Selecione o tipo de erro abaixo

Gallahan, que estava secando o rosto como se estivesse cansado, parou de se mover.

Vieze, que ficou ainda mais animado com essa reação, riu.

— Ela estava vivendo lá como um parasita. Mas o que devo fazer? O buraco de rato agora é propriedade de Lombardi. Essa coisa inferior terá que vagar como um errante em busca de um lugar para ficar.

O som de um estalo ecoou na sala de estar.

— Gallahan, Gallahan. Você é tão tolo.

Fingindo ser um irmão preocupado com o seu irmão mais novo, Vieze se levantou de sua cadeira e se aproximou de Gallahan passo a passo.

— Não é que eu esteja tentando me aproximar da garota errante apenas para me divertir com uma personalidade insegura, mas pelo menos estou vivendo como se cuidasse de um cachorro que eu peguei na rua.

Era tão óbvio.

Contrário ao modo como ele e Laurels se apaixonaram por caça desde jovens, Gallahan chorou e recuou, dizendo que sentia pena dos animais.

Para se tornar um poderoso dono da família, a natureza de Gallahan estava errada.

— Se você fosse um pouco inteligente e se comportasse adequadamente, teria se metido em muitos problemas. Bem, graças a isso, pude fazer com que as pessoas da minha família soubessem que você tem um relacionamento com essa garota inferior. Sou muito grato, Gallahan.

— Você está dizendo que vai espalhar o boato…?

— Por que, parece que você também tem medo de boatos?

Vieze riu.

— Assim como a irmã Shananet trouxe Vestian, eu não sei se Shan seria filha de uma família aristocrática em declínio.

Quando os olhos verdes de Shan, que o olhavam diretamente sem saber do assunto, vieram à mente, o rosto de Vieze ficou suspeito.

— Um errante que não sabe onde ou como se enrolou.

Vieze deliberadamente se inclinou em direção a Gallahan para que ele pudesse ouvir bem.

— É sujo.

Gallahan apenas baixou a cabeça.

Ele deve ter ficado assustado.

Ele realmente gostou da reação de seu irmão daquele jeito. Se ele se ajoelhasse e rezasse com as mãos juntas, pensou que talvez reconsiderasse espalhar boatos.

É claro, ele não tinha a intenção de desperdiçar essa boa oportunidade para fazer o nome de Gallahan desaparecer de uma vez por todas por causa desse prazer.

— Irmão mais velho.

Certamente, Gallahan começou lentamente a baixar a mão que cobria seu rosto.

Logo depois, Vieze ficou muito animado ao ver sua aparência assustadora de longe.

No entanto.

— Eu sou tão sortudo.

O rosto de Gallahan, com a cabeça erguida, estava sem expressão.

A sombra de sua mão se levantou, e os olhos verdes revelados brilhavam suavemente na luz da sala.

— Meu irmão era uma pessoa um pouco inteligente. Eu não teria avançado para usar métodos desajeitados como boatos.

— … o quê?

— Se eu fosse meu irmão, eu preferiria que me pedisse para fugir de Lombardi. Bem longe, para que meu pai nunca me encontrasse.

Os ombros de Vieze se contraíram.

— Você desperdiçou uma boa oportunidade de me afastar do seu caminho. Não posso fazer nada. O filho mais velho de Lombardi não é muito esperto.

— Você, moleque!

Ao contrário do impulso de correr e agarrá-lo pela gola a qualquer momento, Vieze não conseguiu se afastar de sua cadeira.

Era difícil fazer contato visual com o Gallahan frio.

Em vez disso, Vieze tentou sarcasticamente fingir que nada aconteceu.

— Hmph, e se o fato de você estar próximo da garota inferior chegar aos ouvidos do pai? Acha que ainda estará lá?

Por mais que ele fingisse não ter medo de boatos, na realidade, não estaria.

Vieze pensou assim.

No entanto, o rosto sem expressão de Gallahan o ignorou com um toque de ridículo à primeira vista.

— Você disse que Lombardi comprou o ‘Onda Azul’?

— Sim. Comprei eu mesmo, que administra o patrimônio imobiliário em Lombardi. Os prédios ao redor serão de Lombardi mais cedo ou mais tarde.

— Então, quem foi o responsável por você fazer isso?

— Bem, é…

Era Rulak Lombardi, seu pai e dono da família.

— Não há como o pai não saber o que você sabe.

Como se nem valesse a pena falar, Gallahan virou-se, deixando para trás Vieze, que tagarelava como um peixe-dourado.

E ele falou baixinho enquanto segurava a maçaneta na sala de estar.

— Nunca fale da Shan assim de novo. Por favor.

Aparentemente, ele disse ‘por favor’, mas por que soava como ‘ordem’?

No final, Vieze, que ficou sozinho, ficou na sala de estar por muito tempo com uma expressão carrancuda.

— Eu deveria apenas me levantar.

Shan, que não tinha dormido a noite toda, acordou da cama com um rosto cansado.

Ela teve muitos pensamentos, então foi inevitável perder o sono.

No final, Shan, que se sentou na cama, murmurou enquanto olhava para o amanhecer do crepúsculo.

