Selecione o tipo de erro abaixo

Mesmo sabendo que ela iria morrer.

As palavras latejavam como se estivessem presas no meu coração.

— Quando Shan deixou a tribo, tentei impedi-la. É o suficiente para evitar um futuro ruim. Mas ela disse com um sorriso brilhante. ‘Meu marido e minha filha, que ainda não conheci, eram tão amáveis ​​que eu não conseguiria não ir.

Minha mãe conheceu meu pai, embora soubesse o que aconteceria se me desse à luz.

— ‘Decidi amar o meu destino’. Essa é a última palavra que aquela criança deixou.

Pareceu ser uma lembrança muito dolorosa para minha avó.

— Ainda me lembro vividamente do dia em que Shan foi embora. Uma mãe não pode esquecer o dia em que sua filha vai embora.

— Só uma vez, quando ela pegou um barco e mandou uma carta para a aldeia. Você sabe o que Shan disse então?

Eu balancei minha cabeça ligeiramente. Vovó falou em voz baixa.

— ‘Meu marido e minha filha terão uma vida brilhante.’.

— Ha.

Ela fez um som como um balão vazio.

— É por isso que vim te ver hoje, o dia mais feliz para você. Filha de Shan.

Minha cabeça parecia estar enrolada, mas, ao mesmo tempo, achei que tinha certeza.

Minha mãe era uma pessoa muito poderosa.

E talvez tenha sido um destino predestinado que eu voltei também.

— Shan amava o destino dela, Florentia. Sacrificando sua própria vida para trazê-la a este mundo. Portanto, não desperdice essa vida.

Desperdício?

Minha vida estava longe de ser considerada desperdício, nem na minha vida anterior nem nesta vida.

Sempre joguei meu tudo e vivi.

— Não, você está vivendo uma vida fácil agora.

— Não, é o que você diz sem me conhecer. Eu não sou uma pessoa que é em vão.

Eu disse é como se estivesse refutando sem perceber.

Além de depreciar meu amor por Lombardi, essas palavras são intoleráveis.

— Não viva uma vida de complacência.

— Não estou vivendo complacentemente.

— É por isso que você está falando sobre sua próxima vida?

— O que?

— Você não está se gabando de estar satisfeita com isso de se tornar a Matriarca de Lombardi nesta vida? E então o resto será feito na próxima vida.

— Isso é…

— Você pode negar isso?

Eu não posso discutir.

É verdade que às vezes pensei nisso implicitamente.

Nesta vida, houve momentos em que me convenci a pensar em ser o chefe de família de Lombardi.

— É como se você tivesse uma chance para a próxima vida, certo?

Os olhos enevoados olharam para mim com severidade.

— Você é metade. Não há próxima vida para você fora do circuito, Florentia.

Uma vida que deixa arrependimentos como se pudesse regredir mais uma vez.

Uma vida onde você nem tenta conseguir tudo o que deseja.

É uma vida complacente.

— Então, mova-se, porque esta vida é sua última vida.

Última vida.

Assim que ouvi isso, havia apenas uma pessoa em minha mente.

— Bem… há um lugar que eu preciso ir por um tempo.

Meu coração estava com pressa.

Isso é o que eles devem ter querido dizer com bater os pés.

E o plano se desenrolou em minha cabeça tão rápido quanto eu estava com pressa.

Um plano para ter tudo o que quero nesta vida.

— … Sim, é melhor ir andando.

Desta vez, a avó sorriu como se tivesse lido meus pensamentos.

— Se você não se importa, por favor, fique na mansão Lombardi. Há muita coisa que eu quero saber, vovó.

— Hum.

Ela pensou por um momento e logo acenou com a cabeça.

— Por alguns dias, vou tentar convencer Onta.

O nome daquele homem ruivo de rosto áspero é Onta.

Naquela época, vi um rosto familiar atrás de Onta e Ana.

O rosto do meu pai que não sabia o que fazer enquanto olhava para mim e para minha avó.

— E parece que há mais uma pessoa lá fora que gostaria de falar com a vovó?

— … Esse é Gallahan.

Pode não ser fácil de ver, mas a avó disse isso olhando o lado do pai com precisão.

Meu pai, que recebeu a atenção, estremeceu por um momento e baixou a cabeça antes de cumprimentá-la.

— Eu estou indo então!

Eu dei um passo rápido.

Por fim, um cocheiro foi visto em frente ao prédio principal organizando a carruagem do Patriarca.

Abri imprudentemente a porta da carruagem, subi e gritei.

— Vamos para o Palácio Imperial!


Chegando ao palácio assim, só recuperei um pouco de razão quando desci da carruagem.

— O tempo é ambíguo agora.

No meio do dia, quando o sol ainda está alto.

Foi também um momento para Perez estar ocupado trabalhando.

— Eu não quero interferir no seu trabalho.

Ainda não compareceu ao banquete que durou três dias e três noites mostrava o quanto estava ocupado.

Foi só esta noite que recebi uma carta pela manhã afirmando que tinha conseguido arranjar tempo.

— Vamos voltar e esperar?

O plano impulsivo no caminho na carruagem ganhava peso de uma coisa ou de outra.

Havia também um amontoado de trabalho a ser feito para não deixar arrependimentos.

Uma forma de manter minha posição como Matriarca de Lombardi e não ter que desistir de Perez ao mesmo tempo.

Não é fácil.

Não, isso era impossível sob a lei atual.

No entanto.

— Se não funcionar, vou fazer funcionar.

Quem sou eu?

