore e o Segundo Príncipe se moveram juntos.

O avô bebeu vinho com um sorriso.

Meu coração ficou mais pesado.

Então, meu pai me lançou um olhar para me animar.

— Você já pegou o dinheiro que Angenas devia aos Lombardi de Pellet antes, certo, vovô?

— Eu o fiz.

— Naquela época, a Pellet Corporation emprestou dinheiro para Angenas e garantiu o terreno como garantia.

— Ah, você deve ter aproveitado isso, hein? Muito bom! Muito bom! Hahaha…

A risada do meu avô foi diminuindo.

E ele inclinou a cabeça e me perguntou.

— A propósito, como Clerivan conseguiu a garantia sem ir à conferência?

— Leia isso, vovô.

Eu calmamente entreguei o contrato de vida de Clerivan.

— Hmm. Vamos ver. ‘Eu, o proprietário da Pellet Corporation, Florentia Lombardi…

A voz parou de ler o contrato.

Mas a parte mais importante já saiu.

Que sou o proprietário da Pellet Corporation.

O avô ainda estava examinando o contrato e Shananet sorriu, balançou a cabeça e bebeu vinho.

— Você… Você… Você…

Baixei a cabeça com o pensamento de ser repreendida.

Mas as faíscas respingaram no lugar errado.

— Clerivan, seu bastardo! Você deveria ter me contado!

— … eu sinto muito.

Clerivan baixou calmamente a cabeça, como se tivesse esperado até certo ponto.

— Tudo bem! Mas, como você pode não me levar a sério?

— Vovô, não é Clerivan eu…

— Espere. O primeiro negócio foi lançado depois que a superioridade de Pellet da mina de diamante Lira foi estabelecida.

A mina foi roubada dos olhos de Lombardi.

— … Era o que eu estava fazendo.

— Mas não era quando você tinha apenas onze anos?

— Sim.

— Então, compramos o grão de Sushou e vendemos no Oriente…

— Sim, isso também.

— Então o Bosque de Trivia no Norte? Que está segurando firmemente o comércio oriental agora?

Vovô me perguntou de novo com uma voz que eu não sabia se ele estava com raiva ou curioso.

— Sério… você está mesmo dizendo que Pellet Trading é o negócio de Flore? Você tem criado Pellet desde aquela idade? Sem a ajuda desse avô? Sem a ajuda da família?

— Às vezes eu conseguia a ajuda de Lombardi. Vovô não sabia.

Eu balancei a cabeça enquanto respondia.

Vovô olhou para mim e para Clerivan várias vezes.

E…

— Hahahahaha! Hahaha!

Uma risada maior explodiu do que nunca.

Você está rindo tanto.

Ele até pegou um guardanapo e secou as lágrimas em seus olhos.

— Foi isso que eu quis dizer! Haha! Uma criança de apenas onze anos! Hahaha!

Graças a Deus.

Fiquei aliviada com um pequeno suspiro.

Felizmente, o vovô não parecia zangado.

Ele tomou um gole de vinho e riu várias vezes, olhando para o contrato.

— Eu estava preocupado que Flore fosse jovem e não tivesse experiência! E pensar que Flore era dona de um negócio de Top!

Com a reação do meu avô, fui capaz de rir um pouco à vontade.

— A propósito, Flore.

Shananet me ligou.

— Não seria difícil cuidar da Pellet Corporation e da família Lombardi?

Foi uma palavra cheia de preocupações.

— Eu também não quero desistir. Sou um pouco gananciosa.

Eu disse enquanto coçava minha cabeça.

— E eu não criei Pellet sozinha desde o início. Clerivan e Violet fizeram todo o trabalho duro. Vou deixar o negócio de Pellet como está agora.

— Claro! Claro! Flore deveria me suceder e se tornar o Senhor da casa de Lombardi!

A atmosfera não estava ruim, mas eu ainda estava preocupada.

— Não é ruim para uma pessoa esconder algumas de suas habilidades. Bom trabalho, Flore.

Meu avô me elogiou bastante.

Você não está realmente zangado.

Depois

— Avô.

— Sim?

— Dê-me o contrato.

Eu disse, apontando para o contrato de Clerivan nas mãos do meu avô.

— É um contrato de vida.

— Ah, sim! Mantenha-o seguro! Para segurar Clerivan fortemente!

Meu avô riu novamente enquanto cantarolava e devolvia o contrato para mim.

Oh, outra marca de mão.

Agora Clerivan estava sorrindo confortavelmente com as palavras do meu avô e balançando a cabeça como se ele não pudesse pará-lo.

— Então você terminou com Angenas?

Meu avô meu perguntou.

— Uhm, Não.

— Quer dizer que há mais a fazer? Talvez…

disse o avô, estreitando as sobrancelhas ansiosamente.

— Você não vai deixar os Angenas escaparem do gancho? Nossa Flore não tem o coração fraco…

— Eu ainda tenho uma dívida a cobrar. Clerivan, quanto foi?

Clerivan respondeu minha pergunta, limpando a boca com um guardanapo.

— O primeiro é dois mil e quinhentos ouro e o segundo quatro mil e quinhentos ouro. Um total de sete mil ouro.

— Esse é o dinheiro que o Patriarca de Angenas pediu secretamente da Imperatriz da propriedade de Henforek. Claro, eles também não pagaram os juros…

— Se você incluir os juros de três meses mais a multa por violar o contrato, é um pouco mais de oito mil ouro.

— Isso é o que diz.

Eu sorri para minha família olhando para mim e Clerivan com um olhar ligeiramente atordoado.

— Oh, e tem mais! Eles destruíram a Pellet Corporation e a mansão de Clerivan. Então, temos que fazer com que eles nos paguem de volta!

— Não podemos esquecer Violet também.

— Ela deve ter se sentido desconfortável no prédio dos Cavaleiros, você precisa fazer uma pausa, Violet também.

— Você não conhecia a personalidade de Violet? Você tem que devolvê-la assim que a receber, para que ela se esqueça.

— Isso ela é.

Eu vou te pagar o dobro.

Falei com Clerivan como se tivesse uma promessa.

— Eu farei para você uma bela casa nova, Clerivan.

— Oh, isso seria ótimo!

Eu ouvi meu avô rindo e falando enquanto ouvia a conversa entre mim e Clerivan.

— Sim, sim. Essa é minha neta!

Naquela hora, o mordomo John entrou às pressas no restaurante.

Ele não se incomodaria com um jantar em família, se pudesse.

O rosto de meu avô endureceu quando viu John entrando com uma carta em uma bandeja.

E a atmosfera rígida ficou mais pesada quando John falou.

— Este é um relatório urgente do palácio.

O avô pousou a taça de vinho e abriu o envelope da carta.

E depois de ler com atenção, ele se levantou imediatamente.

— Yovanes está em estado crítico. Devo ir ao palácio agora mesmo.

O imperador está em estado crítico?

— Flore.

Eu olhei para trás quando meu avô me chamou.

— Você também irá com este avô como sucessora da família Lombardi.

Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