— Será que é certo apenas voltar para a vila?

Ela veio de longe com a determinação de encontrar Gallahan e viver o futuro que o sonho lhe mostrou.

A pessoa que ela encontrou com tanta dificuldade era mais gentil e amável do que ela tinha visto nos sonhos.

Naturalmente, Shan se apaixonou por ele.

E ela podia perceber.

Que Gallahan sentiria o mesmo que ela.

Mas, além disso, Shan estava ficando cada vez mais deprimida.

— Porque Gallahan é alguém que pode ser feliz o suficiente sem mim.

Sentindo-se particularmente fria na sala ainda escura, Shan se encolheu.

E murmurou mais uma vez.

— Devo apenas voltar?

Depois de olhar pela janela por um tempo, Shan se levantou.

Ela queria dar uma pequena caminhada.

Squeak—

A visita de Shan abriu com um pequeno barulho.

— … Gallahan?

Ao chamá-lo, o homem, que estava agachado no corredor na mesma posição em que Shan estava sentada há pouco tempo, ergueu a cabeça.

— Você está acordada, Shan?

Havia um olhar cansado em seu rosto que ele não conseguiu esconder enquanto a cumprimentava.

— O quê? Você estava me esperando? Desde quando?

— … não faz muito tempo.

— Mentiras.

Shan encarou Gallahan por um momento com os olhos semicerrados, então segurou seu braço e o ergueu.

— Primeiro, entre e vamos conversar.

— … sim.

A porta se fechou novamente e, no silêncio do quarto, Shan perguntou novamente.

— O que aconteceu? Se você tinha algo urgente para dizer, por que não bateu?

— Porque você estava dormindo, Shan.

Gallahan respondeu humildemente.

— Não queria perturbar o sono de Shan, mas realmente precisava dizer algo.

— O que você quer dizer… o que é?

— É isso que estou dizendo.

Gallahan disse enquanto olhava para Shan com olhos profundos.

— Não vá, Shan.

— O que você quer dizer com isso?

Ele ouviu dizer que ela teria que sair de ‘Onda Azul’. Caso ela quisesse voltar para sua cidade natal…

Gallahan segurou cuidadosamente a mão de Shan.

— Não vá.

— Gallahan…

— Se você não for, irá?

Os grandes olhos de Gallahan, que sempre tinham uma luz amigável, estavam cheios de medo.

Era o medo de que ele talvez não visse Shan novamente, que pudesse perdê-la.

— Gallahan.

— Sim, Shan.

— Você precisa de mim…?

Olhos verdes que se encontraram de repente.

— Sim.

— Mesmo?

— Não posso fazer nada sem Shan agora.

Gallahan deu um pouco mais de força à mão que segurava.

Shan moveu o dedo algumas vezes em sua grande mão e respondeu.

— Está bem, eu não vou embora.

— … mesmo?

— Sim. Estarei ao lado de Gallahan.

— Ah…

O rosto branco de Gallahan se encheu de alegria e alívio.

— Se Gallahan quiser, eu estarei aqui. E…

Shan sorriu radiante.

— Na verdade, eu também não quero sair de Lombardi.

Foi quando ela respondeu assim.

Com a sensação de ser puxada, um braço firme a abraçou.

— Eu, eu tenho algo que quero dizer a Shan, mas não estou pronto agora…

Gallahan disse, abraçando Shan com mais força nos dois braços.

— Você pode esperar um pouco?

Naquele abraço reconfortante, Shan fechou os olhos e sorriu.

Em vez do frio da madrugada, a temperatura do corpo de Gallahan se infiltrava em seu corpo.

— Tanto quanto você quiser, Gallahan.

— Você fez um ótimo trabalho, Sr. Gallahan!

Romassie Dillard disse com um sorriso.

Os olhos de Romassie Dillard estavam turvos, quando um grande problema surgiu no top enquanto preparava o casamento do príncipe herdeiro e o festival,

Suas pernas tremiam porque ele achava que poderia acabar manchando o nome de Lombardi.

No entanto, Gallahan resolveu o problema com segurança da maneira que ele pensou momentaneamente, e finalmente amanhã seria o dia do casamento do príncipe herdeiro.

— Se não fosse pelo Sr. Gallahan, o que teria acontecido? Nem gosto de pensar nisso.

— Eu não fiz sozinho. Isso é um elogio exagerado, Lorde do top.

Mesmo diante dos olhos cintilantes de Romassie Dillard e dos funcionários do top, Gallahan apenas disse humildemente.

— Excesso de humildade é meio desrespeitoso, Gallahan.

A atenção de todos foi atraída pela voz que entrou na porta do escritório do top.

Romassie Dillard recebeu o rosto familiar com um sorriso raro e rapidamente se curvou para cumprimentá-lo.

— Patriarca! O que o traz aqui?

Picture of Olá, eu sou o Babi.Bia!

Olá, eu sou o Babi.Bia!

Comentem e Avaliem o Capítulo! Se quiser me apoiar de alguma forma, entre em nosso Discord para conversarmos!

Clique aqui para entrar em nosso Discord ➥