A primeira coisa que preciso fazer é falar com Perez.

Naquele momento, Perez havia acabado de sair do prédio principal do palácio onde eu estava.

— Oh? Perez?

Esqueci que cavaleiros e servos que montavam guarda ao meu redor e chamei seu nome sem perceber.

— … Flore?

Perez olhou para mim, completamente surpreso com os olhos redondos.

— Por que você está aqui…?

— Espere, eu preciso falar com você.

Eu agarrei a manga do Perez e disse.

— Originalmente, eu ia esperar até chegar à mansão à noite. Vamos acabar com isso enquanto estamos nisso.

Não gosto quando fico à espera com o nervosismo.

— Existe um lugar sem pessoas?

Perez pensou por um momento para responder à minha pergunta.

— Eu conheço o lugar certo.


— Bem, tudo bem. Não haveria ninguém aqui.

Eu não acho que eu posso escapar da floresta hoje.

O lugar onde Perez trouxe-me estava na floresta perto do palácio isolado onde Perez morava.

— Este é o lugar onde nos conhecemos, certo?

Eu disse, apontando para um arbusto redondo um pouco mais longe.

— Você estava comendo grama ali Perez.

— Sim, ninguém vai nos perturbar aqui.

Perez disse, acenando com a cabeça satisfatoriamente.

Ele é um verdadeiro estranho.

Sorri em vão sem percebendo isso.

Perez olhou atentamente para o meu rosto sorridente e disse.

— Na verdade, há algo que eu quero mostrar, Flore.

— O que você quer me mostrar?

Então Perez estendeu a mão para mim e disse.

— Vamos andar um pouco?

— Esta mão é…

Você quer dar as mãos?

Quando olhei de perto para a mão de Perez na minha frente, pude ver que a ponta estava tremendo um pouco.

Você está nervoso.

Então eu agarrei sua mão.

— F-Flore?

Perez foi visto em pânico.

Você não achou que eu seguraria sua mão assim sem hesitar?

Eu não vou hesitar mais enquanto eu tiver me decidido.

— O que?

Segui em frente com o queixo erguido um pouco descaradamente.

Perez, cujas orelhas são um pouco vermelhas,

— Hum.

A mão que eu estava segurando era mais estranha do que eu pensava.

Meu coração está batendo forte e na floresta, apenas o som de nós dois pode ser ouvido.

Sentindo-me sufocado, balancei minha mão um pouco e a grande mão de Perez segurou minha mão com firmeza.

É porque o dia está frio?

As mãos de Perez estavam tão frias quanto as minhas, todas tensas.

O lugar para onde Perez me levou foram as ruínas onde ele morava.

Não, não havia mais ruínas.

Existe apenas uma pequena villa de construção luminosa.

— Foi reconstruído assim em algumas semanas?

Perez acenou com a cabeça para a minha pergunta.

— Porque não é mais um lugar que quero esquecer. Pelo contrário, quero que fique na minha memória por muito tempo.

— Como esperado.

Dinheiro e poder são os melhores.

Ele ainda não foi nomeado príncipe herdeiro, mas é praticamente um príncipe herdeiro.

— Você deve ter passado um tempo difícil.

Tive um momento de luto pensando nos trabalhadores que teriam que trabalhar neste inverno frio.

Mas também fiquei muito satisfeita.

— É uma boa ideia, Perez.

Eu dei um tapinha nas costas de Perez.

Este anexo era um símbolo dos dias mais sombrios e desastrosos da vida de Perez.

O fato de Perez ter reconstruído o palácio, que ainda estava abandonado depois de deixar este lugar, pode significar que suas feridas cicatrizaram um pouco.

Ocorreu-me vagamente.

— Você queria vir aqui para mostrar isso…!

Olhando de volta para Perez com um sorriso, não consegui terminar de falar.

— O que você está fazendo, Perez?

Perez, que largou minha mão, deu um passo para trás.

Então ele olhou para mim e lentamente caiu sobre um joelho.

— Não me diga que você…

Então, Perez puxou algo de seus braços.

Era um pedaço de papel dobrado.

Ele o entregou para mim.

— O que é isso?

Quando o abri com pressa, o papel estava carimbado com o selo do imperador.

E por baixo havia uma caligrafia pobre, mas letras claras.

[Eu, Yovanes, Imperador do Império Lambrew, altero o seguinte com o Decreto Imperial:

Primeiro, é mantido o direito de herdar a família e a herança da Imperatriz.

Em segundo, o sobrenome da Imperatriz é mantido.

Terceiro, a manutenção da propriedade e autoridade independentes originadas e derivadas da família da Imperatriz.

Esta é a minha manutenção, não abrindo espaço para questionamentos de oficiais imperiais e nobres.]

A manutenção do Imperador.

Era um imperativo absoluto que ninguém poderia contradizer, como o último desejo de sua vida antes de partir.

— Perez, voce… Como você conseguiu isso?

Minha voz estava tremendo.

Era uma voz terrível que parecia estrangulada.

Mas minha surpresa não terminou aí.

— Flore.

Perez chamou meu nome.

Foi quando eu reflexivamente encontrei seus olhos vermelhos.

Naquele momento, percebi o que Perez estava fazendo agora.

Seus olhos, ajoelhados em um joelho e olhando apenas para mim.

Instintivamente, percebendo o que estava acontecendo, meu coração começou a bater mais rápido.

Então, Perez puxou minha mão lentamente e perguntou em voz baixa.

— Florentia Lombardi, a Matriarca de Lombardi, quer se casar comigo?

Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